As Lésbicas e o Ginecologista


A maioria dos meus amigos próximos já estão sabendo que assim que eu terminar a Biologia vou iniciar o curso de Medicina, pois, por incrível que pareça, sou aficcionado pela Ginecologia.

Sempre achei interessante essa vibe “psicólogo” que eles têm, assim como os cirurgiões plásticos, afinal, ambos trabalham com assuntos delicados: sexo e aparência. Entretanto, a gente sabe que só os HT’s são recalcados quando o assunto é sexo, nós bee’s e sapas temos a cabeça anos-luz a frente e somos muito mais desencanados ao conversar sobre o assunto, mas e quando você, lésbica, tem que lidar com um deles por obrigação?

É, porque o médico pode até ser treinado para não emitir qualquer opinião sobre sua vida pessoal, mas é complicado deixar isso de lado quando o assunto é a sua própria racha, que está intimamente ligada a essa vida pessoal… se é que me entende…

Seja o homem médico ou pedreiro, ele, na maioria absoluta das vezes, vai se imaginar num Ménage à trois com você segundos depois que você disser “sou lésbica”. Sim, a resposta é reflexa, falou “lésbica”, ele em menos de 2 segundos tira toda a sua roupa mentalmente e te imagina na cama com alguma mulher brigando pela neca dele.

Algumas amigas lésbicas minhas tiveram o desprazer de se consultarem com aqueles Ginecologistas recém-formados, sabe? Que ainda não amadureceram e não escondem a euforia diante de uma vagina. Segundo elas é humilhante a cara de velho babão que eles fazem quando elas contam sobre sua sexualidade, tal qual aqueles cachorros em frente àqueles fornos de frango de padaria.

Outra conhecida minha tinha uma Ginecologista mulher, mas nem por isso foi mais tranquilo, a racha tinha 60 anos e era homofóbica! Agora você imagine abrir suas pernas pra ela e deixar nas mãos de uma homofóbica a sua única fonte de prazer confiável? SU-I-CI-DA!

E vocês? Acham que o sexo, o âmbito social e a mentalidade do Ginecologista podem influenciar na sua relação com uma paciente lésbica? Já passaram ou conhecem alguém que já passou por alguma experiência envolvendo esse tipo de problema? Conta pra mim!

E para descontrair:

12 comentários sobre “As Lésbicas e o Ginecologista

  1. uó mesmo, cat!
    sempre rola isso: ou a safadeza ou o preconceito. mas tenho que ressaltar aqui: é incômodo demais aquele olhar de “quietly judging you”. me lembro da última vez em que fiquei internada, passei por uma bateria de exames e, no mesmo dia, tive o desprazer de ser mal atendida quando daquela situação de emergência e desespero. meu pai estava junto (mamãe também tava no hospital por causa da dengue, lembra?) e o cara realmente não precisava ter escrotizado daquela forma. a sorte é que papai, embora ‘capial’, respeita a minha vida (até os lances da sexualidade. um dia eles aprendem, né?!) e ele ali só tava preocupado se eu ia ficar bem. #comolidar

    ;*

    ps: adorei você fazendo a íntima das anfíbias. te vejo amanhã na ufes?! estaremos atolados de trabalhos pra fazer, mas um café-cigarro-fofoca é sempre válido, é ou não é? ;*

  2. Mandou bem Max, adorei esse post!
    Sempre fico super-sem-graça quando vou ao ginecologista, pode ser homem ou mulher, dá na mesma.
    Para as HT é desconfortável e constrangedor, para as Les é muito mais, eu acredito que lésbicas iriam muito mais ao ginecologista se ele fosse gay, evitaria o tipo de perguntas ridículas que eles fazem por não conhecer o nosso universo.
    O importante é ter sempre o profissionalismo, ética e discrição que a profissão exige.
    Parabéns e boa sorte.

  3. Sei que o post é direcionado para as lésbicas, mas como as gueis são invejosas mesmo, vou tentar roubar os holofote.
    Nós gays tb passamos por situações parecidas. Sei que não é hábito de todos ir ao proctologista, mas as vezes é necessário.

    Eu me consultei há um mês com um, mesmo tendo mostrado meu edy para vários homens, mostrar para um profissional que está acostumado a ver um sempre, me deixou incomodado.

    O médico, não fez nenhuma pergunta a respeito da minha vida sexual e nem deu liberdade para eu tirar dúvidas. Mas no final deu tudo certo, edy 100%.

  4. Max sua lynda!!!
    Faz um post sobre a ida há um proctologistaaa!
    Como é? Tem que falar que dá o edy?
    Preciso urgentemente iiir em um, acho que tem algo estranho comigoo. Mas tenho vergonha de ir.
    Tem proctologista que atendem somente gays??
    Tem proctologista no SUS também?

    Muah :*

    • Humpf, se o Ginecologista ou o Cirurgião Plástico não falarem sobre sua vida pessoal, nunca vão chegar ao âmago do seu problema. Seja no caso de uma DST que você pegou ou a vontade de fazer uma Rinoplastia, nos dois casos o médico deverá analisar a sua vida pessoal para deduzir como tratar e prevenir que você pegue tal DST novamente ou saber se o seu nariz realmente precisa de cirurgia (ou você de psicólogo).

  5. Fico feliz por vc ser realmente um autodidata Max,por que pelo que vejo,essas criaturinhas só entendem mesmo é de festa,tudo cabecinha okinha,rsrsrsrsrs.Gente,o povo não ter noção do que e como esses especialistas agem chega a ser um cúmulo sei lá de que,mas enfim…Mas fala de festa,para ver se não são todos PhD,rsrsrsrsrs!!Eu achei o seu post muito bom,por sinal,parabéns!!E realmente,tenho uma amiga que ia à psicóloga a algum tempo,sem grandes considerações da profissional.Um dia minha amiga falou que era religiosa,foi o que bastou para a psicóloga definir todos os problemas da vida de minha amiga,do sexual ao mental.Minha amiga saiu e não voltou mais lá,é claro.É preciso escolher bons profissionais – a melhor forma são os recomendados por amigos confiáveis.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s