Stephen Fry no Brasil


Stephen Fry é um ator,  apresentador de televisão e cineasta britânico. Ele organizou um documentário  intitulado  “Out There”, sobre a situação dos homossexuais em diferentes países do mundo. Um dos países em que esteve foi o Brasil. Aqui ele retratou o caso do adolescente Alexandre Ivo, morto aos 14 anos por crime de viés homofóbico, e o contrassenso da direta conservadora cristã em desaprovar leis contra crimes aos homossexuais:

Ai, você que nunca aprende vai nos comentários do vídeo e lê uns babacas dizendo ser uma “desonestidade intelectual” (foram adestrados pelo Silas Malafaia a usar este termo)  dizer que há homofobia no Brasil , pois de todas as pessoas mortas no país, os gays são uma parcela mínima.

Daí, você tem que pegar a pessoa de pouco intelecto pela mão, dar um café, botar ela sentadinha, pedir calma e explicar bem-de-va-gar que há uma diferença gritante aí. Os homossexuais são mortos APENAS por SEREM quem são. Não por assalto, não por vingança. É apenas crime de ódio! Mata-se pelo fato de ser diferente. E só. Como bem demonstra a fala da mãe do Ivo. Quem está sendo desonesto intelectualmente é você, babaca intolerante, que está tentando botar panos quentes para perpetuar essa situação lamentável.

17 comentários sobre “Stephen Fry no Brasil

      • Max, o machismo brasileiro não quer ser sensível. Precisa haver uma forte pressão política formada pelo movimento LGBTTTs que possa “driblar” o preconceito de cada dia. Pessoas preparadas. Não as bixas que passam a maior parte do dia em redes sociais dando CTRL c + CTRL v em crimes cometidos à gays (isso é sensibilizar). É triste, vergonhoso e inaceitável? É. Mas enquanto uns fazem as unhas (as gay), outros (evang. e machistas..), estão engolindo informações (munições) para atingir quem eles abominam.. os gays.

  1. Se não me engano, ele esteve no Uganda, lá somos mortos sem piadade, as lésbicas são estrupadas, para tornarem-se “mulheres”, voltando ao “moço”, ele foi a um curandeiro/médico tradicional que afirma/va que cura/va homossexualidade, o pobre teve que se submeter a aquele tratamento para provar da mentira do curandeiro.
    Continua…

  2. Continuação
    Errata: em, não “no”.
    As únicas coisas em que o curandeiro acertou, foram a posição sexual preferida dele – atv e que ele goza rápido; o resto falho, no caso a cura.
    Quando no final ele disse que era gay, a polícia foi atrás dele, e ele teve que sair rápidamente do país.
    Espero que quem leia os meus comments, veja o documentário, porque eu, achei-o muito bom e realista.

  3. Gostei da jogada de cabelo e da risadinha do Stephen Fly (8:05 minutos de vídeo) frente aos argumentos do sábio deputado com fundamentos sólidos. (ironia inglesa é sempre a melhor)!

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s