“Quer casar comigo?”


Notícia quente, notícia boa:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou em sessão na tarde desta terça-feira, 25 de outubro, em Brasília, o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo – em um processo movido por um casal de lésbicas do Rio Grande do Sul. Foram quatro dos cinco votos a favor, sendo que o ministro Marco Aurélio Buzzi se posicionou contra. (…)

O processo julgado foi movido por um casal de mulheres gaúchas que tiveram o pedido para mudar o estado civil negado pelo cartório e também pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. O casal então recorreu ao STJ e agora virou jurisprudência (Fonte).

Mas o que isso significa, Dé? Olha, não entendo muito da área do direito, mas pelo que li, esta posição favorável do STJ abre jurisprudência para que TODOS nós possamos casar, casar mesmo, com nossos companheiros e companheiras! Não é demais?!

Calma, seu amor vai aparecer!

Mas, olha, se eu fosse você que tem seu amor e já está com enxoval comprado corria pra casar logo, porque não demoram a começar as movimen-tações no legislativo pra fazer isso voltar atrás. Na dúvida, pra que correr risco, néam?! Vai ser feliz, minha filha!

E pra você que está solteira: acredita, bonita! Seu amor pode estar na próxima esquina e quem sabe hoje não é o dia que você vai encontrá-lo!!! #foreveralone #nuncamais

25 comentários sobre ““Quer casar comigo?”

  1. Então, pelo q entendi lendo ontem as notícias é q a coisa é exatamente o contráriomdomq vc disse (disse q eu entendi, posso ter entendido errado)… Quer dizer, contrário do q vc disse sobre criar jurisprudência, q neste caso não cria já q trata-se de um caso isolado (o casal de gaúchas) e não sobre todos os homossexuais do país… Mas tb entendi que tomando esta decisão o STJ encoraja os cartórios ou tribunais inferiores a tomarem a decisão sem precisar levar os casos para o STJ, ou STF.

      • Que eu saiba nao é isso.
        Essa foi casamento civil, aquela foi união Homoafetiva. Porém, esta decisão vale apenas para as duas. Os juízes ainda podem Negar o pedido pra casais gays q solicitarem o casamento.
        A diferença com essa decisão do STJ é q se o pedido for negado por um juiz qq e o casal recorrer, qdo chegar ao STJ o pedido sera permitido. Tipoassim:
        ” Juízes do BraseeLLL, não adianta negar o pedido de casamento civil, porque iremos aprová-lo se chegar ao STJ.”

        • Inhaêêê está certo.Essa decisão ainda não vale como jurisprudência,isso ficou bem claro nos telejornais e pelos sites especializados no dia de ontem.Mas e´muito válido todos ficarem informados sobre nossos direitos.Aplaudo a iniciativa do Dé em divulgar o assunto.Vale lembrar que um juiz pediu vistas do processo,depois votou contra,mas voltou atrás na decisão e votou a favor.Um outro mudou de ideia e pediu que a proposta fosse a novo julgamento por mais juízes,mas a casa recusou esse pedido e as duas lésbicas foram então beneficiadas.Mas mesmo sendo só para elas,é um caminho aberto,com certeza.

        • I really like BDX and have been wtinnag to become a part owner for a while but just haven’t been able to. Maybe Fiscal Cliff 2.0 in Feb/Mar will give us some better entry prices.

    • Só uma correção, o julgamento da União homoafetiva(aquela do começo do ano) foi feito pelo STF(Supremo Tribunal Federal) e não pelo STJ(Supremo Tribunal de Justiça).

  2. “Seu amor pode estar na próxima esquina e quem sabe hoje não é o dia que você vai encontrá-lo!!!”

    Isso foi tão Xuxa – Lua de Cristal, adoro o Dé! ;D

  3. Não vamos confundir as coisas: a decisão proferida no dia 5 de maio de 2011, pelo Supremo Tribunal Federal (instância máxima do judiciário nacional) foi pelo reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo (aquela em que não há necessariamente uma documentação, que é constatada pela convivência pública do casal). Essa decisão tem caráter vinculante, ou seja, obriga a tribunais de todas as partes do Brasil a seguirem-na, sob pena de punição a magistrados, como vimos ocorrer.

    A decisão do Superior Tribunal de Justiça (instância inferior ao STF) do dia 25 de outubro de 2011 foi referente ao casamento entre pessoas do mesmo sexo (aquele convencional, em que há mais direitos envolvidos e ocorre diante de um juíz). Porém, apesar de ser um indicativo de decisão para tribunais inferiores, estes não se veem obrigados a segui-la. E, por favor, pela milésima vez: nada de confundir com o casamento religioso.

    Cenas dos próximos capítulos: como o STJ é “inferior” ao STF, o julgamento vai acabar, mais uma vez, no STF, porque alguém (Silas Malafaia, CNBB, o Deus do Antigo Testamento, sei lá quem) vai entrar com um recurso pela anulação do casamento. Daí, é contar mais uma vez com a sabedoria dos ministros, que foram brilhantes naquele lindo julgamento no meio do ano.

    • Mas veja o lado bom das coisas.Se o Silas ou sei lá quem entrar com recurso,é quase cristalino que o STF irá a favor das duas,pelo mesmo indicativo da decisão que tomou anteriormente.Mas creio que esse povo (Silas e cia) é matreiro o suficiente para saber disso e não vão dar esse tiro no pé deles mesmos.Por que aí sim isso poderia virar jurisprudência para tribunais inferiores.Creio que eles irão pressionar o caminho favorito deles o Congresso,pois lá,infelizmente,possuem muita força.Cabe a nós lembrarmos disso nas próximas eleições,deixarmos de picuinhas e votarmos em pessoas que tbm cuidem da gente,ou não tínhamos votos suficiente para eleger uma “Chica”,por exemplo.Estou apenas dando um exemplo aqui bem perto da nossa realidade,espero que entendam.

      • É provável que a decisão do STF seja a favor do casamento, mas não podemos nos esquecer que alguns ministros que votaram pela união civil fizeram ressalvas, lembrando que “esta decisão não trata do casamento civil”. O que pode nos levar a pensar que há a possibilidade, mesmo que remota, de uma interpretação que não englobe o casamento.

        Quanto ao Legislativo: a decisão do Supremo sobre a união estável e a possível decisão sobre o casamento são baseados em princípios fundamentais da Constituição de 1988. De modo que, para termos a Legislação alterada, teríamos que ter mais do que uma Emenda à Constituição: seria necessária uma nova Assembleia Constituinte. Se a banca religiosa tiver o poder para isso (por mais força que tenham, não imagino tal cenário), será a instauração de uma Estado Teocrático. Aí, fujam para locias com mais liberdade, como o Irã, a China ou a Arábia Saudita.

        • Realmente,houve ressalvas naquela decisão do Supremo,vc está correto.Ainda assim legislaram em favor da igualdade de direitos do cidadão.É bem verdade tbm que os Ministros não precisam se preocupar em serem eleitos,uma vez que são vitalícios,por isso podem decidir realmente com consciência,o que não acontece com nossos deputados e senadores,que acabam reféns de si mesmos e da corrupção;pode parecer piada o que vou colocar,mas um beijo gay de um casal sério em plena novela das oito na Globo ainda ajuda muito nessa luta de desmistificar a coisa toda na mente das pessoas.Vc veja que ouve um beijo lésbico em novela do SBT e,por que não foi na
          Globo,simplesmente passou em brancas nuvens.Como tudo na vida,o ser humano se acostuma com aquilo que é comum,então isso tbm precisa ficar comum na mente do povo e assim por diante.Lógico,é só uma opinião.Mas aí a banca religiosa vai perdendo o domínio que exerce sobre seu redil eleitoral.

  4. queeeeedidaaa, entrarei linda de noiva, faço questão de usar um véu que comece no altar e termine na porta da igreja, sei que é antigo e que não se usa mais, mas é meu sonho desde quando era pequena. e digo mais: quero que o pr. silas malafaia faça o meu casório bafônico. e pra me sentir mais realizada, contratarei uma orquestra pra tocar halo quando estiver entrando com todo o meu glamour e soberanidade.

  5. OS ADVOGADOS QUE IRAO FATURAR… AGORA AS BEES SE CASAM E PROMÍSCUAS COMO A MAIORIA CHOVERÁ PEDIDOS DE SEPARAÇAO. EITA RAÇA PEGADEIRA..

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s