Minha primeira transfobia: E que comecem os jogos


casulo-de-borboleta

Bem, como a maioria dos leitores aqui já perceberam pela minha foto nova, eu estou transicionando e amando os resultados. Acontece que eu queria mostrar, principalmente pras meninas que ainda não criaram coragem pra começar a terapia, que nem tudo são peitos, OPS, rosas, nem tudo são rosas.

Existe muita gente calhorda solta nesse mundo, principalmente na internet. Hoje, fui obrigada a descobrir por acaso que um grupo de Hentai (tal de Hentai Brasil 2.0) estava usando meu perfil e minhas fotos numa postagem na qual eles tentavam descobrir qual era o meu sexo.

Fiz prints, observem:

print 1print 2

Quer dizer, é sempre a mesma história, o que você tem no meio das suas pernas (ou o que simplesmente nasceu lá, mesmo que tenha tirado) infelizmente vai te perseguir pelo resto da sua vida, independente das pessoas admitirem que não vêem um homem quando olham pra você, ter um pênis (ou ter tido um) é motivo o suficiente pra tudo isso ser ignorado.

O pior é que isso não é só com quem tá começando, acontece o mesmo em casos absurdos como o da transexual perfeita que foi flagrada com o Romário e teve de ouvir a declaração de que “Ela é minha camarada, minha parceira, mas eu gosto é de mulher”.

E ela é o quê, porra, uma capivara?

ela3

Lamentável…

A última pessoa do print foi a única que me defendeu no post e, portanto, é a única que merece o direito ao anonimato.

O resto, fiquem à vontade para procurarem os perfis nos seus respectivos Facebooks e mostrarem TODO O SEU AMOR por gente preconceituosa.

tumblr_mxvg0xhul51qasdemo4_250

59 comentários sobre “Minha primeira transfobia: E que comecem os jogos

  1. MEU DEEUS, revoltadíssimo ! Como assim??? Senti por você, Max, sinceramente.
    OBS:Peraê que eu vou fazer uma mandinga das braba pro piru desse menino cair… meus caboclos estão aqui já … pode esperar …

      • WTF???? Cade a vergonha na cara?
        Ei, você não tem o direito de abrir queixa contra ele? Isso não é difamação ou seilá, é algum outro crime?

  2. Max, gata, você pretende preparar um diário sobre a sua transição? Seria interessante, porque aqui nesse blog, ele seria acompanhado por muita gente que não é trans, geraria umas boas discussões.

  3. Eu comento aqui de tempos em tempos e quando venho, tenho que ler esse tipo de relato. É… tem nem o que falar. Só revolta mesmo…

  4. Max queria até escrever isso no meu face, mas os moralistas chatos do meu face iria mimimizar no meu ouvido. como que não estou afim de ser mal educada com ninguem, preferi nem me manifestar. Tipo esses dias na escola onde faço estagio no periodo da tarde, tinha um jornal de grande circulação local que na manchete dizia que as escolas de Vitória iriam autorizar o uso do nome social para travestis e transexuais. Uma professora de Fisica da manhã viu essa manchete e achou um absurdo e e disse que daqui uns dias as transex iriam usar o banheiro feminino ou masculino e vai virar aquela bagunça. Eu fiquei passada com isso, antes de eu dar a resposta uma professora de Biologia se manifestou dizendo: “é lei e você não tem que contestar ou constranger o aluno”, e a professora de Fisica: “mas eu não sou obrigada a isso” e professora de Biologia rebate de novo: ” eu acho ótimo para elas, eu não vejo problema nenhum de ser chamado pelo nome social em sala de aula. Se querem ser chamado assim, quem sou eu pra contestar e bater de frente? Já tive um aluno transex e coloquei entre parenteses o nome social dela e chamava ela assim em sala de aula. Só que infelizmente na prova ele tinha usar o nome masculino de registro dela e não nome que costumava chamar ele pra não haver problemas na hora de eu lançar as notas no conselho”. A professora de fisica se recolheu a insignificância dela.
    Como essa “enquete” que o manezão fez sobre seu genero, seu nome social de Max, que poderia ser Alex (é nome unissex), vcs tem estão fazendo um bem pra sociedade em quebrar esses paradigmas. Eu te conheço há um bom tempo, fico feliz que vc seja corajosa e seja exemplo pra outras. Espero que vc consiga vencer outras batalhas que estão por vir. Infelizmente falta muito pra a mente dessa sociedade homofobica e machista se abrir, tem poucos que conseguem ser mente aberta. Mas assim, temos que lutar sempre.

  5. Ai gente,infelizmente isso é tão comum,ainda mais num lugar cheio de homens.Eu as vezes entro em chats heteros,e no geral sou bem tratada,mas sempre tem os aborigenes,que nos atacam e ofendem.Eu simplesmente ignoro,até pq,tirando a parte do viado,chamar uma trans no masculino,não é crime.Só lamento,temos que aprender a lidar com essas situações.

      • Não sou conformista,mas tirando o caso de uma agressão fisica,nesse caso eu tomaria as devidas providencias,o que a de se fazer,no caso de uma ofensa virtual?Eu acho que não muito né.

        • Mas seu discurso é sempre o de “aprenda a lidar” “acostume-se”, não! Eu não vou por aí, eu prefiro escorregar nos becos lamacentos, redemoinhar aos ventos feito farrapos e arrastar os pés sangrentos, a ir por aí, como diz bethânia no vídeo.

          • Quando eu digo aprender a lidar,é trabalhar na nossa cabeça,pra que esse tipo de coisa não nos atinja.Antigamente eu batia boca com essa gente,me diga,vale a pena se estressar?Pra mim não vale….

      • Gentchy, faz tempo q ñ visito o blog e tem essa novidade babado, Max em transição! Que lekal, Max, acompanhava o blog e percebia em alguns comentários q a galera perguntava de hormônios e talz, mas não sabia que tu tinha realmente o desejo da transição, faz tempo que tens esse desejo? Porque? Foi influenciado por alguém? E sua família e amigos? HAHA’, desculpe fazer a repórter, mas fiquei surpresa, e só pra constar, vc já é LINDA, BeijOs, Parabéns pela coragem 😉 S2

        • Faz tempo não, mas sempre flertei com essa possibilidade. só fiz agora porque é quando estou me formando e tal, e terei mais chances de me manter caso dê algum problema 🙂

          • Max, desculpe fazer o enxerido, mas tenho a impressão que vc quer ser o fodão da sexualidade. É gay, parece sapatão, é feminista, e agora transex! ALOKA hahahaha’ 😉

          • ah sim, lógico, tô acabando com qualquer possibilidade de ter uma vida tranquila sendo apenas gay, e farei uma cirurgia mutiladora, tudo só pra provar pra meia dúzia de bicha que eu sou a mais revolucionária. com certeza, acertou na mosca.

          • Max, fiquei surpreso com a sua transição repentina, pois acompanho o blog a algum tempo e vc nunca deixou evidente esse seu desejo, o comentário feito acima não foi com intenção de ofende-lo e sinto se o fiz. O fato é que houve posts em que tive a impressão de q vc escrevia sobre o transexualismo de maneira sarcástica e portanto comentei sarcasticamente. Gostaria de deixar claro e registrado aqui o meu profundo respeito e admiração pelos transsexuais. Grato!

  6. Max, dear, primeiro queria dizer que sinto muito que tenha passado por isso. É um absurdo enorme, e honestamente não fico ainda mais sensibilizada porque, como lésbica, a gente ouve de tudo, vê de tudo… enfim.

    Queria te perguntar sobre sua graduação. Eu li que, quando a pessoa muda os documentos definitivamente para o outro gênero, perde histórico escolar e cursos feitos anteriormente, já que os números e o nome mudam. Como você fará com a graduação? Existe algum recurso para que não se perca o histórico, os certificados?

    bjos!

    • Soube disso aí, mas meu advogado disse que tem recurso sim, até porque, seria ridículo perder os anos de formação que eu tenho só por causa disso, né? Mas eu acho que o número não muda, muda?

  7. Maxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx e Dééééééééééééééééééé´…kd o babado TVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVV?????

  8. Nossa Max, que engraçado eu achar isso aqui, pois hoje mesmo entrei em uma baita discussão no meu trabalho por conta desse assunto. O que acontece é que eu trabalho na polícia (estagiário) e uma das outras estagiárias fez um comentário sobre esse caso do Romário. (Esses homens que ficam com travestis também são bichas, na minha opinião) Mas eu virei o saci, disse que ela era tão mulher quanto ela. Foi aí que minha chefe entrou no assunto e nós dois entramos em uma discussão ferrenha que terminou com ela dizendo: Ou você cala a boca ou pode ir embora. SAUHSAHUS, pois é, infelizmente falta muito para as pessoas aceitarem que o sexo não só é definido pelo seu órgão sexual e sim pelo que você é e sente de verdade. Beijos Max e continue assim, arrazando.

    • Homem que fica com mulher trans é cis-heterossexual. Homem que fica com travesti é T-lover, nem hetero, nem homo. Simples assim. Acorda!

  9. Eu nem vou comentar sobre o facto do chefes usarem o seu poder para sairem vitoriosos das discuções e dos debates; estranho é ver pessoas c/ a ideia arcaica que orgão sexual define identidade sexual.

    • Corrigindo… Identidade de gênero.
      Viu como é complexo o assunto, nem todo mundo é obrigado a saber. Mas é obrigado a respeitar. Acorda!

      • Eu nem estava dormindo. “Obrigado a respeitar?”, respeitar o quê? A Ignorância do povo, o da pessoa sobre o assunto? Se for por isso, prefiro nem fingir que respeito…
        Identidade de gênero não tem nada de complexo, a sociedade só adora dizer isso, mas estimular a preguiça no conhecimento desse assunto e outros, sendo logo de minorias, logo para baixo do tapete vai.

    • Mais,a maioria das pessoas,nem sabe o que é identidade de genero.Pra eles,é tudo viado,com peito,sem peito,com penis,com vagina,é tudo gay.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s