Bullying em escola pública de Alagoas


O Ministério Público Federal em Alagoas vai investigar uma denúncia de bullying na escola estadual Gentil de Albuquerque Malta, na cidade de Mata Grande, sertão alagoano. Um vídeo com imagens de um aluno, supostamente homossexual, sendo agredido verbal e fisicamente, por outro aluno, vazou na internet, desde o início do mês de abril.

Nas imagens, o aluno agredido, aparece levando 9 tapas. A vítima, de 15 anos, teria apanhado por causa de um suposto boato de que ela e o agressor mantinham um relacionamento amoroso. As cenas de violência mostraram ainda que outros alunos zombaram da vítima e mandaram que ele dançasse a música da cantora Lady Gaga. Segundo denúncia recebida pelo MPF, que pediu a abertura de inquérito na Polícia Federal, o aluno começou a ser chamado de “Lady Gaga” pelos colegas depois que assumiu ser homossexual.

De acordo com o procurador Samir Nachef, a investigação cabe à Justiça Federal já que a agressão foi amplamente divulgada na internet, o que fere os direitos da criança. O objetivo é identificar os agressores e descobrir, com ajuda da Polícia Federal, quem colocou o vídeo na internet. A pessoa que divulgou o vídeo também pode ser responsabilizada.

O agressor foi suspenso por oito dias. O agredido voltou às aulas. Ele havia pedido a direção para mudar o horário do estudo, por causa das ameaças, depois que assumir ser homossexual. A direção negou o pedido, alegando que ” Não havia vagas no período da manhã”, segundo o diretor da escola, José Timóteo. A mãe do estudante agredido, a dona de casa Damiana da Graça, não viu o vídeo, mas sabia da confusão: ” Meu filho é uma pessoa tranqüila. Não houve motivos graves para existir aquela agressão. Fiquei sabendo que existia um vídeo pelos meus vizinhos, mas não vi.”

O presidente do Grupo Gay de Alagoas, Nildo Correia diz que esses casos preocupam a entidade, visto que Alagoas é o estado com mais mortes de homossexuais por habitantes. Considerando as capitais, Maceió é a que tem o maior número de gays assassinados, são 9 homicídios. “O homossexual é tratado com marginalidade pela sociedade e como não existem políticas públicas e, sim, impunidade, os números só pioram. De 1980 até 2011, foram registrados 80 assassinatos de homossexuais. Neste ano, já foram assassinados sete (7) e a maioria deles com requintes de crueldade.

Abaixo, o vídeo da agressão:

12 comentários sobre “Bullying em escola pública de Alagoas

  1. Perfeita as medidas tomadas.
    Achei ainda mais importante responsabilizar criminalmente kem postou o video.
    Ja passou da hora de dar um fim nessa exposição publica e indecente de selvagerias mil pipocando no Youtube motivadas pela autoafirmação adolescente.
    Se ker ser gente grande, assuma as responsabilidades tbm.

  2. Um belo de um covarde esse “machão” ai… tadinho do menino, quieto na dele! Na minha época tive a sorte de ser maior que todo mundo pra me defender!

  3. Que coisa triste! O valentão tá certo que vai ficar impune. Medidas sócio-educativas para evitar que esse seja o futuro assassino de gays como foram os de Campina Grande. Lamentável.

  4. Essa matéria de bullying rendeu 4 comentários, enquanto um maldito roubo rendeu 77 comentários, mais propaganda para a MOVE e comentários sem noção sobre beleza, riqueza e futilidades alheia. Como disse a chica no vídeo sobre o mapeamento da cultura GLS no Brasil, feito pelo grupo SOMOS: “eu sou muito sincera, eu fiquei decepcionado demais, de ‘vc’ ver (na parada gay) pessoas usando drogas, transando na rua. Isso não vai te trazer respeito de nada. Só vai denegrir a imagem dos gays na sociedade”.
    Ou seja, sem enquadrar esteriótipos ou dizer o que é certo ou o que é errado, façamos comentários xoxando, gongando e aloprando as situações… mas também saibamos emitir um juízo crítico sobre temas relevantes que farão a diferença na sociedade e, por vezes, dentro de nossa própria vida. Creio que um dos principais objetivos desse blog, que tem tentado prestar um serviço a galerinha de Vitória. Triste é ninguém levantar a voz e dizer o que pensa sobre a situação, não somente desse rapaz, mas de tantos outros que sofreram e sofrem de agressões. Pensemos, e ajamos.

  5. Que pena que existam no mundo tantos ignorantes assim como estes agressores. que se acham homens, POIS EU DIGO NÃO OS SAO . tenho vergonha destas especies. que tipo de gente anda assim. Estes idiotas se proliferam como uma bacteria, e para este tipo de gente não tem uma ordem, uma lei, ficam por ai … batendo, como se isso fosse a forma de provar que é homem. Que pena da mãe deste agressor… dever ter uma vergonha de olhar para cria que colocou no mundo.

  6. Caramba! A vontade que vem no momento é de estar lá e da uma bela correção naquele palhaço covarde miserável!

    É desses que batem em mulheres;covardes,escolhem suas vítimas pelo grau de fraqueza que tem.Sabe que não reagirão e por isso praticam esse absurdo.

    Já sofri bullyng e sei o quanto é horrível e como isso pode nos deixar marcas pro resto de nossas vidas.

    Tomara que o garoto se recupere e que o palhaço que fez isso com ele vá pro &*¨&%¨@$¨@#$$@&@*(&@

  7. Um absurdo isso! O interessante é que durante o vídeo, n tem um professor que aparece para mandar parar, nem um aluno mais consciênte. Depois acontece as tragédias sociais e as pessoas perguntam o que foi.

    O Brasil ta um caos.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s