Félix, de Amor à Vida: está sendo bom para nós?


No Natal, na festa de família – lá rola aquela vibe sabequeégaymasnãocomenta -, minha tia gritou para o meu tio, marido dela: “Corre, amor! Vai começar o Flex!”. Perguntei o que era e fiquei sabendo que se referia ao Félix, personagem de Matheus Solano em “Amor à Vida”. Perguntei se o nome era pelo fato dele ser bissexual (sei lá, vai que, não vejo a novela) e após um choque com a palavra que foi tratada estarnhamente como palavrão, fiquei sabendo que a personagem da Tatá Werneck é que chama ele assim. Aí, minha tinha comentou: “Fulano (meu tio), adora o Flex e olha que ele é preconceituoso (aé, minha senhora, você deveria ter vergonha de falar isso, não?). Não perde um episódio! Ele gosta tanto que até imita, imita direitinho, faz amor…” . Meu tio se recusou a fazer, claro!

Hoje saiu no Gazeta Online, na seção de participação do leitor, esta matéria:

Amor a vida

Quem acompanha a novela Amor à Vida, viu que o personagem Félix (Mateus Solano) ficou totalmente pobre por um período e teve que vender cachorro-quente na 25 de março, junto com a personagem Márcia (Elizabeth Savalla). Para conseguir atrair mais clientes, Félix amarrou a blusa no meio da barriga, colocou apetrechos na cabeça, colar de flores e utilizou o poder do grito.
Inspirado no Félix, um vendedor de castanhas e amendoim decidiu “inovar” na Praia da Costa, em Vila Velha. Utilizou o mesmo figurino de Félix e sai “desfilando” nas areias da praia tentando vender os produtos. Com muita alegria, grita: “Amendoim do Félix, quem quer?”.

Recentemente o diretor da novela, Mauro Mendonça Filho, em entrevista ao Uol, deu pistas das estratégias de conquista do público brasileiro pelo afeto:

“Acho que o sucesso e a aceitação dos personagens é fruto do trabalho do Walcyr, que não colocou a emoção em primeiro plano no texto. Por não ir tão claramente direto ao assunto. Se ele colocasse com tinta forte, com palavras como ‘eu te amo’, talvez não tivesse mais para onde ir a essa altura da trama. A grande dificuldade do brasileiro mediano, quando se trata de personagens homossexuais, é a aceitação de que existe afeto. Porque as pessoas sempre gostaram do gay cômico, mas quando é o gay amoroso, as pessoas não aceitam. O fundamentalismo antigay sempre pregou que isso ‘não é Deus’, mas o afeto é divino. A gente está conseguindo mudar isso somente agora e, para mim, isso aconteceu porque eles [Félix e Niko] primeiro foram amados [pelo público] antes de se amarem”, disse.

Tenho percebido essa reverberação positiva nos meios populares. Conversando com amigos eles dizem que suas mães – já senhoras, crentes e tal – tem uma simpatia enorme pelo personagem. Minha dúvida era se o público que estava recebendo os “relacionamentos gays” em sua casa pela telinha, estava recebendo com naturalidade ou apenas engolindo. E aparentemente tem aceitado bem o personagem. Está até torcendo para que ele fique junto com o Nico (Thiago Fragoso). No fim das contas, ainda que com vários traços inverossímeis, o personagem composto por Walcyr Carrasco foi se humanizando e ganhando o carinho da galera que assiste a novela, tendo retrado alguns aspectos importantes do sujeito homossexual, como o armário, o outing, negociação de aceitação, pinta, relacionamento…

Estará o público, ENFIM, pronto para assistir uma chegada  maior entre duas pessoa do mesmo sexo? Aguardemos! Minha torcida é que sim, acho que o personagem tem um apelo bacana com o telespectador e merece esse desfecho.

E vocês, como tem visto a novela?

16 comentários sobre “Félix, de Amor à Vida: está sendo bom para nós?

  1. Adorei a entrevista do diretor da novela. Eu odeio esta novela, no começo até assistia mas depois ficou tão, mas tão ruim tudo, que desisti. O Mateus Solano é um show de ator, só isso para o personagem não se perder, pq o texto da novela é péssimo. Mas tudo muda muito devagar, então essa aceitação do personagem só vai reverberar na sociedade daqui há 10 anos, e tendo fé! O personagem do Clô tb fez sucesso e nem por isso o povo deixou de ser homofóbico (sendo bem pessimista). Claro que ele era mais vazio e caricato. Quem eu acho que vai mudar algo é essa nova geração de bichinhas bem afeminadas que convivem bem com os amigos de escola e não tem medo de se mostrarem na internet, elas fazem por nós mais que qualquer novela.

    • “Quem eu acho que vai mudar algo é essa nova geração de bichinhas bem afeminadas que convivem bem com os amigos de escola e não tem medo de se mostrarem na internet, elas fazem por nós mais que qualquer novela.”

      E não é que você tem razão? Também percebo essa superaceitação por parte dos colegas da escola com as bichinhas afeminadíssimas, coisa que na minha época de escola (anos 90 hahahahaha) era impossível.

      Bom, quanto à novela, eu só assisto por causa do Félix, essa novela é tão entendiante; mas mesmo assim eu assisto pra ver o autor da novela usar o Félix para dar suas alfinetadas nos outros personagens (e nas gays/bi’s)

      Exemplos: quando Félix chamou a Amaylis de travesti ou quando ele disse que a Amarylis vivia num conto de fadas pra achar que o Eron tinha deixado de ser viado kkkkkkk. O Félix disse ao Eron: você é uma bichonaaaaaa. #Adoro.

  2. Sou noveleiro, porém não gosto de Amor à vida, mas sobre a temática gay, vejo que o autor conseguiu um avanço.
    Pelo cômico, o público se envolveu com um romance gay. Vemos pela primeira vez, pessoas torcendo por um casal gay. E um casal que tem mais peso que o casal de protagonista.
    Não sei se haverá um legado disso. Mas torço para que fique algo de positivo.

  3. BBC, depois de tanto tempo vocês ainda não tomaram uma providencia quanto a não autorização de comentários como do cidadão acima? Lastimável…

  4. …e a maioria da comunidade gay (heteronormativa) faz chacota do afeminados, deviam é Agradecer de Joelhos à eles, ser afeminado/machona é um passo bem grande para o rompimento dos papéis de gênero, que tanto prejudicam.

  5. Max, vou começar a hormonar esse mes, porém acho 50mg de androcur muito pesado junto ao hormônio feminino. Tem problema eu dividir em dois, ficando 25mg por dia?

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s