Ai, como eu amo os anos 90


tumblr_mgu9k2k0tG1qmy0qpo1_500Já devo ter falado pra vocês o quanto estou desgostosa com esse novo milênio, né?

A sociedade parece que retrocedeu em tudo: Mais homofobia, mais machismo, mais separação de gênero, mais puritanismo. Tudo isso mascarado por uma falsa impressão de que, por causa da liberdade sexual das mulheres frutas, os brasileiros estão mais tolerantes.

Meu rabo, o brasileiro está muito mais preconceituoso que nos anos 90 e muito mais fiscal do cu alheio.

As mudanças repentinas de comportamento dos oprimidos (gays, negros, putas, mulheres no geral) parece que resgatou essa ideologia medieval de “valores e bons costumes”

Essa deveria ser a Era da Campanha pela Vida: Cada um cuidando da sua.

Aí me mandaram o vídeo abaixo nos comentários, vídeo esse que eu já fiquei sabendo que foi postado na Katylene.

Aviso aqui logo no post que eu não tiro as minhas pautas ou novidades de lá. Aliás, não entro há meses naquele site, desde que o dialeto dela se tornou intraduzível:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=NiPNlIX8wxc&w=420&h=315%5D]

Uma gracinha não é verdade? Quem viveu sua infância nos anos 90 sabe a delícia que era TUDO naquele período, desde os videogames até o preço da cerveja.

Aí eu, muito otária, resolvi ler os comentários do Youtube enquanto ouvia a música. Dei de cara com isso:

mraa

meu cu

tumblr_mg1xwzSOyx1qb6cnho1_400Vergonhoso, né? Uma mulher sendo machista, e recebendo 48 “likes” neste comentário que agride toda uma geração de mulheres que lutam pela liberdade feminina, inclusive pela liberdade de ser vadia.

E não pensem que isso está muito longe de nós não, meus queridos. Andei conversando com uns amigos com mais de 35 anos e os perguntei sobre como era o comportamento dos gays na época que eles eram mais jovens.

A resposta foi unânime: Naquela época ninguém repetia o comportamento repressor da sexualidade feminina no universo LGBT.

Você não via beesha julgando a outra pelo seu comportamento sexual um pouco mais libertino, era até incentivado!

tumblr_mfz01vDnEz1qb6cnho1_500Hoje não, há a necessidade de uma hierarquia: “Eu dou o meu koo, mas a bicha filho do vizinho já deu pra 5 homens a mais que eu, ela merece menos respeito por isso. Eu me valorizo”.

Ai, bee, se você faz isso PARE JÁ, quem tem valor é mercadoria e você é viado, você dá a sua bunda, aceite de uma vez por todas que mesmo que você não veja uma piroca há décadas, você sempre vai ser vista como depravada só pelo fato de ser gay (eu sei que eu já disse isso, mas nunca é demais repetir).

Não é à toa que a palavra transviado já tem viado no nome pra poder nos colocar no nosso lugar, sem precisar de explicações.

Ah, Max, mas é por isso que a gente tem que ser santinho, pra tirar o estigma de que todo gay é safado e trepa com todo mundo.

Pra você que pensa assim.

Pra você que pensa assim.

tumblr_mc3qrby9Qj1qzhrv4o1_500Não, diabo, a gente não precisa dar 40 passos pra trás pra dar um pra frente. Temos que nos unir com as feministas contra a fiscalização do cu alheio, não a favor do machismo no meio gay.

Porque não existe um valor específico de trepadas para que uma pessoa passe a ser vadia, esse número nunca vai existir, basta você fazer sexo e permitir que a sociedade saiba disso que, mesmo que tenha sido com o pé da cama, você é taxado como tal.

Fico pensando o que aconteceu para que nós gays absorvêssemos esses valores vazios de comportamento sexual, valores cheios de detalhes de “como e quando trepar”, que em absolutamente nada tem a adicionar na nossa luta.

É impossível se fazer uma Revolução Sexual sem fazer sexo, minhas lindas.

laerte

26 comentários sobre “Ai, como eu amo os anos 90

  1. Acho que a liberdade sexual é uma bandeira que realmente deve ser levantada. É um saco esse falso puritanismo que tem taaanto por ai. Acontece a mesma coisa com religião. Quem é ateu ou agnóstica muitas vezes nem fala da sua religião por preguiça da reação das pessoas. Vai ter q discutir , bla bla bla.. Mas entre quatro paredes deixa de ser macho, crente e o escambal. Qro sinceridade e plenitude na minha vida prq ela eh curta. Eu sou discreto mas qm quer pôr uma camisa escrito eu dou o cú q ponha! Tanta gente dá o rabo mesmo! Só nao vai trepar no meio da rua. Respeito!!

  2. Sabe por que eles falam, é falta de pirok na boca e no koo, simples pq se tivessem com os mesmos cheio estariam virando zoinho de prazer….

  3. RI-DÍ-CU-LO quem se acha mais puro que o outro só porque deu menos o koo. Pensar assim é assumir que tem o cérebro do tamanho de uma ervilha. Essa geração está cheia de falsos moralistas ¬¬’

  4. As coisas realmente retrogrediram no Brasil . Eu outro dia estava conversando com um amigo e falamos de como o não tem mais peito de fora e travesti mais no carnaval do Rio . Quando a gente ver os carnavais nos anos 90’s tinha muita gente mais sem roupa que hoje . Eu sou da geração que veio depois de uma ditadura e as pessoas tinham medo de tudo . depois que a ditadura caiu ,as pessoas se sentiro livre e isso foi visto na musica ,tv ,teatro ,cinema , etc… Nos anos 80’s as pessoas perderam o medo e cairo na gandanha mesmo .

  5. Tenho um amigo q dá quase todos os dias da semana, sem exageros. Eu o reprovo ? Claro q nao. Não julgo quem quer ter essa vida, mto menos quem não quer ter. O q acho desnecessário é qq um dessas partes julgar o comportamento divergente do seu.

  6. AMEI a tirinha, ela define tudo. Quando ñ se conquista a autonomia necessária pra ser e fazer o que bem quizer é muito comum criticar quem já conseguiu e assume suas responsabilidades com isso. Nada mais amoral q julgar os erros e acertos dos outros pelos seus. Apesar de não ser feminista, machista, ativista, sou humanista e sonho com o puritanismo, o comportamento de acordo com a moral e os bons costumes desde que isso seja por escolha própria e ñ por imposição de uma sociedade que só adoece os sãos.

    • Se você é a favor da igualdade dos sexos, da equiparação dos direitos de todos os cidadãos e do fim da repressão sexual, gata, você é feminista 🙂

    • Leia esse texto:

      “1. Você concorda que uma mulher deve receber o mesmo valor que um homem para realizar o mesmo trabalho?
      2. Você concorda que mulheres devem ter direito a votarem e serem votadas?
      3. Você concorda que mulheres devem ser as únicas responsáveis pela escolha da profissão, e que essa decisão não pode ser imposta pelo Estado, pela escola nem pela família?
      4. Você concorda que mulheres devem receber a mesma educação escolar que os homens?
      5. Você concorda que cuidar das crianças seja uma obrigação de ambos os pais? ?
      6. você concorda que mulheres devem ter autonomia para gerir seu dinheiro e seus bens?
      7. Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando, se tornarão mães?
      8. Você concorda que uma mulher não pode sofrer violência física ou psicológica por se recusar a fazer sexo ou a obedecer ao pai ou marido?
      9. Você concorda que atividades domésticas são de responsabilidade dos moradores da casa, sejam eles homens ou mulheres?
      10. você concorda que mulheres não podem ser espancadas ou mortas por não quererem continuar em um relacionamento afetivo?

      Cada resposta sim significa assumir um ponto de vista feminista.”

      Então, você é feminista, não tem problema em assumir isso, 🙂

  7. Max tirou uma semana para tratamento de hormônio e voltou afi(vi)adíssimo.

    “… você dá a sua bunda, aceite de uma vez por todas que mesmo que você não veja uma piroca há décadas, você sempre vai ser vista como depravada só pelo fato de ser gay (eu sei que eu já disse isso, mas nunca é demais repetir).”

    Lindo vráá!

    Acreditem, eu já ouvi um cara dizer que ele já deu a bunda, mas não levou bombadas fortes, por isso, era menos gay do que eu.
    Que dou a bunda para britadeiras…kkkk

  8. Relacionado ao vídeo com a música atemporal da Madonna, e uma nostalgia com a simplicidade;
    Quão falta de malícia tinham algumas crianças e “aborrecentes” na década de 1980/90 (estou praticamente uma Sandy Leah “aquela dos quase 30”, afinal minha estréia neste planeta que chamamos de Terra foi na primeira década citada. Ui… apavorada! rsrs)
    Mas adooooooooro os anos 90 também Max.
    Sinceramente, é tanta hipocrisia emanada dos seres humanos no que tange ao contexto e entre outros, como a raça adora apontar dedos e fiscalizar a vida alheia, detalhe que quando descobrem familiares assim (alguns enfiam o dedo no “kooo” e cala a boca, mas outros preferem infernizar aquele(a)s que passam do outro lado na rua ou na esquina).
    É uma sociedade FDP.

    Portanto, que vivamos da melhor forma, seja esta definida por você, senhor de seu tempo e atitudes!

    Sejamos felizes (comendo/dando o “kooo”, chupando “piroca”, ou qualquer outra ação), o importante é ser feliz.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s