Coió hétero na literatura


Este post é pra quem gosta de literatura. Se você não gosta, para por aqui e vá ver isso que você ganha mais.

Vivo uma relação de amor e ódio antiga com o escritor Rubem Fonseca. Há vários livros dele que são tão heteronormativos e machistas, com personagens com pensamentos misógenos e homofóbicos que me dá um ódio, que olha…! Porém, misteriosamente não consigo parar de lê-lo, uma coisa meio mulher de malandro literário. Mas ele está conseguindo ganhar meu coração novamente. Agora estamos numa fase boa, nos amando.

Estou lendo o seu ‘Bufo & Spallanzani’, um pastiche do gênero policial com um certo caráter metalingüístico, onde várias histórias de mistério se entrelaçam, se misturam… fora que há reflexões sobre o fazer literário muito interessantes (leia mais sobre bem aqui).

Antes que você me diga: “Meu cu, Dé, o que isso tem a ver com esse  blog de viadices?” eu respondo. Na verdade, não tem muito não. Mas tem um diálogo que eu achei ótimo, um coío que o personagem principal, que é um machão hétero comedor convicto, dá num outro cafuçú quando este faz um comentário ignorante sobre homossexualidade:

Não é demais? Se der, leiam o livro que é muito bom.

E vocês estão lendo o quê?

P.S.: Repararam que o livro está marcado, né? Antes de me recriminarem saibam que o livro é MEU. Jamais façam algo parecido em peças de acervos públicos, ok?

14 comentários sobre “Coió hétero na literatura

  1. Espantadíssimo com essa nota por aqui,rsrsrs.Mas adorei.Nunca li Rubem Fonseca.Já li muito Machado de Assis,praticamente a obra toda;Eça de Queiroz e Carlos Drummont de Andrade.Atualmente estou lendo “A Conspiração Franciscana” ,de John Sack.

  2. Existem outros livros dele que resvalam nesta questão, porém o que eu mais gosto é um de contos chamado ” A coleira do cão”

  3. Nao poderia deixar de colocar que Machado de Assis,em tempos tao antigos,tambem mexeu nesse caldeirao da sexualidade.Busquei essa explanaçao para melhor expressar o que quero dizer –

    ” Certos críticos encontram no personagem Bentinho de Dom Casmurro uma certa homossexualidade voltada a seu amigo Escobar.[22] Como no trecho:
    “Fiquei tão entusiasmado com a facilidade mental do meu amigo, que não pude deixar de abraçá-lo. Era no pátio; outros seminaristas notaram a nossa efusão; um padre que estava com eles não gostou.” (DC, p.824.)
    Citam que trata-se de uma “homossexualidade encoberta”.[23]
    O lesbianismo, também, é retratado no conto “D. Benedita” de Papéis Avulsos.
    O conto “Pílades e Orestes”, no entanto, é o que mais explicitamente trata do homoerotismo.”

  4. Onde está escrito “Acervo Público” leia-se “Biblioteca Central da UFES” pela grande maioria dos leitores do BG.
    Só li “Feliz Ano Novo” do Rubens Fonseca por causa do Vestibular, mas foi uma leitura muito divertida, visto que o livro é composto por uma série de contos super realistas e cheio de ironias (vide “Corações Solitários”).
    Comecei ontem a ler “O Menino do Pijama Listrado” (salve Biblioteca Central da UFES, mais uma vez) e até onde li, tem sido bem interessante.
    Bem que poderiam rolar mais posts com essa temática literária associada ao homossexualismo. Até mesmo pelos clássicos que quase todos os gays já leram, como o “O terceiro travesseiro”, por exemplo.

  5. Boa pedida!

    Me lembrou do tempos de faculdade, quando mergulhava no Caio Fernando Abreu e no João Gilberto Noll (com ótimos textos com temática gay).

    Atualmente, estou lendo “Cores proibidas”, do Yukio Mishima. Um romance muito bom. Com um pano de fundo na vida noturna gay da Tóquio pós-guerra, o romance surpreende de maneira sutil e inteligente.

    • Márcio,
      sou leitor antigo do Caio Fernando Abreu, mas o João Gilberto Noll que, segundo você, também apresenta textos com temática gay é novo pra mim.
      Tem alguma boa indicação de texto com essa temática escrito por tal autor?

  6. Eu estou lendo “Filhos do Éden” do Eduardo Spohr… Para quem gosta de história de anjos, arcanjos, demônios, civilizações perdidas é uma ótima opção…. O cara sabe o que faz e te leva em um piscar de olhos há lugares que jamais pensamos em ir… Beijos e Abraços a todos…. Sou fão do Babado Certo e sou aqui de Sampa…

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s