Guest Post – Os gays na mídia sob um olhar heterossexual


link-building-guest-post

Mais um guest post. Dessa vez o leitor discordou 100% de um texto meu sobre a presença de gays nas novelas. No e-mail nós batemos boca e ele acabou concordando comigo no final.

Só que como o Guest Post é um momento para vocês serem livres, não vou postar a discussão, apenas o texto dele. Ah, ele se chama Henrique :).

Cata:

Estava eu esperando minha vitamina de morango na cantina do IC (olha a propaganda) quando ouço (sem querer, eu juro!), alguns comentários sobre as – supostas – ameaças de processo que a globo receberia de um cara que – supostamente – era igual(!) ao Félix.

Conversa vai, conversa vem e eu apurando os ouvidos para escutar mais, um dos homens diz “aquele cara, o (Marcelo) Serrado, trabalhou muito melhor que esse da novela.” Eu quis perguntar o porquê dele achar isso, mas creio que a resposta seja essa:

sincero

É mais fácil para essas pessoas lidar com personagens caricatos e pouco profundos (emocionalmente falando) de maneira cômica, do que com o drama da brutal realidade de um personagem gay que é o produto de uma sociedade machista e preconceituosa. É mais fácil digerir a comédia. É mais leve e não me faz pensar no que o outro sofre.

Até porque é inverossímil um homem masculino ser gay. E que esse homem gay tem sentimentos complexos por outros homens masculinos (que não são mostrados numa situação mais íntima, é como se a sexualidade não existisse. Mas aí já são outros quinhentos).

ousadia

Entretanto, como já falado num post do blog, é gradual o grau de aprofundamento e o destaque que um personagem homossexual tem nessas novelas, entretanto essa exposição é um tanto quanto inútil se a mensagem que os personagens estão passando não será absorvida pela maioria dos telespectadores que só esperam o Félix falar “salguei a santa ceia”, ou algo de tipo, afinal o público alvo da novela é a “família tradicional”, que espera um divertimento no final de um dia de trabalho (e podemos culpa-los?).

tio

Minha intenção em momento algum foi inferiorizar a atuação do Marcelo Cerrado, ou aclamar a do Mateus Solano. Personagens diferentes para situações diferentes. Pode ser que eu tenha tirado a conversa do contexto, o que é bem provável, afinal eu estava bisbilhotando onde não tinha sido chamado, assim como pode ser que não.

Não acompanho a novela, assim como não acompanhei a do Crô, então é bem provável que eu esteja errado na maioria dos meus argumentos – se é que podem ser chamados de argumentos. Não era intencional essa conivência para com as massa heterossexual. A mudança é gradual.

Os passos não são dados de uma novela para a outra, e esse passo para frente é antecedido por uma hesitação enorme porque pode ricochetear da maneira errada.

Esperando as pedras.

Os gifs são aleatórios e em nada refletem a opinião do Max sobre o texto, tá, gente? hahahaha

7 comentários sobre “Guest Post – Os gays na mídia sob um olhar heterossexual

  1. O único gay com que eu me identifico na história da TV brasileira, e também o menos caricato, é o Dirceu Borboleta, do Bem Amado.

  2. interpretei tudo errado ou por que estava no transcol, mas no entedi bicicletas do ele disse. kkkk

    Ele escreve e discorda, depois concorda.

  3. Personagens que só servem pra fazer rir (como o tal do Crô) realmente são superficiais e por isso mais fáceis de digerir pela sociedade. Já personagens mais complexos, como Félix, que comete maldades mas possui um histórico familiar conturbado faz com que a grande maioria dos pais, principalmente homofóbicos, percebam que são responsáveis pela conduta dos filhos. Sou a favor de ambos os personagens nas telenovelas, afinal cada um tem sua função na arte do entretenimento, mas creio que seja a primeira vez que vemos um personagem gay nas novelas brasileiras que demonstra não ser assexuado e que também possui defeitos. Nas (poucas) novelas que acompanhei até hoje os gays eram sempre simpáticos, bonzinhos, engraçados, bem-humorados, amigos, leais, não tinham família (pai, mãe, irmãos) e nem desejo sexual… Pareciam mais Little Poneis da montanha encantada, quando sabemos que a realidade não é bem assim. Mas enfim…do que estávamos falando mesmo???

  4. Sei la, acho esse assunto meio complicadinho. Afinal, se forem colocar um gay mais estilo “machão”, “viril” na novela….como a sociedade ignorante identificaria esse cidadão como homossexual?Afinal, para nossa sociedade, gay é quem da pinta, a b##%¨&&, e tudo que tem direito,e tem a língua DESSE TAMANHO. Quem não da pinta ou é ativo na cama, não é gay, ou é menos gay(já ouvi isso da boca de amigos, não é opinião minha,ok?) Querendo ou não, um homem efeminado/afeminado, pode até chocar alguns, mas graças a eles, que os gays hoje, tem mais visibilidade na sociedade. E convenhamos, não sei ai no ES, mais aqui no Rio, pelo menos onde eu moro, os afeminados/efeminados, prevalecem, são maioria. Ou seja, o que vemos na novela, nada mais é do que um retrato da realidade, mesmo que muitas vezes um retrato exagerado(estou dizendo isso, com base na minha realidade, não generalizo, até pq, que eu saiba, no Brasil, existem uns 15 milhões de homens gays, chutando por baixo, então não posso dizer em nome de todos).

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s