Pesquisa comprova: Sexualidade dos pais não afeta QI da criança.


Para jogar um pouco de luz sobre a polêmica treva de que pais gays não sabem educar direito seus filhos, pesquisadores dos Estados Unidos estudaram crianças adotadas por casais de mesmo sexo para saber se isso é realmente verdade.

Uma equipe de psicólogos da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) analisou casos de 82 crianças consideradas “de risco” que foram adotadas no Estado – 60 por pais heterossexuais, 22 por homossexuais (sendo 15 por homens e 7 por mulheres). A idade das crianças na época da adoção era de 4 meses a oito anos e a dos pais de 30 a 56.

Os estudioso fizeram avaliações com as crianças nos períodos de 2 meses, 1 ano e 2 anos depois da adoção. Elas foram analisadas por um psicólogo nos três momentos, e seus pais responderam a questionários. O resultado é que todas as crianças, filhas de gays ou não, tiveram um significativo desenvolvimento cognitivo, e os níveis de problemas comportamentais permaneceram estáveis.

Além disso, a pontuação delas em testes de QI subiram em média 10 pontos, o que é considerado um grande aumento. Antes da adoção, elas já tinham múltiplos fatores de risco, entre eles nascimento prematuro, exposição a drogas durante a gestação, abuso ou negligência e moradia inconstante.

“As crianças adotadas por gays e lésbicas tinham mais desafios antes da adoção e, ainda assim, chegaram ao mesmo ponto de desenvolvimento, o que é impressionante”, destaca a pesquisadora Letitia Anne Peplau. “Não há base científica para se discriminar pais gays e mães lésbicas”, completa ela.

Quando lhe perguntaram se as crianças precisavam de uma mãe e de um pai, o pesquisador Jill Waterman respondeu: “Crianças precisam de pessoas que as amem, independentemente do gênero de seus pais”.

Fonte: http://migre.me/bk376

6 comentários sobre “Pesquisa comprova: Sexualidade dos pais não afeta QI da criança.

  1. Hoje ouvi um babado fortíssimooooooooooooo
    Parece que um garoto menor de idade e que tem algum tipo de deficiência mental ou física foi estuprado no UAUmart ontem. Disseram ainda que o homem que fez isso é bonitão.

    Alguém ouviu essa história, passou na tv ?

  2. Muito bom o resultado da pesquisa. Eu não li o conteúdo teórico e epistemológico da proposta. No entanto, caso isso não tenha sido visto, seria bom incluir, num cado de Brasil, para outras variantes que poderão produzir e reproduzir esses e outros resultados. Por excemplo, seria interessante incluir na pesquisa um grupo de crianças filhos biológicos de homossexuais que são adotados ou apenas vivem em casa com os companheiros dos pais ou mães. Também seria interessante avaliar a condição sócio-econômica das famílias pesquisadas, a presença dos recursos do Estado, o tempo de adoção e a presença de outros familiares na mesma casa ou com frequência regular a ela. Esses pontos ajudariam a dar mais solidez aos resultados atingidos.
    Está muito bom! Valeu a proposta! Valeu o texto acima.
    Att.,
    Cleber

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s