Guest Post – Pegação na Academia


Nesse caso, LITERALMENTE!

link-building-guest-post

tumblr_mftt1caux71qdlh1io1_400

A gente sabe que hoje a academia é o maior reduto de pegação das Barbies e de outros brinquedos da Mattel. É lá que elas encontram outras beeshas clones e se embolam pelos banheirões.

Mas e os héteros nessa história toda? Como eles reagem aos assédios dos lascivos viados que manjam desde a rola até o Latíssimo do Dorso dos boys enquanto malham?

Um leitor e grande amigo meu, Dani, escreveu um depoimento que aconteceu com ele ontem. Vamos ler?

A academia é um lugar muito gay. Disso todos sabemos.

No meu horário, tem um cara com características que, juntas, acho bonitas para o corpo masculino: costas largas, aquela curvinha nas costas e glúteos avantajados. Tão avantajados que o plural não é o suficiente para dar conta.

Lógico que já seria muito awkward eu perguntar se aquilo era natural ou era fruto de um exercício milagroso (ou silicone, sei lá). Mas, como quem tem limite é município, eu obviamente perguntei já esperando um COÉ BRÓDER, TÁ ME TIRANDO.

Ele gentilmente respondeu que era genética, mas que eu deveria tentar usar tal carga num x aparelho que os resultados apareceriam.

BUT (AND IT’S A BIG BUTT) ele ainda encorajou a pegar pra ver que era real mesmo. Eu, como sou brasileiro e filho teu não foge a luta, fui lá e comprovei. Era real mesmo.

Lição nº 1: Acho que finalmente os héteros entenderam que contato corporal com um gay não os torna gay.

Lição nº2 (a mais importante): Mais uma bunda que a gente pega e nem lembra de perguntar o nome depois.

Comentário da Max:

this boy

Ai, vem gente, vamos cantar!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=hBg-m7aYCS4]

Eu, preconceituosíssima, não confio na heterossexualidade desse boy que fica permitindo que as beeshas verifiquem a genética do rabo dele não.

Mas tudo pode ser, se quiser será…

Pensando nisso, sejam sinceras comigo e respondam a enquete abaixo. Vou usar o resultado dela para um ótimo post amanhã, então, pensem bem antes de responder, tá?

27 comentários sobre “Guest Post – Pegação na Academia

  1. Eu tb sou preconceituoso demais pra aceitar que um macho deixa uma adé pegar na butt dele. Ou eu to muito velho, ou na minha época não se tinha tais liberdades…rs.

  2. O fato dele ter deixado o bee apalpa-lo não significa nada. Se fossemos partir desse princípio toda mulher seria sapatão, pq uma vive apalpando a outra. Esse tipo de pensamento – nosso – so fomenta a segregação entre heteros e bee’s. Precisamos é consientizá-los que não iremos atacá-los, morde-los ou coisa do gênero – a menos que eles peçam.

    • O que a gente não pode é comparar a relação entre amigas com a relação entre amigos. São bem diferentes, nem dá pra traçar uma conexão.

      • Eu sou lésbica (ou trans female to male, talvez, to em tratamento, enfim) e nunca curti muita intimidade com amigas ou com outras mulheres, porque mesmo reprimindo e tentando separar as coisas, sinto desejo sexual por elas e é como se eu tivesse desrespeitando-as por sentir isso enquanto as via trocando de roupa, tomando banho, etc. Já abri o jogo pra várias amigas bissexuais e hetéro que não respeitavam a minha homossexualidade. Engana-se achar que há uma maior “liberdade feminina” pra esse tipo de relação, isso é lenda, tanto homens quanto mulheres perdem a noção de limites quando questões sexuais entram em jogo.

  3. Sinceramente, não vi nada que pudesse comprometer a heterossexualidade do boy. A bee que parece que ficou afoita e já imaginou mil e uma coisas.

  4. Também sou uma bee arcaica demais pra acreditar nessa abertura hetero. Tudo bem se um amigo seu, numa brincadeira, te pergunta uma coisa dessas e pega na sua bunda, OK. Agora, um desconhecido da academia, que pergunta o pq do tamanho da bunda e depois o boy ainda dá abertura pro outro apalpar, sei não.

    Acho moderno demais pros heteros.

  5. A eu acho que ele é gay sim. Ser educado com uma gay é normal, ninguém é gay só porque é educado, ou se permite conversar com outras pessoas, mas a partir do momento que começa exibir o bumbum, e ainda deixa o outro pegar, é gay. (risos)
    Todo viado sabe, que viado adora se exibir, e esse fez a mesma coisa, viu a inveja da colega e já foi se exaltando. haha

  6. Se olharmos pelo principio básico da homosexualidade e da heterosexualidade, não observamos neste caso uma prova de que há uma atração pelo mesmo sexo. Obviamente, que segundo os costumes da sociedade, um hétero jamais deixaria isso acontecer… no máximo, iria começar a fazer “palhaçada” com a situação.
    Todavia, observo que, os gays vivem defendendo a exclusão das diferenças, a eliminação de preconceitos, o respeito ao direito do outro ser como quer ser, mas são os primeiros a fazer julgamentos com posturas como essas… Realmente, devemos parar para pensar se também não estamos privando o direito do outro de ser como ele quer ser, seja gay, hétero.
    Resumindo: estamos implantando a lei do “respeite como sou” mas esquecendo do dever do “respeite como o outro é”… Ainda que ele seja gay, se ele gosta de que as pessoas não saibam disso, é um direito dele… e dane-se o que os outros pensam ou julgam…

  7. Eu tenho um “depoimento”.

    Já frequentei uma academia e ficava de olho, bem de longe, num cara moreno, alto com barba e tal. Sabe quando a gente bate o olho e o primeiro pensamento é que a pessoa é bonita e atraente, mas a gente nunca pensa que ela pode ser gay ou curtir algo com outro cara?

    Então, uma vez voltando para casa, fui ao banheiro do Terminal de Laranjeiras. Como estava com pressa porque o ônibus ia sair e o reservado estava ocupado, usei o mictório comum. E qual não foi a surpresa quando aquele cara da academia apareceu e se colocou ao lado de onde eu estava. Obviamente, arrisquei e dei ~aquela~ olhada discreta para ver o que, talvez, eu nunca fosse ver. O cara não demonstrou nenhuma reação contrária ao meu breve olhar. Não durou nem cinco segundos, lavei as mãos e fui para o ônibus.

    Aí, vi o cara chegando para pegar o ônibus também. Estava com aquelas bermudas tac-tel. E dá para imaginar como é que a coisa fica destacada mesmo quando o “ânimo” não tá tão alto. Porém, era visível que ele estava, senão completamente excitado, “meia bomba”. Após sair de um banheiro.

    A não ser que ele tenha visto algo tão, mas tão excitante no caminho até o ônibus, eu passei a ter minhas dúvidas. ‘inda mais porque, ao chegarmos no bairro e ele descer, ouvi conversas de conhecidos dizendo que ele tinha namorada e era muito “gente boa”.

    Acho que quem tem namorada não fica animado ao sair de um banheiro após ser “secado” por outro cara, né?

    • Muitos homens ficam de pau duro quando estão com vontade de fazer xixi, aliás, você é homem e sabe que nem sempre é preciso estar atraído por alguém para se ficar de pau duro, às vezes ele fica sem motivo.

  8. Ainda existe uma grupo de pessoas narcisistas que adoram ser admiradas, desejadas (e por que não apalpadas?) e não ficam com ninguém. Seu prazer mesmo é seduzir e depois ignorar ou pisar… Daí tem gente que curte ser atraente por homens e mulheres. Faz jogo de sedução mas nunca chega às vias de fato.

    • Nhaiii garãliuuuu.entao MAXSSÍSSIMÃÃN .poderia fazer um post sobre o Gaydar. Sei que nao ten nada a ver com o post aqui. Mas aproveito o momento pois o mesmo lembra d que quero falar. Antigamente junto kazamiganns todos caras era gay na podia se que olhar que jugavamos.depois parei achei que tava exagerando na coisa.hj em dia alguns amigos ficam me zuando que meu gaydar nao presta que minhas antenas detectoras ta sem manutencao e tal. agora fico confusãnn se nao sei mais diagnosticar uma gay so pelo tipo de respiraçã que ela tem.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s