Mais sobre estupro masculino


Assunto pesadíssimo pra um domingo de manhã, mas achei muito legal a iniciativa de uma fotógrafa americana que resolveu tirar fotos de homens que sofreram violência sexual segurando cartazes com frases ditas pelos seus agressores, e postar no seu tumblr: projectunbreakable.tumblr.com

Lembrando que em 2012 fiz outro post sobre isso, que você pode ler clicando AQUI.

"Homens não podem ser estuprados" - Quando eu contei a alguém

“Homens não podem ser estuprados” – Quando eu contei a alguém

"Não se preocupe, meninos devem gostar disso"

“Não se preocupe, meninos devem gostar disso”

"Eu queria que você fosse uma garota"

“Eu queria que você fosse uma garota”

Veja todas CLICANDO AQUI

Curioso que eu também me lembro de tudo que ele falou pra mim na hora, e já faz 4 anos! Esse tipo de violência é extremamente marcante.

Esse tópico é interessante de se falar num blog gay por um motivo: Por que quando um homem hétero é abusado sexualmente toda a sociedade se sensibiliza, mas quando um homem gay é violentado não é dado o mesmo enfoque (isso quando não vira vídeo de humor)?

Obtive essa resposta através de um artigo que falava sobre o valor dado à vagina e ao ânus diante de uma violência sexual. Pois é, o artigo dizia que é curioso como a maioria das mulheres sabe quando são violentadas sexualmente, enquanto homens gays passam por inúmeras situações de violência nesses locais de pegação (principalmente aqueles de final de praia) e quase nunca se consideram violentados.

Ele fala também umas paradas sobre os estupradores serem tratados muito pior do que realmente deveriam, que o crime, do ponto de vista dele, não é tão terrível assim e mais um monte de merda que só uma pessoa que nunca sofreu um estupro é capaz de dizer.

Mas vale a leitura, clique AQUI para baixar.

13 comentários sobre “Mais sobre estupro masculino

  1. Fui violentado dos 12 anos aos 14 anos por umvizinho de 18 anos e não podia reagir ois falava que contaria para todos os outros garotos da rua que eu era viadinho e que gostava de dar o cuzinho, ficava com medo e vergonha toda vez que ele me pegava e me comia o cu, saia dali com o cu cheio de porra que escorria do eu cu, chegava em casa e ia para o banheiro e ficava muito temp tomando banho tentando me livarar da porra que ele despejava no meu cu, até hoje lembro disso

  2. ….meu caso já é o contrario ………… eu sempre quis ser estuprado quando era criança……… tenho um tio gostozérrimo…… era louco pra ele me dar uma pirocada….. até hoje tenho umas ideias desses tipos ! adoro macho.

    • NÃO você nunca quis ser estuprado, fica quieto. Ter fantasia com a situação do estupro é diferente de fazer sexo a força.

    • Você fantasiava com algo que, por mais violento que pudesse ser no seu imaginário, seria consentido. Portanto, você não desejava violência sexual, desejava sexo com seu tio, mas não via outra alternativa de consegui-lo a não ser pela situação de abuso sexual infantil.
      Ninguém gosta de ser estuprado de verdade, fora do fetishe. Ninguém quer se sentir sujo, com vergonha, usado como objeto descartável, ameaçado por si mesmo e pelo estuprador. Jamais ouse dizer uma coisa dessas, por mais ‘pevertido’ que seja o seu nick.

  3. Gente,que post pesado,admito que mexeu comigo,mas foi mais do que necessário.Isso é mais comum do que imaginamos,infelizmente acontece mesmo.Eu mesmo,já sofri muito assédio sexual,e tentativas de sexo forçado.Até hoje,não sei como escapei.Será sorte?Aliás,estou por fora,mas no Brasil,existe estupro contra homem?A lei mudou em relação a isso?Sorry,mas to por fora mesmo.Vlw

  4. Josiel Minguim de Araújo, 20, que cumpre pena na Unidade de Recuperação Social Dr. Francisco d’Oliveira Conde, passou por uma sessão de torturas na qual foi violentado sexualmente por cinco colegas de cela.Fredson Melo da Silva, 28, Francisco Gadelha da Silva, 25, Gerson Rufino Siqueira, 25, Antônio Souza da Silva, 27, e Daniel Paiva de Lima, 23, são acusados pelos delitos. Eles foram levados para a Central de Flagrantes da 5ª Regional (Adalberto Sena) e autuados por tortura e violência sexual, cuja pena pode chegar a 30 anos.Desde o início do ano, quando um grupo de presos fugiu da unidade prisional e tentou matar um agente penitenciário, o clima ficou tenso na penal. Nesse período ocorreram vários delitos – a morte de um detento, tentativa de linchamento e de homicídio.A direção do presídio não se pronunciou a respeito, limitando-se a encaminhar os cinco acusados para a Delegacia de Flagrantes. Ninguém assumiu os delitos e como sempre, todos permaneceram em silêncio, optando por depor em juízo.Existem informações de que Josiel Araújo foi “castigado” pelo fato de prestar informações a agentes penitenciários a respeito do que era conversado na cela.Na tarde de quarta-feira, quando o clima era de tranqüilidade, eles atacaram Josiel e depois de torturá-lo por algum tempo, o violentaram sexualmente. Não fosse a intervenção de agentes penitenciários avisados do que estava ocorrendo, o jovem poderia inclusive ter sido assassinado.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s