Quer respeito? Faça por merecer!


Eu ainda estou em estado de choque com o que li! E não acredito que isso partiu de pessoas que, teoricamente, deveriam lutar contra todas as formas de preconceito.

O texto é longo, o assunto é sério e vale a pena ler. Eu queria MUITO divulgar os nomes dessas pessoas, porque gente dessa laia tem que passar por constrangimento pra aprender a respeitar os outros, mas como não é da política do blog expor nomes, eu vou apagar os nomes, mas deixar as fotos, porque senão o post não vai chocá-los da mesma forma.  Lá vai:

Clique para ampliar

Observem pelas fotos que os rapazes que comentaram são nitidamente gays, e pintosíssimas, pois então, guardem essa informação.

Mônica, a moça da foto, mesmo sem conhecê-la, admiro pela coragem de não se curvar aos padrões europeus da moda e assumir suas raízes, ainda mais que todo viado ADORA um cabelão de diva (Dianna Ross tá aí pra não nos deixar mentir). Entretanto, parece que nem todos os gays têm essa sensibilidade.

Cata o comentário dela sobre o caso:

Clique para ampliar

Senti nojo e o mais profundo desgosto em compartilhar com essas pessoas o mesmo sub-grupo da sociedade. Mas fazer o quê, né? Nós gays, apesar de esperar-se o contrário, também estamos susceptíveis a sermos preconceituosos, imbecis e irracionais como essas pessoas.

Pode parecer extremista, mas ver tanta gay que nunca fez mal a ninguém apanhando na rua e ver esse tipo de pessoa repetindo o mesmo comportamento, que mesmo psicologicamente ainda sim é um tipo de agressão, me faz desejar que… enfim… não vou terminar a frase pra não levar processo.

ATENÇÃO: Quaisquer participantes desse post que se sintam ofendidos com alguma imagem ou comentários, favor enviar um email para max_babadocerto@hotmail.com solicitando a retirada do conteúdo, terei o desprazer de esconder a cara das senhoras. 

ERRATA: Jurava que era uma racha de Vitorinha, me enganei, mas é IDÊNTICA, gente! E olha que eu vi várias fotos pra ter certeza hahaha. Desculpem-me, muah =*

42 comentários sobre “Quer respeito? Faça por merecer!

  1. PqP, o que falar?
    Eu estava conversando com meu amor outro dia a respeito do preconceito que todos temos, ser gay não nos torna menos ser humano que ninguém e por isso não nos eximi de tal “sentimento”, e uma coisa é vc tê-lo e no máximo comentar com uma ou duas pessoas, outra é vc chegar numa rede social ou qualquer mecanismo de comunicação em massa e rebaixar outro ser humano que é como vc.

    Não tô dizendo que preconceito é correto, só que todos tem, cabe a nós decidirmos quando expor. Eu tenho os meus, não gosto de muita coisa, e tenho certeza que se eu gritasse a todos os ventos, muita gente seria ofendida com isso e meu direito como gay e ofendida se dissolviria. É isso.

  2. Porcarias! no dia que apanharem na rua vao aprender!
    Por isso nem todos mereçem defesa!
    Tem sempre uns lixos pra queimarem o nome!!!

  3. Não cabe a nós decidirmos quando expor, e sim descobrir como acabar com esses pré-conceitos que criamos a partir de ignorância (leia-se falta de informação) e princípios e morais deturpados. Devemos aprender a conviver com as diferenças, aprender sobre elas, para que assim limpemos nossa alma do preconceito e possamos ser mais humanos e conviver melhor em sociedade. Achei falho seu comentário, Patrícia.

    • Então vc não tem preconceito? De nada?
      Eu não acho que seja falho, pode ser mal escrito, mas falho não, eu sou uma pessoa que pertence a uma parte da sociedade que sofre de preconceitos, que são errados, mas eu tenho os meus, que também são errados, eu só não vou expor nenhum deles, pq não acho que disseminar isso vá me fazer melhor que nada e ninguém.

      • E quando vc diz :’cabe a nós acabar com esse pré-conceitos” concordo que deveria ser assim, mas tbm acho isso muito idealista, foge da realidade da atual sociedade, que vive de estereótipos e padrões, PRECONCEITO para mim é um ciclo infinito, quando eliminarmos algum, novos virão. Sempre vai ter algo que vamos torcer o nariz.

      • E como a querida Maxine(colando isso aqui de alguns comentadores)
        “Preconceituar é a base da ciência, você sempre infere teorias antes de começar a comprová-las. A diferença é que o cientista GUARDA pra ele essas inferições e só divulga aquela que ele conseguiu provar, essa é a diferença entre ter preconceito e ser preconceituoso.”

        Quando expor, a maioria das vezes significa não expor.

  4. Vi isso no facebook. Fiquei sem palavras. =/
    Não consegui acreditar. Isso dói e traz uma revolta.
    Do que eles são dignos? DE PENA, apenas.

  5. Só pra constar, ela fez muito certo em expor o ocorrido e deveria sim, entrar com ação contra o grupo que a ofendeu, não pela parte financeira, mas pra eles aprenderem que a inércia fez ou outra da o ar da graça.

  6. No meu caso, eu seria vítima de preconceito em dobro, uma por ser byxa, outra por ser maconheyra. Como se as pessoas fora do padrão da sociedade fossem uma ameaça para todos, como se esses tivessem de ser eliminados. Quem tem de ser eliminado desse mundo é o povo que não sabe tolerar, conviver e compartilhar.

  7. Ai, não tava me aguentando de curiosidade até que achei o face dela e vi os nomes das bee’s envonvidas.
    Fica feio se eu postar aki?? >.<

  8. Pra mim não é novidade nemhuma gay ser preconceituoso, pq dentro da propria ”comunidade” existe o pré-conceito contra os mais afetados,feios,negros etc… Mesmo não sendo novidade pra mim fico muito triste em pensar na reação dessa mulher e na vergonha q ela deve ter sentido.

  9. Morre a humanidade

    Mônica não pode receber carinho do namorado…
    A claridade do amor não atinge os negros;
    Adriele não podia namorar uma menina…
    As diferenças do amor não alcançam os homos;
    Um menino negro foi expulso de um restaurante no Rio…
    Porque a comida e a riqueza são caucasianas.
    A cada segmento nega-se algo: comida, carinho, acesso à saúde, educação, amor.
    A humanidade morreu está extinta, não os homens a humanidade: esse sentimento que nos identifica, que nos faz comuns uns aos outros, que nos agrega, nos une e nos fortalece.
    Tenho urgência de igualdade.
    Comecei esse texto achando que a humanidade havia morrido.
    Escravidão, homofobia, holocausto, genocídios…
    Termino certa de que ela nunca nasceu.

  10. uma lastima, ridiculo, sem palavras. na minha opiniao, se todos nos lutamos pela igualdade, ela tambem esta no direito de lutar pela situcao. faria o mesmo, processo nestas gays sujas…….

  11. A Tatá Werneck falou algo muito interessante em uma entrevista à Marilia Gabriela. Quando perguntada sobre preconceito ela disse que era preconceituosa e que todos são, mas que o preconceito não deve se transformar em discriminação. O que eles fizeram foi discriminar as pessoas envolvidas não pela ação e sim pelas características (o idoso tarado – por causa do cabelo grisalho e a neguinha safada).
    Realmente uma pena.

  12. Infelizmente,mesmo certas minorias só entendem de verdade a dor da coisa quando a coisa acontece com elas,individualmente.É como o cara que avançou o sinal e acabou matando a própria mulher que estava grávida de seu filho…Disse que nunca vai se livrar dessa culpa.Mas será que ele pensaria assim se fosse um estranho que tivesse morrido?Pensem nisso!!

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s