Penetração não define sexualidade


Se essa Fazenda está boa ou ruim eu não sei.

Mas pelo menos essa discussão foi uma delícia e Léo + Penélope se mostraram inteligentíssimas diante do machismo dos “machos-alfa” de koo quadrado, que não admitem que fisiologicamente todo homem (hétero ou gay) é capaz de sentir prazer com a próstata:

Tem como não amar? Não vou mais reclamar quando disserem que me pareço com a Léo, não depois dessa demonstração de conhecimento. ❤

E tem gay que ainda concorda com o conceito machista de sexualidade, dá uma olhada no absurdo clicando AQUI.

Respondendo o comentarista B! que comentou aqui dizendo que gente inteligente é exceção: quem me dera que gente BURRA fosse a exceção.

Dica do Diego

47 comentários sobre “Penetração não define sexualidade

  1. Maneiro. Totalmente válido isso que a Léo disse. Nunca havia ouvido uma travesti falando, exceto aquela vez no fantástico: Travesti não é bagunça. Fora isso, essa é a primeira vez, e já estou admirado com ela.
    Todos os héteros que eu conheço são machistas o suficiente para não admitirem esse tipo de coisa, pelo menos não abertamente.
    E totalmente também não me sinto representado pelo que disseram no Banana is My Business.
    É muito mais lógico se sentir atraído por uma coisa ao alcance da visão do que da imaginação(no caso de quem ainda não conhece).

  2. caraca! a léo é um gay q pensa. Na verdade lembrei d vc tentando convencer sobre algo.
    Um detalhe, ela é a pessoa mais feminina da Fazenda.

  3. eu achei legal o final do texto desse Bananas Business, pois da uma discussão boa.

    “Porque tentar renegar ser gay ou bissexual? O que tem de ruim nisso? Chega de tentar ficar encaixando nos padrões da heterossexualidade social!
    Que se foda figura feminina/masculina, pênis/vagina. Sou Gay ou bissexual e pronto! Não precisa ficar criando rodeios para se justificar.
    Vejo vários travestis com namorados e maridos tentando se justificar para sociedade. Ela falando que no interior é mulher (tem bombadão de academia que se duvidar tem a alma mais feminina que vários travestis) e ele falando que não é gay pois ela tem corpo parecido com de mulher. Tá se justificando pq? Tem medo ou vergonha de ser gay?
    Pra mim essas conversas de figuras sexuais é apenas uma tentativa de tentar se encaixar no Mundo Perfeitinho da Heterossexualidade! ”

    Tipo, uma travesti fica tentando parecer mulher. E qdo consegue começa a dizer q ñ é mais gay pq ela é uma mulher, possui uma figura feminina, agora ela não faz mais parte daquela minoria discriminada dos gays. A mesma coisa com uma transexual, pois a partir do momento q é operada ela diz q nao é mais gay, que conseguiu se livrar do mundo gay e agora é uma mulher e se sente até ofendida se for chamada de gay. Mas tem aquela parada q transex nao é gay e sim tem a Identidade de gênero diferente do corpo.
    Enfim, como o próprio Bananas disse ” essa vontade de se encaixar no mundo heterossexual, de conseguir fugir do mundo gay”.
    Qual o problema em dizer q é transexual, q é gay? Querer afirmar sempre q agora virou mulher, agora virou homem nao é tentar se encaixar no mundo heterossexual? Isso só mostraria q existe apenas uma sexualidade q é a heterossexual e q transex, por exemplo, é uma mulher só q nasceu num corpo feminino, pq nao seria gay ?
    Esse ponto de vista q achei relevante e gostaria de opiniões.

  4. “acho que isso é mais conversa de gay que se acha totalmente mulher e quer pegar um “suposto hétero”. define tudo.

  5. Sexualidade é um terreno tão maluco, fica díficil rotular.

    Nunca havia pensando nisso “homem que sai com travestir não pode ser gay, pq gay não tem atração pela figura feminina”.

    Até concordo, mas quantos aos homens que saem com travestir e são passivos?

    Por mais que penetração não defina sexualidade. Aí gente não sei o que pensar, indo comer cabeça de peixe e tomar ritalina para pensar no assunto.

  6. Quem é aquele exu atrás da conversa? kkkk

    só não gostei da parte que ela fala “as biixas me adoram, sou a rainha deles” kkkkkkkkkk

  7. desculpa max, massss se eu tivesse uma racha no meio das pernas NUNCA ficaria com um cara que me pedisse pra eu penetrá-lo com uma cinta-caralha( fleur de rose não conta, óbvio). ia arrumar uns amigos gays pra apresentá-lo e se não bastasse, um bom psicólogo, e dar ( ui) mó força pra que ele fosse feliz, fora do armário.

  8. fiquei imaginando a Penelope pegando o Leo. cara a Penelope parece um homem, ta a versão da Juana na “casa dos artista”

  9. Acho que o cara “hétero” que gosta de tomar umas bombadas não deve ser o exemplo de macheza né. Não é o fato de poder sentir prazer na penetração que também o irá excluir do “grande espectro ” gay. Mesmo porque existe uma infinidade de tipos de gays. Além disso, o cara que gosta de uma “bombada” é porque um dia já “levou” e um dia já fez sexo com outro cara e se sentiu atraído o suficiente para transar com outro cara. Outra coisa relevante é que fazer sexo com um travesti não se resumirá à penetração e só. Certamente o “hétero” irá fazer um sexo oral num “léo áqula ” da vida e outras cositas mas. Então essa história de que o cara dá o cú e não é gay é lenda ! É a mesma coisa que dizer que o cara que só come não é gay. Ou seja uma coisa completamente absurda! No fim é tooooooooodo viado ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. Léo Áqula é formado em que mesmo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Seria curso superior em travistinismo pela universidade: Senso comum empírico informal ? kkkkkkkkkkkkkkk uma piada ele gente.

  11. É triste ver quanto gay preconceituoso existe pra abrir a boca e falar asneira. Se eu acordar um dia e falar “Hoje estou com tesão de chupar uma xana”, eu vou provavelmente arrumar uma mulher e realizar a fantasia. E não me sentiria menos gay por isso.
    Acho que já passou da hora de separar o conceito de “Ser Gay” do que acontece entre quatro paredes. Prazer sexual, sinceramente, acho que qualquer um consegue com homem ou mulher. O que diferencia é a questão do afeto, do carinho.
    O cara pode pedir pra esposa enfiar o braço inteiro. Se o objeto de amor dele é a esposa e unicamente ela, acho desnecessário encaixar um rótulo. Gay, bi, curioso, simpatizante. Qual a relevancia disso?
    Coisa de gente pequena querer classificar tudo! Isso me lembra o conto “O Alienista” de Machado de Assis em que o médico passa o conto inteiro procurando uma definição de loucura quando, por fim, se dá conta de que, na incapacidade de classificar os outros, deveria ele próprio viver trancafiado no hospício, onde viveu até a morte…

    • Ótima pontuação Leandro. Parabéns ! E como você citou Machado de Assis (meu ponto fraco) me sinto obrigado a declinar das minhas opiniões anteriores e aderir à sua!

      • Alguém reconhecendo um ponto de vista diferente ?
        Algo raro de se ver.
        Meus parabéns ! Demorou, mas tá blz.
        É o q eu falo, falta muita informação e sobra preconceito.

        Pensem, se os gays q vivem falando sobre sexo e tem uma “mente mais aberta” são infestados desses preconceitos, quem somos nós para julgarmos os héteros q mal, mal, pensam em questões de sexualidade etc já que nao precisam se preocupar com isso, pois pertencem a uma sexualidade “padrão”.

          • Max, é como vc disse, nao se baseie na exceção.
            Os héteros passam a infancia, adolescencia e talvez toda a fase adulta sem questionar diversas questões da sexualidade, dos porquês de mta coisa. Entao é mais comum vc comentar questões sobre sexo com heteros e mtas vezes nunca terem pensando no assunto, simplesmente pq isso nunca importou em suas vidas. Já os gays desde pequenos já buscam conhecer o motivo de mtas coisas qdo se fala sobre sexo, pois qremos entender primeiramente pq somos assim. E essa é a porta de entrada para um contato mais aprofundado sobre o tema.
            Eu mesmo, desde a pré-adolescência, busco ler sobre sexo, e nas conversas de barzin o assunto tb predomina.
            Entre os héteros, principalmente homens, o assunto nao é tão comentado. Entenda, max, q nao estou falando de “fudi com tanta mulé, comi até ela tremer, peguei x mulheres”, estou dizendo sobre os motivos, os tabus, o querer entender. Hétero nao tem o hábito de se preocupar com isso pq já estão na zona de conforto da sexualidade padrão aceita pela sociedade, então para q se preocupar com essas outras coisas q existem e q nao fazem parte do mundo deles como o q é ser gay, trans, travesti, bi, e diversos tabus do sexo ?
            Vc nao acha q os gays, normalmente, tem mto mais conhecimento sobre sexo e sexualidade do q os héteros?
            E agora reafirmo: se mesmo assim, os gays ( tendo em vista os comentários acima), possuem tanto preconceito, mesmo vivendo falando sobre sexo, quem somos nós para julgarmos os héteros pela falta de informação e conhecimento ?

          • Mas é aí que tá, Anônimo, cabe a nós nos desprendermos do preconceito e do sexismo criado por eles para conseguirmos compreender que todos, hétero ou gay, temos fetiches e que esses fetiches não afetam nossa sexualidade.

          • Sendo assim, nao considero nem fetiche, pq se é natural o homem sentir prazer na próstata, pq seria fetiche a mulher comê-lo? É um ato sexual tão normal qto o H comer a mulher. Como nao é fetiche comer buceta, nao deve se enquadrar como fetiche dar a bunda.
            Fetiche é qdo há desvio do interesse sexual p/ algumas partes do corpo do parceiro, p/ alguma função fisiológica ou p/ peças de vestuário, adorno, saka.

          • Me expressei mal, realmente, quis dizer fetiche no sentido de ser incomum para as práticas habituais. Daí usar as exceções, porque nesse caso os homens héteros que se permitem isso são exceções.

  12. Lembro do dia que publiquei no grupo do facebook perguntando se eu me sentisse atraída por uma trava, trans e afins o que eu seria, pois na noite anterior vi a LaBelle Beauty na chica e morri de paixões por ela. Todo mundo me disse que eu não deixaria de ser sapata por isso.
    Por esse motivo por experiência minha, não apenas nesse dia, que eu sinto atração pelo feminino, tanto que nunca me senti atraída por bofinho nenhum.

    Claro que temos variantes, como eu que não sou mto fã de penetração, com alguma namorada posso fazer pela brincadeira, pra não cair na monotonia, mas não é algo que me faça “piscar”. E sim, já transei com homens, e nenhuma vez senti nada de interessante, tudo muito chato (eu sei que as performances de alguns foram boas, mas nada que tivesse me dado prazer, satisfação por estar ali aberta, rsrs).

    O que o povo tem que fazer, inclusive no meio gay, é se livrar de rótulos, até pq qnd vc apresenta um amigo vc não diz: ‘Hey, esse aqui é meu ex, que é gay.’ A gente apresenta a pessoa como indivíduo, como ser, homo sapiens.

  13. Muito interessante uma pessoa como o Léo em um programa de grande repercussão como este, fazendo com que haja um certo nexo de conceitos ali dentro da casa e até mesmo quebrando o conceitos de muitos telespectadores que apreciam o programa. Chega de tanto machismo e alienação , isso aê Léo parabéns.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s