Criança vítima de bullying comete suicídio em Vitória


Na sexta-feira, véspera de Carnaval, Roliver de Jesus foi para a escola em clima de festa, mas acabou se tornando alvo de piadas. Uma colega do menino disse que crianças e adolescentes fizeram uma roda ao redor do menino, que foi humilhado e empurrado. “Eles o chamaram de gay, bicha, gordinho… Às vezes ele ia embora chorando”, comentou.

A vítima deixou uma carta pedindo desculpas pelo suicídio e dizendo que não entendia porque era alvo de tantas humilhações. O menino se enforcou com o cinto da mãe e foi encontrado já desacordado pelo pai. Roliver chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Na escola onde Roliver estudava, outras estudantes sofrem com a violência psicológica. A mãe de uma aluna contou que a filha de 10 anos é vítima de bullying e que perdeu a conta de quantas vezes levou a situação ao conhecimento da direção. “Eu tenho coragem e falei com a diretora, mas ela não resolveu nada até hoje”, acrescentou.

A imagem que ficou para Karen Raquel Tenente, amiga do estudante, é de um menino alegre e sonhador. Para ela, ainda é difícil acreditar no que aconteceu. “Ele dizia que queria ser um grande artista”, finalizou.

A família alega que os abusos já tinham sido comunicados à direção da escola. “Eu não tinha denunciado a situação desse meu filho, mas de outro. O Conselho Tutelar também sabia. Eu pedi o remanejamento dos meus três filhos, mas disponibilizaram vagas em escolas diferentes”, lamentou a mãe, Joselia Ferreira de Jesus.

Fonte: Folha Vitória

13 comentários sobre “Criança vítima de bullying comete suicídio em Vitória

  1. Caramba!
    O menino sofreu bullying a ponto de se matar!
    UMA CRIANÇA COMETENDO SUICÍDIO!

    E tem línguas religiosas espalhando que não existe nem bullying, nem homofobia no Brasil.

    • Uma criança inocente cometer suicidio significa que havia muito bulying e humilhação! Com certeza não era coisa da cabeça dela! ótimo ponto de vista

  2. Estou chocado.
    Na minha infância tb sofri muito bullying. Eu era o mais pobre da sala. Além de bem feinho e afeminado. Lembro de várias humilhações claramente como se fossem ontem. Isso é terrível. Coitada dessa mãe, ela deve tá se sentindo horrível. Muito mal mesmo. PAZ! CHEGA!!!

  3. é mto triste mesmo, eu socorri esse garoto, mas infelizmente ele ja tinha ido. conheci ele qdo ainda era criança, bricava com meus sobrinhos, mas nao me recordo dele recentemente pois ele nao focava mto na rua brincando.

  4. Meldels, que absurdo, q mundo e esse? eu paro e me pergunto,como e possível pessoas sem conhecimento algum julgar alguém pela sua orientação sexual!? cade a direção dessa escola, que nao trabalha e desenvolve os diretos humanos entre seus alunos?
    Em resumo: To chocado e triste!

  5. Faço parte da equipe que socorreu essa criança na Emergência, e desde o primeiro contato com a família da criança percebi que se tratava de mais uma vítima de bullying e homofobia. Triste ver que nada se faz para que vidas sejam salvas nas escolas daqui. Triste ver que crianças e adolescentes continuem achando que a única saída seja a morte. Temos que mostrar para essa juventude que sobrevivemos a toda essa violência que a maioria de nós passou nessa fase da vida. It’s get better!

  6. Nossa…
    Eu li essa notícia no aTribuna.
    A todo tempo na matéria era colocado em questão o fato do menino ser chamado de gordo, porém, no que se refere as “piadinhas” referente a uma suposta homossexualidade, quase não há citação, somente em um único trecho, em uma matéria que ocupou uma página inteira do jornal, realmente um absurdo.
    Acho que essa criança não será a última vítima do descaso do poder público, infelizmente. O ideal seria que as pessoas se conscientizassem e aceitassem as diferenças, porém como não vejo um cenário deste tipo muito próximo, o governo deveria mediar estes conflitos, porra é para isso que serve o governo, mediar os conflitos entre os cidadãos e prover bem estar a população. Mas vai falar isso pra nossa ilustríssima presidente, a vaca vai e diz: “Não iremos fazer propaganda de ‘opção sexual’ nenhuma”. Na esfera estadual nem preciso dizer que a situação é pior ainda.
    Me dá uma raiva quando penso que no plano eleitoral do PT estava a inclusão das minorias, nas políticas públicas, mas aí aparece os evangélicos e montam em cima da Dilma. Me dá uma ânsia quando vejo líderes religiosos falando que a política não deve se meter nas questões religiosas (usaram esses argumentos, quando fizeram uma propaganda sensacionalistas, alertando a população que Dilma iria fechar igrejas e perseguir cristãos ¬¬)…
    Agora igreja se meter na vida política pode?
    O contrário não?

    Eu sinceramente, sou muito pessimista com a situação do Brasil, e com um possível futuro obscuro.
    A única salvação só virá quando ocorrer uma grande tragédia e o país for denunciado à comissão de direitos humanos da ONU, e sofrer pressão internacional, e isso não seria o fim dos problemas, só um puxão de orelha.

    Gostaria de mandar algumas pessoas tomarem no cú: São alguns políticos e religiosos, mas não vou citar nomes.

    Espero Roliver esteja bem, onde quer que ele esteja!

  7. Meus Deus onde vamos parar nem mesmo as crianças tem mais respeito umas pelas outras.Onde vai parar essa humanidade que perdeu o respeito por si mesmos.Eu não sei o que eu faria se minha filha sofresse bullying;
    Só desejo que Deus conforte o coração desses pais poisa pior coisa do mundo é saber que seu filho(A)esta sofrendo e ninguém faz nada muitas vezes alguns professores tampam os olhos para muitas coisas que acontecem nas escolas…

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s