Babado, Confusão & Gritaria [Barzinho, sexo explícito e máquinas de caça-níqueis]


Tá, eu sei, eu prometi que não ia mais escrever BCG’s, só que meu fim de semana foi cabulosíssimo, aos modos de Pontal de Areia, e eu preciso dividir isso.

Primeiro, como todos os bons BCG’s pedem, a trilha sonora desse post:

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=9oaojEWexBI]

Sexta-feira eu havia lavado o cabelo de manhã, isso significa que estaria disposta a sair à noite. Porque quando não estou deixo o cabelo sujo e ele fica sem condições de sair à rua, com uma franja de 5 fios oleosos, que nem o Cebolinha.

Fomos num bar aqui perto de casa, e o que até então era pra ser um Happy Hour, virou uma saga digna de roteiro de filme pornô.

Chegamos, sentamos e o garçom já nos colocou uma cerveja. Conversa vai, conversa vem, ele veio me pedir uma ajuda:

– “Max, você sabe mexer no Facebook?”

-“Sei sim, o que você quer saber?”‘

-“Ah, é que eu queria saber como bloquear umas fotos, ontem postei umas imagens e não sabia que tinha ido pra minha timeline inteira ver! Estou desesperado!”

-“Ué, gente, mas o que tinha nessas fotos de tão desesperador?”

-“Aqui, ó” (nessa hora eu catei que o papo todo foi só pra me mostrar uma coisinha…)

Quando eu peguei o celular, tava o boy com a neca de fora! Absurdamente gigante, e ele dizia que ainda estava mole.

caratlho

Tremi na base e pensei alto: Gente, não tem condições de uma pessoa ter isso no meio das pernas, só pode ser mentira.

O papo acabou.

Chegou um grupo de monstros rapazes e começaram a cantar samba, batucando em instrumentos musicais improvisados, bem brasileiro. Eu amo esse tipo de intervenção urbana, logo me meti do meio. Comecei a cantar e sambar na roda, super divertido.

tumblr_mlu3aaf5Yi1s77whzo1_250

Terminado o samba, começou a putaria. A cada minuto um deles vinha à mesa falar comigo.

O primeiro se dizia político. Se vangloriou das suas posses e do quanto a população gostava dele. Mas a única coisa que prestei atenção mesmo foram nos perdigotos que voavam da boca dele DIRETO na minha franja.

Estava no meu limite

Estava no meu limite

A Max poodle começou a querer aparecer e eu comecei a me desesperar com medo de um dos meus lisos fios cachear com aquela umidade. Pedi ajuda ao garçom, que prontamente o afastou de mim.

Depois veio o outro, que não se dizia nada, só elogiava minha voz, meu rosto e fazia sinal de positivo com a mão. Fiquei puta achando que ele estivesse dizendo que eu tinha HIV e falei que ia ao banheiro, pra me livrar.

03265+

Quando voltei, o terceiro rapaz me chamou na mesa dele, segue o diálogo:

-“Você é oriental?”

-“Eu? Por que?” (Beeshas só respondem pergunta com outra pergunta, sempre defensivas)

-“Porque você parece japonesa, me lembrou a menina daquele filme Memórias de uma Gueixa”

Olhe para toda essa chuva de chuca

Zeus regozija e faz a chuca diante desse amor de elogio

ME GANHOU! Desde que assisti aquele filme minha personalidade mudou profundamente e aquela moça se tornou tipo um molde para o meu caráter: “Não existe beleza sem dor”, dizia ela, e eu anotando tudinho enquanto treinava o delineado do olho e procurava por uma base Dona Benta pra passar na cara.

– “Que nada, tô mais pra índia Tainá com vitiligo”, respondi.

E ele continuou:

-“Você não quer ir pra minha casa hoje não? Tenho um sushi bem grosso pra você comer lá. Quantas peças você aguenta?”

tumblr_mbm423wM6N1rog67ko1_250

Tô de dieta

-“

Até então estava tudo bem, mas meu amigo chegou com uma ficha de sinuca, desafiando o rapaz: “Você quer pegar a japonesa?”

Ele: “Quero!”

-“Então ganhe de mim na sinuca que ela será sua!”

Fodeu

Fodeu

SEM BRINCADEIRA, me apostaram no jogo! Fiquei com o koo na mão, lógico, porque esse meu amigo é muito bom na sinuca, mas o boy estava decidido a me ganhar ali. Suava a cada jogada, com medo de errar.

E enquanto isso o garçom da neca grande não parou de observar tudo de lá do balcão. Eu, sabendo daquilo, provoquei ciúmes pra ver a reação dele. Deixava o boy passar a mão em mim, pegar na minha cintura, e tudo isso com o garçom de olho, puto da vida.

Diante daquilo tudo, eu pensava

Diante daquilo tudo, eu pensava

O jogo ficou por UMA BOLA, e meu amigo ganhou! O boy, com raiva, desapareceu de uma hora pra outra.

Meu cigarro acabou, não tinha mais lugar pra comprar e eu fui ao balcão tentar descolar uns a varejo. Cheguei lá e o garçom não só me deu cigarros a varejo, mas também um bombom Serenata.

Own, vocês tão vendo, ativos? Não é pedindo o rabo da passiva que você come fácil, são nessas pequenas coisas que um homem, mesmo feio, consegue conquistar: cigarro + bombom, jogada de mestre.

Voltei pra mesa, e aí começou a parte tensa.

Por alguma razão eu sujei minha mão lá fora, depois disso pedi pro garçom me deixar entrar na cozinha do bar para me lavar. Quando eu volto ele me chama num outro canto secreto. Fui, sem maldade nenhuma.

Chegando lá me senti transportada diretamente pra Las Vegas. Várias máquinas de caça-níqueis escondidas, de todas categorias, cores e formas, brilhando pra mim.

Fiquei extasiada com tudo aquilo, porque sempre adorei essas máquinas e odiei quando proibiram. Que eu virei pra comentar isso com o garçom, estava ele com o pinto de fora!

Eu, quando vi a neca

Eu, quando vi a neca

Eu não podia ACREDITAR naquela neca. Besshas, parecia um tronco de braúna.

Minha mente pura e casta dizia “não, Max, não olhe fixamente porque o diabo mora dentro das calças dos homens”, mas minhas mãos não obedeceram e eu, com intenções puramente científicas, precisava tocar pra saber se aquilo era verdade.

Lembram do Araketu? “Só sei que o corpo estremece, as pernas desobedecem, inconscientemente a gente chupa dança!”

E era uma verdade… mole!

Não era possível que um pinto daquele tamanho estivesse mole, e eu precisava saber como seria duro.

NÃO ME JULGUEM! Vocês teriam feito a mesma coisa, existe algo de misterioso em saber como são as necas dos outros, ainda mais uma de dimensões tão absurdas.

0

Inicialmente não fiz nada, mandei ele guardar e voltei pra minha mesa. Disse assim:

-“Anwar e Naiane (seus codinomes), vocês tratem de ficar aqui que eu vou lá trás fazer um experimento científico.”

E fui pro cassino. Aí deitei e rolei… ou melhor, ajoelhei. Tudo isso com o medo de alguém aparecer a qualquer minuto, e aí sim a merda estaria feita, ou um roteiro de Gang Bang montado, né?

E aquele negócio não parava de crescer nunca mais… até que chegou no seu tamanho máximo.

O que vocês fariam no meu lugar? Descobririam se conseguem engolir, ÓBVIO! Qualquer um testaria suas habilidades nessas horas, não é todo dia que temos essa oportunidade.

01354

Pois consegui, e saí imponente e orgulhosa, como Daiane dos Santos quando conseguiu fazer o Triplo Twist Carpado, ovacionada por uma plateia imaginária.

03514

A rainha da gulosa

Sábado fomos pro apartamento de um casal de beeshas amigas nossas. Cerveja que não acabava mais.

Só que me deram um charuto xamânico pra fumar que me fez ver tanta coisa, mas tanta coisa, que se eu contasse daria BCG pra mais 3 meses…

…porém seriam mentiras, e por mais incríveis que as histórias sejam, os BCG’s têm compromisso com a verdade!

Em resumo, a cena foi exatamente assim:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=ezH3PRcdUY0]

53 comentários sobre “Babado, Confusão & Gritaria [Barzinho, sexo explícito e máquinas de caça-níqueis]

  1. morrendo de rir com sua aventura max kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Cara, não sei o que acontece nos bastidores do blog, nem porque vc falou que ia parar com o BCG, mas pelo amor, não pare!! Eu vivo pra ler suas aventuras!! Hahahahaha
    Queria eu ter essa vida movimentada!! 😛 Acho q sou mto quieto, e já me falaram q faço mto carão, que os caras não chegam por isso, vai saber…

  3. Aham Cláudia, senta lá. Na cara que tudo é mentira.
    Nem bixa bonita tem tantos homens em cima em um mesmo lugar, quem dirá …

    • Não, menine, descobri o nome do bar. Meu amigo me disse que tem um nome… mas eu jurava que não tinha. Fica em Soteco, perto da pracinha, só vou dizer isso hahaha

  4. Amo seus BCG’s

    fiquei até curioso em saber como era essa neca, apesar de nao gostar muito de necas grandes…. kkkkkkkkkk

  5. Max, nunca vi uma passiva com tanto medo de neca quanto a senhora. Aposto que se fosse outra no seu lugar, teria chamado os 3 boys e o garçom pra uma orgia. Also; AMO suas aventuras *-* quando eu morava no interior, coisas parecidas aconteciam aos montes!

    • Pois é, todas as bee’s mais chegadas que eu contei disseram ter passado por situações parecidas. Por isso que eu sempre vou bater na tecla de quem vem aqui pra dizer que eu tô mentindo tem sérios problemas com a sua sexualidade ou expressão dela.

      Teve uma bee que comentou: “Até parece que algum homem ia DEIXAR você chupá-lo”. Tentando me gongar, lógico, mas não percebeu que ficou clara a situação terrível que a gay passa na vida dela, só por cogitar usar o termo “deixar, permitir” para falar de uma coisa dessas. Consigo imaginar uma pessoa dessas embebedando hétero pra conseguir sexo oral, e por isso acha inconcebível a ideia de alguém conseguir sexo sem precisar “convencer” os outros, porque ela mesma não consegue.

      Lamentável o ponto que algumas pessoas chegam pra se inserir nessa cultura super-sexualizada, na qual só se é feliz quando se trepa, independente de ter sido imposto por uma das partes.

    • Eu tbm morro de medo de pau grande. Não dou nem a pauladas.
      Eu curto até admirar, ver pela net ou ao vivo. pegar, chupar… Agora dar ? Num to doido ainda.
      Não curto pau muito grosso nem muito grande.
      Pau, pra mim, tem que ser entre 15 e 20 cm.
      De 20cm pra cima eu não dou.

    • Inicialmente pensavam, ou pelo menos disseram isso. Mas eu logo dei um jeito de tirar a dúvida. Até porque eu comecei a cantar com eles e quando eu abro a boca o povo percebe 🙂

      Isso me lembrou outra história, desse mesmo bar, que uma senhora sapa veio me chamar pra fazer “um rock” na casa dela. A mulher devia ter uns 60 anos, e me chamando pra putaria hahahah

      • Max, eu faço muita pegação na rua, sério mesmo, pego muito hétero de tudo quanto é tipo.
        Mas, pelo menos comigo, eles não dão trela, enquanto estão sendo vistos por outras pessoas. É sempre algo mais discreto pra nao se queimarem Eles não tem o costume de chegar num gay assim na cara, todo mundo vendo, igual esses 3 ai fizeram com vc, ainda mais q vc é bem andrógino e todos iriam ver q o machão está dando em cima do viado. Eles sentem vergonha.
        O do garçom é totalmente normal, essa é uma abordagem bem tipica, a das fotos no celular pra instigar e ver a sua receptividade e tbm qdo chegou em vc lá dentro, só tinha vcs dois ou seja, ninguem vendo tbm. Algo mais discreto.

        Agora o dos 3 rapazes ai, no meio de todo o bar… É no minimo raro acontecer, mas tbm nao duvido. E como não duvido rsrs. Pq tem muitos q estão pouco se lixando, aqueles bem peoes mesmo q dizem ” meti o saco no viado mesmo, foda-se”
        Mas esses dai q tocam pagode e talz, normalmente são mais vaidosos, metidinhos, mais dificil acontecer, não ?

        • Não sei essas regras de comportamento, não faço pegação na rua.

          Você tem que entender que tudo que vale para um viado comum nessas situações não vale para mim, até porque inicialmente a maioria absoluta deles vem achando que eu sou mulher mesmo, e descobrem a verdade quando já estão falando comigo.

          Se nem eles sabem o sexo quando chegam em mim, as pessoas do resto do bar também não, aí talvez seja por isso que eles não sentem vergonha. Tem muito mais curiosidade em saber sobre minha vida que vergonha… sou simpático, tenho uma boa expressão corporal, tudo isso os deixam muito mais atraídos que aversivos.

          No geral não observo nenhum deles incomodado com as outras pessoas em volta. E eu também sou discretíssimo, diga-se de passagem, sempre tento deixar a outra pessoa à vontade depois do baque em saber que não sou racha. Não fico fazendo caras e bocas sensuais que nem essas bee’s hahaha.

        • A única situação atípica foi o terceiro boy passando a mão em mim no meio do bar, aí sim me assustou, não é comum. Mas conversarem, chegarem em mim no meio de todo mundo, é super corriqueiro, todo lugar que eu vou passo por isso.

          Você tem que lembrar que chegar em alguém no meio do bar não é um evento com megafone, as pessoas não são assim. É só uma conversa.

          Só saindo comigo pra entender, meus amigos que o digam hahaha

          • Ahh tá, entendi. A conversa não estava sendo ouvida por todos. Pensei q o ambiente estava tranquilo, silencioso, já q vc disse q ” terminando o samba, a cada minuto um deles vinha à mesa falar comigo.”, deu a entender q as outras pessoas ouviriam a conversa.
            Realmente é normal, ainda mais que vc cantou junto, animou, ajudou o show deles. Bem natural eles irem falar com vc ( e aproveitar e te chamar pra fuder )
            Kkkkkkkkkkkkkkk

          • Exatamente 🙂

            As outras pessoas só ouviriam se eles chegassem na minha mesa gritando “ME DÁ ESSE CU VIADO!” hahahah’

  6. Caraca que tenso,kkkkkkk,adorei o post,li umas 3 vezes.Eu não entendo,sou praticamente um assexuado,apesar de adorar ler tudo sobre o universo lgbt,e o tempo todo sou paquerado,principalmente por determinados tipos,como garçons,porteiros,garis,seguranças,vendedores ambulantes e menores de idade(deus me livre,nao sou pedofilo ta).Vou mandar essa gente toda pro ES,ja que pelo visto tem mercado por ai.

    • Esse pessoal daqui não tem saído muito.[2] Genty, até eu que sou bombadíssimae praticamente hétera (táboua? kkkk) tenho que fazer carão pra dispensar boy (infelizmente) de tanto que sou paquerada…. E principalmente por racha viu (que uó kkk). Não sei onde esse povo acha que são absurdas as histórias da Max… esse povo já deve tá com o Koo cicatrizado de tanto tempo que não trepa…

  7. qm dera q minha vida fosse assim. ñ pego ninguém. sou muito tímido e inseguro. nunk tomo coragem. um carinha da minha sala msm e eu já trocamos olhares intensos. do tp q a pika fica ateh meia bomba soh de olhar. mas ñ tenho coragem. ouvi o nome dele na hora da chamada e fico babando o face dele. mas nem tive coragem de add.

      • Max, assim que eu ficar menos ocupadãn posso {estar fazendo} um guia de pegação? Tipo, como paquerar no cinema, no banheiro, no shoppping, como corresponder à uma paquera.. pq pode parecer bobo mas eu por não ser assumida (e tímida tb) tive que aprender tudo isso sozinha. Talvez ajude as iniciantes and/or tímidas. Vai ter até como detectar as passivas no chat uol de cara kkkkk. Como fazer um perfil babadeiro no disponivel.com enfim, todas as formas possíveis de pegação!!! Deixa? Só não sei quando…

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s