Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Bissexualidade]


01-banner-max1141

Sentiram saudades do Kooriosidades, não sentiram? Aposto que sim.

Passei a postar menos mesmo, as perguntas começaram a ficar repetitivas e acabei por ajudar os leitores via e-mail, sem postar aqui no blog. Entretanto, esse caso é interessantíssimo e queria discutir com vocês.

Vamos ler o que a gay (?) mandou pra gente?

Desculpe-me pelo incômodo, mas algo vem me perturbando muito. Estou te enviando esse e-mail porque você é uma pessoa em quem me inspiro, mesmo sem te conhecer (eu moro em Recife). Meu nome é Matheus e eu sou leitor do BC desde os meus 14 anos, ou seja, desde a época do primeiro concurso de autores do babado certo (hoje tenho 18).

Enfim, menos blablablá e vamos para o motivo desta mensagem. Max, eu não gosto de rótulos sexuais, mas eu passei a sentir atração por mulheres. Não é que eu tenha passado a sentir atração de uma hora para outra, mas o negócio é que, desde que eu percebi que gostava realmente de homens, passei a me identificar como gay.

Porém, dentro de mim sempre estava uma chama que me fazia derreter por mulheres, mas eu sufocava isso. Agora eu não estou aguentando mais. Não me vejo como bissexual, porém eu me atraio pelo sexo oposto, também. É esquisito, eu sinto uma certa aversão à ideia da bissexualidade. Essa rejeição não é com o fato de alguém ser bissexual ou com a bissexualidade em si, mas com o fato de eu ser bissexual. Me dá uma luz, Max! Beijos!!! Amo o BC!

P.S.1: Todo mundo sabe minha orientação sexual, ou pelo menos, a orientação sexual que eu achava ter.

P.S.2: Já namorei com homens e fiquei com mulheres. A sensação é um pouco diferente, porém o prazer é o mesmo.

P.S.3: Atualmente estou solteiro.

Desde que comecei a fazer matérias de Licenciatura, tenho trazido pra discussão em sala de aula a questão de identidade de gênero e a sexualidade. Durante toda a minha graduação na Biologia me foquei na ideia biológica da determinação da sexualidade, entretanto, ultimamente tenho me auto-argumentado e chegado a novas conclusões.

Portanto, por mais que pareça controverso o que eu vou escrever, nada aqui é verdade absoluta, apenas quero convidar vocês a pensarem junto comigo.

A primeira coisa que concluí foi: Ninguém nasce gay! Nem hétero.

Como assim, Max? Desde pequenininha eu gosto de homem, nasci assumida.

gay certo

tumblr_mn0smtc4t81qhvxhko1_500Sabe por que ninguém nasce gay ou hétero? Porque ninguém nasce homem ou mulher.

Já existe um consenso tanto na Psicologia quanto nas Ciências Sociais de que o nosso gênero (masculino, feminino, os dois ou nenhum deles) é uma construção social.

Quer dizer, o seu órgão sexual não é suficiente para determinar seu gênero, porém você é criado como homem caso nasça com pênis e como menina quando nasce com vagina.

Por esse motivo, temos a tendência a considerar plausível a ideia de que homem tem pênis e mulher tem vagina, mas não é sempre assim, os transexuais estão aí e não me deixam mentir.

Acontece que nem todo mundo se sente confortável com as regras de comportamento estabelecidas para cada sexo, e se somente o órgão sexual fosse suficiente para determinar sua identidade de gênero não existiram tantas pessoas com comportamentos do sexo oposto.

cu cucuc

Caixa de Pandora: A origem de todo o mal

Você vai encontrar a prova disso dentre os hermafroditas: Nascem com genitália ambígua, os pais determinam um gênero para a criança e ela passa a ser criada como menino ou menina.

Vários são os casos que isso não dá certo, e a pessoa acaba por se identificar com o sexo que foi “cortado” lá no nascimento.

generos dff

Nem vou entrar no mérito da criança que tem trejeitos femininos e é taxada de gay desde pequeno. Quem garante que essa criança não era transexual e ouviu tanto que aquilo era ser gay que acabou aceitando tal identidade?

Exemplo, Serginho no Super Pop:

0000000001] 0000011]

Então, se ninguém nasce homem ou mulher, mas sim macho e fêmea, como podem as pessoas nascerem gays ou héteros se ao nascer o gênero ainda não está determinado? Se eu não sei se sou homem quando nasço, como posso nascer gay?

E digo mais, o homem gay, por exemplo, não se atrai por pênis, mas sim por homem e tudo aquilo que lhe foi ensinado ser característica de homem, e acaba relacionando aquilo com o pênis, apesar de uma coisa não ter nada a ver com a outra.

Cu, nasci pra isso não, mãe!

Cu, nasci pra isso não, mãe!

Quer um exemplo? Observem a foto abaixo:

homem trans

Certeza que todas vocês ficaram molhadinhas com o boy, não é? Mas e se eu contar que é um homem trans, ou seja, não tem pênis… vocês continuariam atraídas pelo boy? Provavelmente a maioria de vocês não.

Isso só comprova a ideia de que nossa sexualidade é uma construção social baseada na imagem pré-estabelecida de cada sexo, bem como suas vestimentas, características físicas e comportamentais.  E se é uma construção social, pode ser mudada. PODE ser não quer dizer que VAI ser.

Não estou aqui pra dizer que você vai conseguir um dia deixar de ser gay ou hétero, não, quero dizer que todo mundo tem a possibilidade de modificar essa sexualidade, tem o potencial para mudar, que nada está definido no nascimento. Isso porque nossa sexualidade busca prazer, não reprodução. Portanto, ela é plástica e moldável.

Acontece que ser gay ou hétero é muito mais que somente uma atração sexual, é uma identidade sócio-cultural, quase uma ideologia que você defende e reitera com unhas e dentes. Basta observar como nós, ainda mais os héteros, reafirmamos sempre a nossa sexualidade:

0012

“Pegar bicha afeminada? Melhor comer mulher logo!”

“Não curto lésbica bofinho, mulher pra mim tem que ser feminina.”

“Ela é gostosa, mas é mulher de tromba, deus me livre!”

pirocaOlha aí o aprendizado do que é homem ou mulher influenciando na nossa sexualidade. E se tivessem te ensinado o contrário, será que sua sexualidade seria a mesma?

Se fosse uma sexualidade estabelecida no nascimento, ter pênis/vagina, ou seja, ser macho/fêmea seria suficiente para determinar sua atração, mas não é, o comportamento é capaz de te fazer considerar a beesha afeminada tão atraente quanto uma mulher: ZERO.

O comportamento importa, e se o comportamento é aprendido, você não nasce sabendo e deve conhecê-lo primeiro para saber se existe empatia.

E aí a gente cai no maior erro do determinismo biológico: A inversão da causa e do efeito. Em vez de afirmarem que o homem desencadeia no corpo a atração da beesha, afirmam que é o corpo o responsável pela atração pelo homem.

Ora, como pode haver uma resposta fisiológica inata e padronizada àquilo que o organismo nasce sem saber que existe, que vai ser ensinado a ele depois do nascimento?

E mais, nossa noção de homem/mulher mudou diversas vezes na história da humanidade, o processo evolutivo não é rápido o suficiente para acompanhar essa mudança.

Olha o que eu faço com o Processo Evolutivo

Processo Evolutivo

Por isso que o leitor está tão confuso quanto a sua atração sexual, lógico, desde muito novo somos obrigados indiretamente a escolher um lado do muro, a bissexualidade é mal-vista por ambos os grupos e o que mais se fala é sobre a ideia de que eles são confusos, volúveis e até traidores. Ninguém quer ser isso.

Quanto mais leio mais chego à conclusão de que todos nós nascemos bissexuais e sem gênero definido, e que depois, inconscientemente, vamos estabelecendo nosso gênero e nossa sexualidade.

O que não quer dizer que eles vão mudar um dia, mas o potencial está aí, o tempo todo tensionando nossos limites e esfregando na nossa cara, com transexuais super atraentes, que ter buceta ou piru são a finalidade, não a causa da atração sexual.

941141_538124692877655_2031151245_n

Logo hoje, que Feliciano vai votar a “cura gay”, eu venho e faço um post desses. A beesha gosta de um bafão, né? hahahaha.

57 comentários sobre “Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Bissexualidade]

  1. Max, que bom que vc falou de bissexualidade. Aqui no interiorrrrr de SP vem ocorrendo um fato curioso: tá cheio de ‘hetero’ que diz assim: nao gosto de homem MAS se vc pagar…. Isso vem ocorrendo principalmente com PMs… todos têm o mesmo discurso. No entanto um dia paguei pra ver (literalmente) um PM fardado. E não só ver né? aloka. E paguei bem caro viu….
    Aí me pergunto até que ponto essas pessoas estariam escondendo a sua vontade de sair com uma pessoa do mesmo sexo e usar a grana como desculpa.
    Esse ultimo PM que eu saí me disse: “nao curto homem, meu negócio é shota, só vou fazer pela grana”, mas fia, na hora do motel ele ja tava de p. duro e beeeeem a vontade, ou seja, uniu o últil ao agradável na minha opinião.
    Tem hetero que fala: se o cara for hetero mesmo precisando da grana não sairia com outro homem, o pau nao sobe. Mas homem sobe o pau até ao ver uma cadelinha passando na rua kkkk. Estou toda confusa, sempre defendi o direito de homem transar com outro e não necessariamente ser bissexual ou se identificar como bissexual (ser um buraqueiro como asábia Cristal disse – a não ser que seja um bi encubado). Qual sua opinião a respeito, quando o lance envolve grana?

    • Só comprova que a sexualidade não é extremista, que não existe essa dicotomia hétero/gay, que tudo é plástico, volúvel.

  2. rs… não acredito que seja assim, não sou nenhum estudioso do tema, LÓGICO, mas tipo, acredito que a sexualidade seja definida ao nascimento, mas não absoluta E “~desenvolvivel~” com o passar do tempo. Acredito que nascemos em um tipo de escala de Kinsey biológica, e não comportamental, e que somos influenciados a sociedade ao modelo binário de sexualidade…

    O que o leitor mandou é bem o tema da maioria dos filmes gays que vemos por aí, só que invertido.

    Sinopse: “Leitor é um garoto gay padrão que já namorou metade do time de futebol, porém, quando Mulher, uma garota transferida para a escola, entra na sua turma, ele começa a desenvolver um desejo proibido e, ao se descobrirem, os dois nunca mais serão o mesmos…”

    A sua teoria só exclui os pobres dos assexuais… ;~

    • Claro que não exclui, se eu digo que é moldável, ela pode ser moldável também para a assexualidade. A escala kinsey que exclui os assexuados, pois somente aceita a presença de subníveis de SEXUalidade.

  3. Max, se um dia você ficar triste ou se sentir sozinha, olhe para as estrelas e saiba que tem alguém que te ama muito. Te adoro, linda.

  4. Btw: eu ficaria com um homem trans 😀
    tem uma página do facebook chamada Homens Transexuais e VIADO, é um marlindo que o outro! Piroca a gente resófim, tem várias alternativas.

  5. Quando eu pergunto pro meus namorado se ele ficaria com alguem afeminado ele diz isso mesmo : “Se fosse pra ficar com afeminado eu ficaria com mulher” , vão falar que isso é preconceito, porem eu so acho que seja uma opção coisa de gosto, assim como tem gente que so gosta de homens morenos, ou só de loiros e assim vai. Porque eu tambem acho isso, nos temos amigos afeminados, oque nos dois gostamos é da referencia masculina, nao feminina!

    • Não, não é, é misoginia sim. Misoginia das grandes ainda por cima, ao ponto de desqualificar a identidade de gênero do sujeito por ser afeminado. Desserviço da parte de vocês, basta dizer que não pega, esse tipo de comentário é execrável.

      Seria o mesmo que eu dizer assim: “Deus me livre pegar negro, se fosse pra pegar negro seria melhor pegar um macaco”, para designar o “gosto pessoal”. É desnecessário, é preconceituoso sim e extremamente ofensivo.

    • O coroa que eu saio ja falou isso pra mim tbm, ele disse que se for pra ele sair com afeminado ele sai com mulher, disse que nao gosta de afeminados, mas eu fiquei com uma pulga atras da orelha, pq ele diz isso se nunca saiu com um afeminado? Pelo que eu sei o unico cara que ele pegou até hoje fui eu e eu nao sou afeminado….

  6. Simplesmente perfeito. Max, nossas mentes só podem estar ligadas por telepatia porque é exatamente assim que penso. Até arrepiei!

  7. Alguém pode me tirar uma dúvida?
    Lí essa notícia … http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/06/comissao-de-direitos-humanos-aprova-autorizacao-para-cura-gay.html

    e cheguei a conclusão então que nós gays seremos considerados doentes mentais num é mesmo?! Se for isso, então de acordo com este site: http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/doenca-deficiente-direitos.htm
    Nós teremos direito a diversas insenções de impostos, amparos sociais e descontos… num é mesmo?!

    Nesse site até cita uma parte em que os evangélicos devem adorar e estar de acordo…”A OMS também inclui nesse rol aquelas doenças que contribuem para o sofrimento dos indivíduos, das famílias e da sociedade, tais como as desordens mentais e neurológicas…”

    Ou estou errado?

  8. Valeu, Max! Amei a resposta! O que mais me assusta em ser bissexual é realmente isso, a não aceitação da sexualidade bi pelos demais, sejam homos ou héteros. Essa fobia acaba por interferir no modo em que vemos a nós mesmos… Felizmente, porém, passei a ver que, pelo fato da orientação sexual ser fruto de fatores biológicos, psicológicos e sociais, ela é beeem dinâmica, e quem sou eu para interferir nisso?
    Enfim, eu decidi ser feliz. O mundo que se exploda… Hahahaha!
    Bjos!

  9. Gente, vocês acreditam ou conhecem algum ”hetero” que seja só ”enfiador de buracos” ou seja, se rolar tesão ele vai lá e enfia ou isso é uma lenda ? X-X

  10. Sou Gay, tenho um pensamento completamente oposto a sua “tese” deste post, mas como voce sugeriu que deveriamos pensar sobre este post la vai minha reflexão… Suponhamos que eu tome esta verdade (a do post) poderia (como voce observou) vir a acreditar que existe sim uma cura gay (By Feliciano) ja que nossa sexualidade é POTENCIALMENTE mudavel, logo nada melhor que um profissional da area de saude para me auxiliar nesta mudança uma vez que esta “condição” me traga algum sofrimento e eu queira POR VANTADE PROPRIA DE FORMA PENSADA E INTELIGENTE mudar.
    Não sou da area da Ciencias Biologicas mem sociais Logo não tenho argumentos tecnicos-cientificos (diferente de voce Max) mas penso que a questão da identidade de genero não deve ser analisada apenas diante de um unico ponto de vista…
    Beijão te adoro…

  11. Os estudos sobre masculinidade realizados dentro das categorias de gênero têm contribuído muito para a desconstrução de um modelo de masculinidade hegemônico e proposto e valorizado novas formas de ser homem. No entanto, muitas publicações, especialmente aquelas voltadas para o consumo mais popular, mas também algumas realizadas em círculos acadêmicos, na tentativa de desconstrução do papel do “macho” limitam-se à análise da sua relação com as mulheres e pressupõem a sexualidade heterossexual. Raramente se mencionam formas “alternativas” não-heterossexuais de masculinidade e suas contribuições para este debate.

  12. Há uma grande confusão aqui!
    Você está confundindo identidade de gênero com orientação sexual.
    São duas coisas muito diferentes.

    Também concordo que não existe um “ser homem” ou “ser mulher” específico e padronizado,isso sim é construção social e cultural.

    Mas o que isso tem a ver com orientação sexual??
    O fato de um homem ser afeminado e uma mulher ser masculinizada,irá torná-los homossexuais??

    NÃO CONFUNDA AS COISAS!!

    Ter o “potencial” para exercer alguma coisa,não quer dizer que realmente venhamos a “por em prática” isso.

    Querer não é poder!!

    Por mais que tenhamos um “potencial” para matar um aos outros,há um vasto material de pesquisas científicas e experiências falando e provando isso(ver os experimentos de Philip Zimbado),NÃO QUER DIZER que realmente venhamos a nos tornar assassinos.

    Ter um potencial,NÃO QUER DIZER,realizar esse potencial.
    Logo,sua tese confusa sobre “todos somos bissexuais e blá blá blá”, é INCONCLUSIVA e CONTRAPRODUCENTE.

    A própria ideia generalista e determinista de afirmar que “todos somos bissexuais” mostra-se falsa,já que,segundo seu raciocínio,”ninguém nasce gay ou hétero”.Então porque haveriam de nascer,ser,passar a ser bissexuais,se toda a sexualidade é “construída” e “moldável”??

    A bissexualidade também não seria inata e moldável??
    Somo seres racionais,temos um tele-encéfalo altamente desenvolvido,não saímos transando com qualquer um que encontramos pela frente,somente porque esse alguém nos despertou a libido.
    Você que estuda biologia,não percebe essa sutil diferença entre nós e as outras espécies de animais??

    Quanto mais eu leio,mais eu percebo que estamos muito longe de descobrir as respostas que queremos ouvir!

  13. E mais um adendo:
    Falácia do espantalho das grandes!
    Jamais o fato de você ter “provado” que a homo e heterossexualidade não inatos,irá corroborar ou comprovar que a bissexualidade é a “regra” e “todos somos assim”?!

    São coisas diferentes,você tem que provar que a bissexualidade pro si só,é o que permeia a sexualidade de todo mundo.

    É a mesma coisa que eu afirmar que Deus não existe,somente porque ninguém nunca viu ele!!

    ou

    Afirmar que a banana é uma fruta somente porque a maçã também é uma fruta!
    Não faz sentido!

  14. Concordo com o anônimo daí de cima:
    “penso que a questão da identidade de gênero não deve ser analisada apenas diante de um único ponto de vista…”

    Devemos observar a floresta e não apenas uma árvore.

  15. E já que você disse que “ninguém nasce homem ou mulher”,que nós somos ensinados desde pequenos a fazer “coisas de menino” e “coisas de menina”.
    Posso soar um tanto conservador e preconceituoso com o que eu vou falar,mas o que você sugere que façamos a respeito disso então?!

    Que meninos passem a usar saias e brinquem de bonecas enquanto as meninas passem a usar bermudão,boné e joguem futebol e brinquem de soldadinhos??

    Só acho que em se tratando de filosofia,política,comportamento ou outras discussões da área das humanas,NADA SE CONSTRÓI DESCONSTRUINDO!!

    Quem sabe para um engenheiro isso faça sentido,mas será que fará para um filósofo ou sociólogo?

      • “Pedagogia Queer”?? kkkkkkk

        Desculpe,mas eu conheço apenas uma pedagogia e ela serve para o entendimento de TODOS,não é adaptável a uma determinada parcela da população.

        Leia mais sobre Psicologia Cognitiva,Filosofia e Antropologia e depois a gente conversa.

        • Vou repetir: Leia sobre pedagogia queer e depois a gente conversa.

          Se você não leu ainda, não opine, você não tem esse direito.

          • Para poder opinar sobre tudo isso que você falou eu preciso ler sobre “Pedagogia Queer”??

            rsrs essa é muito boa mesmo.

            Quem te deu o direito de dizer o que as pessoas devem ler antes de poderem opinar?

            E você por acaso acha que possui toda essa envergadura intelectual para rechaçar opiniões contrárias sem,pelo menos,tentar respondê-las?

          • Sim, você precisa ler pra criticar, querido, é só isso que eu tô te dizendo. SE você não conhece alguma coisa, não critique, é tão simples.

            Se você for opinar dizendo: “Ah, não concordo porque minha abordagem filosófica é X”, é uma coisa. O que você fez foi desqualificar a vertente que eu sigo… SEM NEM CONHECER a vertente!

          • Quem disse que eu “desqualifiquei a sua vertente”?? Se é que você tem uma?!

            O que eu li foi uma bagunça de ideias e conceitos que não necessariamente tem a ver uma coisa com a outra.

            E você ainda acha que eu preciso ler “Pedagogia Queer” para entender essa confusão??

            Eu apenas exerci meu direito de expressão! Ou você acha que sua “vertente” não é passível de crítica.

            Você pelo menos leu uma das várias questões que eu levantei sobre o assunto??

            NÃO,você está tentando criar uma dicotomia de “minha vertente x a sua vertente”!! Não é nada disso,isso é escapismo de quem não consegue argumentar.

            Não foi você mesmo quem disse:
            “Portanto, por mais que pareça controverso o que eu vou escrever, nada aqui é verdade absoluta, apenas quero convidar vocês a pensarem junto comigo.”

            Ora,e foi exatamente o que eu fiz,e você pelo visto não está levando isso a sério.
            Se você não tem a capacidade de sustentar seus argumentos por conta própria,não é bom em retórica e nem sabe explicitar suas ideias de maneira clara e objetiva,então não venha querer criar discussões e debates na internet!

          • Peraí,você quer discutir sexualidade e gênero se baseando em UMA vertente de conhecimento??

            Sendo que essa “vertente” é pós-identitária,tem forte vínculo com o feminismo,tem a piada do Michel Foucault como um dos principais pensadores,tem conhecimentos rasos sobre antropologia,psicologia,biologia,pedagogia etc…

            Você me faz rir mesmo,esses politicamente-corretos são muito sem noção mesmo!!

            Me apresenta uma “vertente” mais coerente e menos utópica,daí quem sabe a gente comece a discutir.

            Isso é tão sexista e normativo quanto você pode imaginar amiguinho,não percebeu isso ainda?!

            Depois reclamam que a sociedade está fortemente sexualizada entre “homossexualizar” ou ” heterossexualizar” as pessoas.

            É ainda é hipócrita também!

          • E então,não tem mais nenhuma “teoriazinha” que eu possa derrubar?!

            Na boa,é melhor você trocar de “vertente” porque essa “Pedagogia Queer” é tão intragável e politicamente-correta quanto o feminismo ou a militância gay.

            Se eu disser que não tenho nada contra as mulheres,mas ODEIO feministas,você me acusaria de machista ou misógino??

            Se eu disser que não tenho nada contra gays,mas ODEIO a militância gay,você me acusaria de homofóbico??

            Resta saber!

          • hahaha mais uma vez falando do que não sabe. Não entendeu que o “tá” foi pra dizer “chega”?

            Vou te ignorar a partir desse comentário, ok? Nada pessoal, só acho que o debate não vai pra frente com essa quantidade de agressões e exclamações no seu texto.

          • Tá rsrs

            Mas eu insisto: Quem não sabe debater,não deve promover debates.

            Ahh,e você ainda insiste na ideia de que promiscuidade também é liberdade sexual??
            Da última vez eu quase te agradeci por eu,como homossexual masculino,não poder doar sangue,por causa dessa sua “liberdade” defendida.

  16. “Ora, como pode haver uma resposta fisiológica inata e padronizada àquilo que o organismo nasce sem saber que existe, que vai ser ensinado a ele depois do nascimento?”

    Ora,alguém nasceu sabendo alguma coisa? se você souber me conta! Você foi ensinado a respirar,a mijar ou cagar? Te ensinaram a controlar seus batimentos cardíacos e a controlar o seu sistema digestivo?

    NÃO,o seu organismo já faz isso automaticamente,é uma interação fisiológica autônoma,algo NATO e que já agia no seu organismo sem ao menos você ter noção disso!

    É por isso que bebês fazem cocô e xixi nas fraldas.É por isso que existem as fraldas!

    Isso poderia acontecer também com a orientação sexual?? NÃO SE SABE,mas é uma possibilidade plausível.

    “E mais, nossa noção de homem/mulher mudou diversas vezes na história da humanidade, o processo evolutivo não é rápido o suficiente para acompanhar essa mudança.”

    Ora,e por acaso no século XVII quando homens usavam roupas apertadas,extravagantes,perucas enormes e tinham comportamentos e vestimentas claramente femininos,houve alguma mudança na orientação sexual e na identidade de gênero desses homens??
    Houve um “surto” de homossexualidade nos tempos do rei Luis XIV??
    Não que os historiadores saibam!!

    Sipá naquela época eles nem sabiam o que era orientação sexual e identidade gênero!!

    Mais uma vez eu não entendo o seu paralelo entre gênero e sexualidade.

  17. A única parte que eu discordei foi vc dizer no final que a bissexualidade é inata e que “todos somos bissexuais”, pois aí você está tirando a dualidade homo/hetero e a substituindo por uma bissexualidade universal. De resto concordo com tudo e acrescento que acho o argumento biológico politicamente perigoso, pois ele dá a entender que as pessoas só podem ser respeitadas se a sua diferença for de origem biológica. Ora, dizer “você tem que me respeitar pq eu nasci gay” é um absurdo! Quer dizer que se eu escolhesse ser gay não mereceria respeito? O argumento biológico despolitiza o debate, pois ele tira do indivíduo a possibilidade de criticar a sociedade por perseguir quem rejeita a norma deliberadamente. Está na hora de pararmos de temer a expressão “opção sexual”. Meus pais são evangélicos ultra radicais e eu poderia ter dito pra eles que nasci gay e que eles deveriam me respeitar por isso. Jamais ouvirão isso da minha boca! Eu não preciso de dó, de condescendência, rejeito o olhar de “coitado, ele não tem culpa de ser assim!”. Eu beijo homem por que gosto. É minha preferência! Só essa informação já deveria ser mais do que suficiente para eu ser respeitado!

    • Cat, eu sou das biomédicas e das humanas ao mesmo tempo e eu vou te dizer que não encontrei nenhum trabalho aceitável até hoje que fosse capaz de provar que hetero e homossexualidade são biológicos. A bissexualidade sim é totalmente explicável biologicamente.

      Você está deturpando meu argumento quando diz que eu falei que existe uma bissexualidade geral. Eu nunca disse isso, eu disse que biologicamente nosso corpo busca prazer (com homem, mulher e até com o buraco do sofá se você quiser), mas existe um fator CULTURAL importantíssimo aí, que é a identidade, que pode ser homo ou hétero, ou bi e tem o poder de impedir o seu desejo sexual por ambos os sexos caso você tenha uma identidade dentro da dualidade.

      Quando eu digo que todos tem a possibilidade de se atrair pelos dois sexos eu não disse que você vai se atrair. O potencial existe, se você se permitir se libertar das amarras de gênero e de identidade sexual as quais você foi submetido, mas tê-lo não quer dizer que você vá as vias de fato.

  18. Concordo com o autor. Eu só fui sentir atração por homens na metade da minha juventude. Por 27 anos só senti atração por mulheres.
    A própria existência da bissexualidade e também de homens “””héteros””” que gostam de travestis, na minha opinião, é a prova cabal que nosso cérebro sofre alterações (neuroplasticidade) durante toda a vida e por isso ninguém nasce gay (ou homem/mulher).

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s