Por que as beeshas são competitivas?


Oi? Tem alguém aí no site?

0124

Ai, gente, nem postei nada aqui nos últimos dias, né? Mas vocês não acreditam no que aconteceu.

Tive dois aniversários pra ir nesse final de semana. No de sábado deu bafão, porque eu fui falar do meu famosíssimo post sobre as manifestações e dois parentes meus insistiam em não entender o que eu estava falando.

Saí puta da vida e rodei a Praia da Costa atrás de um bar, sentei, pedi uma cerveja e dei pro primeiro que passou, bem no estilo Vani no filme dos Normais.

pau

Domingo acordei morta, bebi mais na vizinha e acordei ontem de ressaca de novo.

Quer dizer, sem condições de escrever qualquer coisa de ressaca, meu cérebro entraria em parafuso.

Explicada minha ausência, quero falar de um tema interessante que li num livro de Sociologia e discuti com uma beesha amiga minha: Por que gays são tão competitivos com outros gays?

021165486

É, uma beesha que é beesha não deita pra outra. E quando deita, é capaz de se vingar como ninguém:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JBKO4Mif4cQ]

Lembram? Pois é.

Engraçado, se você pesquisar falsidade no google imagens, só tem mulher.

Engraçado, se você pesquisar falsidade no google imagens, só tem mulher.

Lendo mais uma vez minha amada Guacira Lopes, encontrei ali uma abordagem interessante sobre o assunto. Ela usa as mulheres para explicar isso: Uma das maiores armas de dominação do machismo é a estimulação da rivalidade feminina, sem essa irmandade (ou sororidade) as mulheres se tornariam incapazes de se unir em prol de um bem comum, um bem que beneficiasse a todas.

E isso é falado o tempo todo, já perceberam? Qualquer novela ou filme você pode observar como a relação de camaradagem entre os homens beira um corporativismo absoluto, de modo que um homem é capaz de mentir, e se foder por mentir, só para proteger a integridade do outro amigo.

Mas entre mulheres raramente você observa. Por mais que entre elas as demonstrações de afeto sejam mais permissivas, elas ainda não são muito confiáveis entre si. E mesmo quando são confiáveis, lá no fundo elas emagrecem e se arrumam para ficarem mais bonitas pras outras, não pros homens… mesmo que elas batam o pé pra dizer que é pros homens.

00000eu

Vale lembrar que o conceito de homem e mulher que eu estou usando é o heteronormativo: Mulher feminina e delicada e homem masculino e racional, ambos heterossexuais padrão ISO 9001. Depois eu problematizo cas senhoras.

E o que isso tem a ver com os viados?

Troca naaaada

Troca naaaada

Tudinho! Numa sociedade sexista como a nossa, nosso gênero é relacionado com quem nós trepamos. O fato de você ser homem e gostar de homem acaba por te fazer absorver indiretamente os valores e os comportamentos do sexo oposto. Porque pra essa sociedade quem gosta de homem é mulher e acabou.

Por mais que a gente lute contra isso, gatiras, não nos desvencilhamos tão fácil. Basta observar a tendência da maioria das beeshas passivas em sonhar com um príncipe encantado num cavalo branco, enquanto o ativo só passa a pensar nisso depois dos 30.

Do mesmo jeito que uma bee chega no baile com sua blusinha nova da Armani e faz carão pra todas as outras gays, uma mulher o faz com seu saltão Fernando Pires.

Quem nunca entrou num ônibus, se sentindo belíssima, e deu de cara com outra gay lá dentro?

Dou um tiro no meu koo se você disser que não fica um clima de tensão (ou de tesão) no ar! As gays levantam a sobrancelha, se entreolham e se medem do mesmo jeitinho que duas mulheres fazem. E ficam nisso até que uma deite e admita a superioridade da outra viado, que desce vitoriosa.

01125

Bom dia, moço do Instituto Manassés

Até o próprio ato do carão nos mostra o quanto nos aproximamos do universo feminino nessas horas. Ele é uma briga por território, só param quando uma das duas beeshas fica tão absolutamente feminina que desenvolve uma buceta virtual e menstrua na cara da outra.

É quase uma briga de Metapods:

Metapod! Endurecer!

Metapod! Endurecer!

Entre homens heteronormativos você vê isso? Dificilmente. Só olham torto pra outros homens se existir algum desentendimento prévio, mas fazer carão aleatoriamente pra dizer que é superior aos outros homens eu não vejo.

283x400-gal_sexismoAliás, tô pra te dizer que esse é o grande problema do movimento LGBT, considerando que a maioria dos líderes desses grupos são homens gays. Do mesmo jeito que nos grupos feministas, por mais que se lute por todas as mulheres, existem brigas constantes e desavenças que desunem o grupo.

No meio LGBT você vai encontrar o mesmo comportamento, uma beesha não gosta que a outra seja promíscua e acha que isso estraga a classe, a outra acha carola e heteronormativo demais ser casada, e assim vamos perdendo o senso de irmandade.

Lógico que tudo isso é só uma especulação, mas será que não estamos nós sofrendo com as mesmas armas do sexismo que sofrem as mulheres? Ou será que é humano competir?

competição

Não sei, mas acho que isso seria uma simples competição se somente uma pessoa se beneficiasse com a individualidade. Se a rivalidade obsessiva das mulheres e dos gays destrói a unidade do grupo e, consequentemente, prejudica todo ele, este comportamento deveria ser extinto.

Mas não é, é reiterado todos os finais de semana na boate… e não beneficia ninguém.

0000eca

51 comentários sobre “Por que as beeshas são competitivas?

    • Mas por que só acontece isso entre viados e mulheres heterossexuais? Não vejo sapatão masculina nem homem hétero fazendo isso.

      • Acho que isso ja esta “inserido” em ambos os meios: Se vc nao vestir uma camisa Hollister nao ta antenado, se nao usar cueca Calvin Klein tb e brega.

        Acho uma babaquice isso, mas cada vez mais alimentam isso.

          • Acho que e uma questao cultura, começa lá na infância, quando queremos ter uma boneca/carrinho melhor do que o do nosso amiguinho, passa pela adolescência, quando queremos nos destacar no meio da turma, e continua pela idade adulta, quando disputamos com outros os homens disponíveis, uma vaga de emprego e até um corpo perfeito, o mesmo vale para mulheres

          • Tá, mas o viado não compete do mesmo jeito com outro homem hétero, ou com o ativo cafuçu machão, só entre as beeshas. E aí?

        • sinceramente isso vem das pessoas, querer ser melhor do que alguém, é chato mas é certo .
          o problema é que entre gays ( pelo menos para mim) isso transparece . Ser melhor que alguém no recinto virou uma batalha . não querendo parafrasear o MAX mas se tem algum homem no recinto é fundamental para confirmar o poder de quem quer que seja da pessoa que quer chamar a atenção.
          porque queremos atrair ate mesmo o hétero ( principalmente os héteros) . entendo que ele falou que ate em ambientes que não precisamos competição ) mas mesmo assim sinto que as coisas são assim pois competimos o tempo todo pois queremos à mesma coisa.

      • Homens héteros concorrem sim, entre si, porém é a longo prazo..
        But, na totalidade eles sempre disputam pelas pererecas alheias like..
        Carai esses caras são pai pra vc mina.

        Sai do meu espaço se não eu meto a bala…

        Ei gatchynha fique sabendo que tu gosta de bombado..
        – Ah leke se toca! tu bombou foi a cabeça néh?

        Sensualizando…
        Quero ver zé buceta se engraçar pras minas..

        • então, aí eu acho que a competição é a competição individualista, a que eu disse ser natural do capitalismo. A competição entre mulheres e gays é institucionalizada, generalista… muito mais tensa!

  1. Você que deu menos de 5 estrelinhas: EU VOU TE ACHAR, BEESHA!

    hahahaha Eu tenho TOC com isso, fico extremamente irritado quando não vejo cheias as estrelas.

    • Ai MAx, você arrasou com este post *–* Adoro ler o que você posta. 10 estrelas pra você!
      E é bem isso aí mesmo,nós adoramos querer tombar as outras, eu não sei porque isso,mas é fato que acontece demais e as vezes não é saudável

  2. A busca contra o preconceito acaba(e dai iniciasse novamente) quando coisas deste tipo acontece,independente de classe há este preconceito entre homossexual,ou seja eu,você e todas já fizeram e fazem este carão,ou seja se não mudarmos nunca poderemos cobrar respeito dos HTs!

  3. Vc que é biologa pode nos explicar melhor este instinto… desde a epoca dos homo erctus, de neandertal, sapiens, etc… a mulher compete com as outras atras do melhor macho, do melhor sêmen pra ela… e como recentes pesquisas mostram muita semelhança entre cerebro da mulher e cerebro de homem homossexual, natural este comportamento…

    Podemos ser moderninhas com iphone, ipad, imeucu, mas nosso cerebro de sei lá, 100 mil anos não sofreu tanta modificação assim, no meu ponto de vista… posso estar errado… estou dando minha opiniao como leigo no assunto…

    • Acho perigoso entrar nesse mérito da semelhança cerebral. Simon Levay, que fez esse estudo, só estudou 25 corpos, dentre eles 10 que ele achava que eram homossexuais porque haviam morrido de HIV… além disso, não considerou fatores como a morte poder alterar na morfologia do cérebro.

      Quanto aos estudos de resposta a estímulo, realmente, os homens homossexuais respondem do mesmo modo que mulheres heterossexuais, mas quem não garante que essa resposta é fruto do meio externo, da cultura? Dizer que é a configuração do cérebro a responsável pela resposta comportamental é inversão de causa e efeito.

      E evolutivamente não são as fêmeas que disputam os machos, muito claro isso numa balada… quem vai atrás das fêmeas? Não vejo homem sendo assediado, tendo o cabelo puxado e recebendo cantada obscena na balada.

  4. Passada com o plágio na cara dura.
    E antes que venha atirar em mim, ou se defender falando que não conhece o blog, eu sei muito bem que você conhece, pq teve um viado que comentou sobre o blog com você em outro post, e você disse em um deles que era grande o texto, (ficção forçada,’ entre outras criticas’). etc etc, e nesse mesmo dia, eu também cliquei pra ler meu abor ;*

    • Ah, era esse? Mas nem me liguei, vi por alto e faz um tempo já. Confesso que nem li direito e nem me toquei disso quando pensei no tema. Talvez inconscientemente tivesse me influenciado, mas nada que tenha sido intencional.

      Na moral, plágio? Meu texto é totalmente diferente, segui por outra abordagem, parafraseei Guacira Lopes Louro, a única semelhança é comparar viado com machismo, mas isso não é genialidade nenhuma, faço isso nos meus textos há centenas de anos. A semelhança é no assunto abordado, e isso eu tenho liberdade de abordar, ou ele agora tem direitos autorais sobre o ASSUNTO? Faça-me o favor, né?

      Plágio seria se eu pegasse o texto do rapaz na íntegra e copiasse aqui, te DESAFIO a encontrar alguma sentença que corresponda a isso. Aliás, nem com a abordagem dele concordo, porque parte do princípio da valorização da masculinidade, enquanto eu parto da submissão feminina.

      Mas gongação é fundamental, eu entendo, a graça da vida do viado é desqualificar outros viados, por mais que este faça um trabalho excepcional de utilidade pública no meio LGBT (e que bom que tem vários blogs tratando do tema de maneira diferente, é mais conhecimento pra quem lê). Só que… bobagem, né? Dar valor a isso não vale a pena, bom é o prazer de ofender a Max pra se sentir bem consigo mesmo.

        • Gays que idolatram Max Pederzine me dão muito, mas muito medo. São pessoas sem opinião, facilmente manipuladas e que seguem o que ele posta como os crentes seguem a Bíblia. Só que tem um detalhe, Max é um mortal como qualquer outro e suas opiniões são extremamente individuais baseados apenas em sua própria experiência, que as coitadas das leitoras fazem o favor de concordar com absolutamente tudo. Já notei aqui que o que o Max diz se torna lei, por mais bobeira que seja. Cansei de ver o Max se contradizendo, mas ainda continuo lendo porque querendo ou não ele tráz uns informativos bacanas, mas os gays tem que tomar muito cuidado com o que lê e sai fazendo o Magno Malta ao avesso. Não tenho nada contra ao Max, na verdade a culpa nem é do próprio, ele tem toda liberdade de escrever o que quer e como quer, mas o aviso é para os viados que leem e acreditam piamente em tudo, ovacionam e idolatram, são pessoas que não tem nada na cabeça.

          • Me contradigo mesmo, basta observar as inúmeras vezes que cito posts antigos e altero minha opinião, e no próprio texto eu digo que não sou dono da verdade, só da minha verdade, que muda constantemente, afinal, sou um cientista, jamais determinaria verdades absolutas. Cada um se apodera se quiser.

            Concordo plenamente com você quanto à exaltação do Max, é perigosíssimo e pouco saudável, uma vez que acaba com o senso crítico das pessoas. Mas o que eu posso fazer? Minha parte dizendo que eu estou propondo apenas uma DISCUSSÃO e não uma CATEGORIZAÇÃO eu faço.

            Se bem que muita gente idolatra o Max por outras razões, né? Independente disso, todas são perigosas… alimentam meu ego, lógico (hahaha), mas são perigosas.

          • Idolatramos o Max porque ele é inteligente, tem senso de humor, escreve maravilhosamente bem e é um gato, não porque concordamos com ele :). Eu discordo almost all the time, o que é super estimulante (discordar de gente burra não tem a menor graça), e ele sempre me tratou com muito respeito.

  5. Em geral penso que iguais competem entre si… mas as formas de competições são diferentes para cada seguimento… homem hetero por ex. compete pra ver quem tem o maior penis… ou o carro mais turbinado… crianças fazem muito isso tb… ”o meu é melhor que o seu” a grande questão que fica pra mim é o que te traz de benefício ser melhor que o outro? seria um falso consolo de que vc tem um porto seguro?… algo para te dar estabilidade emocional…? não sei!

  6. mas tipo homem hétero tbm rola um poco isso sim. o cara tem o corpo mais bombado q o outro ele jah fik se achando mais q todo mundo na academia. rola competição sim. em menor escala mais rola. tanto q se vc for frango nem consegue conversar com os sarados eles te olham com MUITA inferioridade.

    • É verdade, só ler o No Pain, No Gain (existe ainda?).
      É tal de “frango” pra lá, “frango” pra cá… Todos competindo pra ver quem é maior (literalmente).

      Mas o diferente é o seguinte: um sarado/bombado parabeniza outro igual ou maior, mesmo que seja um desconhecido. Isso descaracteriza uma competição entre os homens ali e caracteriza como, na verdade, um padrão físico (e, também, comportamental). Ou seja: não é rivalidade, é discriminação.

  7. Eu trabalho em um ambiente totalmente masculino. E percebo uma competição muito forte entre os caras.
    E mesmo entendo essa desqualificação que existe entre mulheres, as acho muito mais unidas que os homens.
    Já os gays, vivem num estado eterno de gongação.

    • Você acha mulheres unidas? Gente, eu vivo em outro planeta então, porque em qualquer lugar vejo corporativismo masculino, aliás, o próprio feminismo estuda isso a fundo.

  8. Olá suas lyndas! Ando meio sumido dos comentários!! Mas estou de volta!
    Primeiro, acho que esse negócio de competição é muito classe média… kkkkkkkk BRINKS.
    Ao ler alguns comentários encontrei um que falava sobre capitalismo e com o qual me identifiquei…. mas depois refleti melhor…. não há dúvida que a sociedade de consumo incentiva esse tipo de comportamento (competição) em todas as pessoas, independente da classe, gênero e sexualidade… todas querendo ser RYCAS, é claro! Vide as bichas que gastam o salário inteiro na Move pedindo Chandon (argh!) para impressionar as demais proletárias… Mas acho que vai um pouco além… Porque, convenhamos, os viados competem em tudo! Não só na questão dinheiro/luxo/riqueza…
    Daí fiquei pensando se não seria uma manifestação da opressão histórica que sofremos…. explico: depois de centenas de anos sendo silenciados e tolhidos dos direitos mais básicos, a partir do momento em que temos um mínimo de aceitação, talvez tenhamos dificuldade de lidar com isso, e acabamos agindo de forma a nos afirmarmos o tempo inteiro, tentando provar que somos melhores, superiores, de forma até a forçar uma aceitação (se eu sou linda, rica, fina, gostosa, evoluída e inteligente, quem é você para não me aceitar???). E isso acaba acontecendo também entre os próprios viados… fez sentido?
    Enfim, vou ali colocar meus tennis Dolce e Gabbana para ir para a manifestação! Bjos!

  9. Max, vc me deixa perplexo com a sua sociologia quando vc poderia encontrar explicações muito melhores a biologia evolutiva (e o biólogo aqui é vc!). No mais, tá tudo errado: todo mundo sabe que o gênero masculino é o gênero competitivo por excelência: competição por domínio, poder, status, território, o escambal. Os homens só são comparativamente menos competitivos no quesito aparência física porque não é aí que o poder deles se afirma, ao contrário das mulheres (por contingências históricas MAS TAMBÉM biológicas). E quando digo “gênero masculino”, incluo aí as mulheres ditas “fálicas” (no sentido psicanalítico), que, não sendo necessariamente lésbicas, são, psiquicamente, homens – grupo de que fazem parte a maioria das “divas” e vilãs tão celebradas pelos gays (poderíamos voltar à psicanálise para explicar, mas acho que vc já sacou rs). E não tem como acabar com a rivalidade dos humanos, porque só o que existe é o indivíduo e grupos são construções mentais “a posteriori”. Para uma pessoa, na intimidade das suas reflexões e sentimentos, só o que existe é ela e o que pode servir a ela – é o que nos diz cada um dos nossos instintos! A necessidade (estratégica) de nos unirmos em grupo para sobreviver, como os demais primatas, fez a gente abrir mão do direito de saciar todos os nossos apetites destrutivos em nome de um pacto de civilização, mas no fundo, no fundo, habita um déspota terrível dentro de cada um de nós. Não tem teoria sociológica de grupo que dê conta de reformular a nossa natureza cruel, só individualmente podemos nos civilizar (ou, para evocar Freud, entrar na neurose, condição de que só escapam as crianças pré-edipianas e os selvagens). Além do mais, a competitividade, mesmo não sendo uma coisa linda e acalentadora, é a mola que a humanidade tem para ir pra frente – volte à sociologia/antropologia e veja se encontra alguma sociedade matriarcal que tenha prosperado…

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s