Babado, Confusão & Gritaria [Edição Biocalourada]


Gentchy, acabei de crer que sou imortal, essa última noite me provou isso.

Ultimamente eu não estou postando o BCG porque eles estão cada vez mais pesados e eu tenho medo de acabar com a minha rePUTAção contando pra vocês. Esse eu vou contar porque tem suas partes engraçadas, mas nada que faça vocês me amarem menos.

Saí de casa lá pelas 15 horas e fui em direção à Ufes pra encontrar cá minha amiga sapatão às 16. Até aí tudo bem, fomos pra calourada, enchemos o koo de cerveja, dançamos, demos bafão, mas nada que interessa aconteceu na calourada.

Deu umas 20 horas e eu comecei a ficar tonto, sabe aquela sensação horrorosa de quando você bebeu demais e por mais que você se concentre, a porra do planeta não pára de girar? Pois é, eu tava assim.

Resolvi ir embora porque eu não sou obrigada a servir de assunto pras fofoqueiras da chatuba. Fui pro ponto de ônibus, acontece que eu tava tão chapada que em vez de ir pro ponto em direção à Vila Velha, fui parar em Jacaraípe! E o pior é que eu não tinha nenhuma noção disso, continuei andando pelas ruas achando que estava no Ibes.

Agora que vem a parte terrível da história: Comecei a sentir muito sono, simplesmente DEITEI dentro de uma moita numa pracinha e dormi! Inclusive, quem já dormiu bêbado em lugares inusitados sabe que aquele é sempre O MELHOR sono da vida da gente hahaha.

Não sei por quanto tempo eu dormi, mas de repente uns três caras começaram a tentar me acordar, educadamente, educados até demais, se é que me entendem. Acordei, e eles perguntaram pra onde eu tava indo, respondi que estava indo para Vila Velha, eles começaram a rir e me ofereceram uma carona.

Não tinha muita opção, né, bee’s, aceitei. Entretanto, o único lugar do Brasil onde as pessoas oferecem carona e realmente te levam pra onde você quer, é Viçosa! Óbvio que eles não me levaram pra Vila Velha, fui parar numa casa de praia num lugar que parecia ser aqueles lados de Praia Grande e Nova Almeida, sabe?

Nessa casa tinha bebidas, drogas, umas 4 pessoas, mas a única coisa que eu bati o olho e me joguei foi na cama! E como homem não vale nada, um dos caras achou que eu tivesse ido pra lá com a intenção de dar um cruzo, QUE AUDÁCIA! Eu mal conseguia falar, quem dirá sensualizar pra dar uns pegas em alguém!

Só que eu já tinha dormido um pouco, meu cérebro tava começando a voltar ao normal e eu perguntei onde eu tava, como fazia pra voltar pra casa e tal… o cara veio me falar que só ia me levar pra casa se eu… é… vocês sabem…

Cheguei assim, tava bem, até.

Ah, sem hipocrisia, bebês, tava bêbado, tinha feito a chuca, o cara não era feio, tinha camisinhas na bolsa… não custava nada fazer em troca de uma carona, tem gente que já fez por muito menos hahahah.

Fui chegar em casa às 7 da manhã, sem marcas de violência e totalmente sóbrio… mas sabem aquela sensação de ressaca moral que dá na gente essas horas? Aí vira e mexe a gente pensa no que fez no dia anterior e acorda sobressaltado, com aquele frio na barriga, e a sensação de “porra, tô fodido”!

E vocês, queridas, como se divertiram nesse fim de semana? Fiquei sabendo que o Open Bar da Canal 505 bombou, é verdade?

51 comentários sobre “Babado, Confusão & Gritaria [Edição Biocalourada]

  1. Nussi..max, max max…..gentem! Que coisa..parar aqui na Serra nessa situação…adorei o conto….nossa…ri horrores…..Deu vontade até de lê d enovo…se é que vou…e vou…rsrsrsrssr

  2. Gente, qual é o segredo dessa chuca? Porque pelo relato, você deve ter feito antes de ir pra calourada (antes de 15h). Fez uma Odisseia e depois dormiu. Depois, foi parar na casa desse povo. É muita sopa, é?

  3. Deve ser bem divertido aí no Espirito Santo! Aqui em Sampa aprendemos desde pequenos a treinar o ‘auto-pillow’ pra voltar pra casa quando estamos bebados, pq as pessoas não resgatam bebados no mato pra festinhas e sim pra coisas bem piores! (Vide os ataques homofobicos das gueis daqui)…

    Mas um conselho minini? Fica só no leitinho (antes e depois), pq alcoolismo assim… pohãn… kkkk

  4. Max… adorei sua aventura em Serra.
    E que sorte hein… parar num rock com cama e um bofe e ainda de chuca pronta.
    Só vc mesma… boa semana!

  5. Max sempre arrasando…

    Ai, fui parar em São Mateus em uma festa de biologia do pessoal da ufes.
    Tinham muitas gays dando uma de heterann..
    Mas foi o garáleo a fexxsta.

  6. A max sempre arrasando…

    Eu fui parar em São Mateus-guriri, em um rock de biologia do pessoal da ufes.

    Tinham muitas gays dando uma de heterann..
    Mas foi o garáleo a fexxssta.

  7. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA ÓTIMO POST!

    Você e essa mania de dormir em lugares exóticos.
    Você e essa mania de interagir com estranhos.
    Sua mãe nunca te ensinou?
    -Não pode falar com estranhos, senão o homem do saco te carrega e te arromba toda!
    “e a sensação de “porra, tô fodido”!” Literalmente, néãn!?

  8. HIV ( O Estado de S. Paulo):

    “Ao longo dos últimos 12 anos, a porcentagem de casos na população de 15 a 24 anos caiu. Já entre os gays a mesma faixa houve aumento de 10,1% entre os gays da mesma faixa. No ano passado, para cada 16 homossexuais dessa faixa etária vivendo com aids, havia 10 heterossexuais. Essa relação, em 1998, era de 12 para 10.”

    Sigam o exemplo da Max, beijos.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s