Homens bissexuais e gays são mais felizes que os héteros?


Segundo um novo estudo da Universidade de Montreal, sim. O estudo avaliou 87 homossexuais e heterossexuais canadenses, alguns assumidos, outros ainda no armário. Os resultados indicaram que, os participantes que assumiram a orientação sexual para familiares e amigos sofriam menos depressão, ansiedade e stress, além disso, a pesquisa demonstrou também que, como um grupo, homens homo ou bissexuais são menos propensos à depressão e à problemas psicológicos.

O pesquisador, Robert-Paul Juster, acredita que algo ocorre durante o processo de “sair do armário” que os deixa mais resistentes, “Se você passar por uma situação estressante, em que deva desenvolver estratégias de enfrentamento, isso pode ser útil no futuro”. Verificou-se ainda que o índice de massa corporal e inflamações acontecem em níveis menores, tanto em bi quanto homossexuais, o que reforça a ideia de que eles cuidam melhor do corpo do que homens heterossexuais.

Fonte: http://migre.me/dgWBs

15 comentários sobre “Homens bissexuais e gays são mais felizes que os héteros?

  1. Verdade, no começo é complicado, mas acredito que quanto mais se adia, mais difícil é contar, pois maior fica a mentira e isso pode te consumir de tal forma que fique paranoico ou entre em depressão.

    Os problemas existem antes mesmo de se assumir e quando o faz, você elimina grande parte deles e os demais ficam mais fáceis de lidar.

    Acho que a aceitação completa do eu homossexual acontece quando você se assume, pois significa que você tem convicção de que não está cometendo um erro e merece ser feliz, independente da opinião dos demais, o que te dá mais forças pra enfrentar o que aparecer em seu caminho.

  2. Passei anos reprimindo minha sexualidade com medo da reação, principalmente, dos meus pais, que são suuuuper tradicionais… passei minha infância ouvindo que, se eles tivessem um filho gay, eles colocariam na rua, deserdariam, e coisas do tipo… morria de medo… quando finalmente tive coragem de contar, tive uma grata surpresa…tirando o susto inicial, que durou pouco tempo, eles aceitaram super bem, se tornaram até mais amorosos comigo (creio que até por um pouco de remorso pelas coisas que falaram pra mim, ainda que sem saber que eu era gay, durante anos). Para mim, foi como se tirassem o peso do mundo das minhas costas. Eu certamente me tornei uma pessoa mais feliz a partir daquele momento… Sei que não é assim com todo mundo, mas, sou defensor do: “saiam do armário, vale muito a pena!!”.

    • A questão é que todo mundo tem medo. Isso é normal, porém é necessário transpor essa barreira. É tão bom poder ser quem você é de verdade verdadeira. rs

    • Sendo rica? ate papagayo se assume periquita… Vai morar na perifa, comer de marmita e falar que gosta de pica?… Quisera todas ter a mesma sorte que a tua, bonita.. Sair do armário tem seu preço, e quem tem $berço$ paga à vista! E bicha pobre?Me diz, bicha rica, como fica?

      • Te respondo aqui como um estudante que depende exclusivamente do dinheiro do pai para sobreviver. Fica a mesma coisa. São muitos medos a vencer? Sim. Mas ninguém nasce quadrado. Para tudo dá-se um jeito.

        Meu pai reagiu de uma maneira péssima desde o começo e só depois de alguns meses que começou a demonstrar sinais de tolerância, por que ainda está longe de aceitar isso.

        O que você está fazendo é arrumando desculpas para justificar o seu medo, tentando se convencer de que é melhor continuar no armário do que assumir.

      • VIADO TBM, PQ NÃO? Eu concordo tanto com o que você disse, quando com o que a LEIO disse. Explico:
        Realmente, com dinheiro é tudo mais fácil. Logo após me assumir eu deixei de morar com os meus pais, ganhei um apartamento na praia do canto e vivo linda, rica e feliz… Mas, ainda frequento a casa dos meus pais, vou em eventos familiares, tudo numa boa, e ainda levo namorado. Maaaas, quem disse que eu SABIA que seria assim? O discurso dos meus pais, ANTES de eu contar, era de que, se eles tivessem um filho viado, colocariam na rua, sem dinheiro, sem teto, sem nada! Gata, o discurso de que pai e mãe amam e vão te apoiar incondicionalmente é muito lindo, mas você nunca tem certeza de que será assim… Então, e aqui é a parte que eu concordo com a LEIO também, a coragem é a mesma, para ricos e pobres… você tem que arriscar e estar preparado para as consequências. Se seus familiares te aceitarem, ÓTIMO, caso contrário, beijo e não me liga, gata! Vai trabalhar, vai viver!!!
        Resumindo: se você é rica, corre o risco de perder as viagens para Europa, New York, carro zero, cartão de crédito e muuuito campagne e ter que trabalhar. Se você é pobre, correr o risco de ter que trabalhar… o resto você não vai sentir falta porque nunca teve..kkkkkkkk
        Gata, sem querer vomitar conselhos, sair do armário é MARA, te dá a leveza de uma fada! Só se vive uma vez queridan! Bjos!

  3. Melhor decisão que eu já tomei na vida:
    sair do armário.

    Recomendo a todos, mesmo que seja só para um amigo ou amiga, mas façam! Não se aprisione em si mesmo, eu sei que é angustiante.

    • KKKKKKKKKKKK
      Cat, ficou parecendo anúncia barato do notícia agora…tipo: “Moreno dotado, com local”… Só faltou falar que é de…sei lá… preenche aí com um local probre, esquisito, desses que vocês comentam aqui de vez em quando….
      Um beijo!

  4. maneiro eh q o título compara gay e bi com hetero mas em nenhum momento os heteros são citados no texto
    a comparação foi feita apenas entre os gays e bi q jah saíram do armário e os q não saíram ainda
    acho q a opção sexual não dita se a pessoa vai ser mais feliz ou não pq seja vc hetero, gay, bi, travesti, centauro, etc…
    todos temos baixos e altos
    se tem uma coisa q acredito q faça a diferença é o lugar
    no interior(roça) um gay provavelmente vai sofrer mais, e particularmente no Brasil ainda tem muito preconceito
    agora, em São Francisco – CA lá tem um bairro chamado Castro, considerado bairro dos gays, vi os caras andando de mãos dadas normalmente, em geral pelo menos na CA toda lá os gays são tratados de forma igualitária
    lá ser gay é uma coisa normal(deveria ser assim no mundo todo pq isso eh normal, é a opção de cada um, e particularmente acho q quantos mais caras gays melhor pq sobra mais mulher rs, e jah vi muito gay aew galã de cinema q eu nem teria chances de competir caso fosse hetero)
    então o gay lá tem muito mais chances de ter uma vida normal e feliz
    então depende do local em prol da intolerância
    sou hetero mas tmb curto locais GLS, por vários motivos:
    – as musicas são muito fodas, as melhores
    – sou tímido pra chegar nas minas, e como em boate gay encontrar homem hetero não eh muito fácil as minas caem matando qndo encontram
    – me amarro em mina bi pq gosto de pegar duas/três minas as mesmo tempo, mas com as minas se pegando tmb rs, e sempre são mulheres de mente aberta, pra frente
    resumindo, tenho amigos do babado e outros não, mas todos curtem igual em seu ambiente qndo são respeitados

    • “O estudo avaliou 87 homossexuais e heterossexuais canadenses, alguns assumidos, outros ainda no armário.”

      Olha, infelizmente não há maiores informações sobre os heteros entrevistados pelos pesquisadores, porém, a questão não está em quem é mais feliz. Na verdade, os resultados da pesquisa são bem surpreendentes, visto a onda de suicídios entre LGBTs no mundo.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s