Não gosto de ‘São Sebastião’


São Sebastião é uma expressão de bee cacura. São Sebastião nada mais é que aqueles bofes bem machões que algumas bees chamam de ‘boy hétero’ ou de HSH (homem que faz sexo com homem). São aqueles cafuçús que comem as gay e as deixam chuparem. Olha a imagem do santo aí do lado. O nome vem justamente por essa pose, que é a maneira que eles ficam quando recebem o sexo oral (na verdade, geralmente com as mãos na nuca) evitando ao máximo o contato físico. O fato é que eles não tocam nas gays pra dizerem que não curtem homem, o que é uma grande mentira, uma vez que os paus deles ficam duros e eles os utilizam nas infelizes.

Este texto não é é pra esses caras que provavelmente não leem o BC (hmmmmm, tá lendo, né, sua safada!), mas sim pras bee que se gabam de

"Me chupa de longe!"

pegar esses sujeitos. Você jura que é tão gostosa que fez com que um hétero te quisesse, néam? Não é vantagem, nem status fazer um destes, tá?  Pelo menos não pra mim. E no fim das contas todo mundo tem mil histórias pra contar de São Sebastiãos.

Olha, pessoalmente não vejo vantagem em pegar caras assim, que fazem parecer que estão fazendo um enorme favor a você em te comer. Eles não dão carinho, aliás, em muitos casos nem consideração tem pela pessoa. Prefiro quem participa, beija, acaricia, fala coisas. Só assim eu “funciono”.

Mas volto a repetir, há fetiche pra tudo. Se o São Sebatião este é o seu, viva-o.

________________________

Se você ainda não catou o espírito da coisa, dá play e ria junto com a gente:

61 comentários sobre “Não gosto de ‘São Sebastião’

  1. Conheço beshas que só pegam “OCÓ”, segundo elas.
    Pagam drogas, bebidas e ainda alugam casas para tal.
    Pode ter a aparência que for, sendo são sebastião, elas estão dentro!

    Concordo com você.
    Há gostos e gostos, fetiches e fetiches.
    Mas gosto de carinho, ser bajulado, gosto de sexo de verdade.
    Em que a pessoa está demonstrando sentir mais prazer em você, e você sentindo mais prazer ainda por esse fato.

    Porém, gosto de gays discretos.

    • eu gosto de gays que sejam um docinho de jaca LTDA. ( classificação minha)

      o conceito do docinho de Jaca possui uma origem social e cultural.

      a origem social veio da minha avó que, como boa descendente de italiana, veio da roça, capinava e comia jaca! (oi?) (ainda come)

      a origem cultural veio de nao sei onde ainda, está em fases de testes a metodologia coisa e tal, mas com mais pesquisas sai…

      O docinho de Jaca ( conceito meu, só meu, que fique bem claro),é usado para diagnosticar uma pessoas que possuem três distintivos:

      são fofas
      gostam de serem bajulados
      aguentam minhas chatices por período maior que duas semanas.

      e eu nem sei pq to escrevendo isso e nao importa pq tenho um álibi, tomei muito café.

      é isso. 🙂

  2. Isso ai conconrdo com tudo dito, axo q as gays tem essa imagem promiscua devido ao q elas causam. As pessoas precisam d amor, carinho e atençao indiferente do sexualidade delas e ficar com um kra pra meter e dpois se sentir um lixo eh horrivel pra qlqr pessoa. UmBjo e UmQjo pra vcs!!!!!

  3. Interessante que tive uma discussão sobre isso com algumas pessoas recentemente. Um rapaz perguntou a todos: “vocês curtem fazer sexo com heterossexuais?” Com a dúvida no olhar de alguns, ele explicou o porquê da pergunta e falou um pouco sobre essa história de hsh. Na hora, um deles interrompeu: “tenho nojo desses héteros. Uma vez, dei pra um e ele não disse nada antes. Enquanto me comia, perguntava: ‘que tal ser comido por um pau que acabou de comer uma boceta?’ e outras coisas que prefiro nem comentar”.

    Mas não sabia que isso era relacionado à figura de São Sebastião. Dele, só me vem à cabeça o ideal de beleza de Yukio Mishima, que inclusive posou numa foto imitando a pintura do santo.

    • É verdade! Quando li o texto nem me lembrei do “Confissões de um Máscara”. Olha como as coisas são engraçadas! A beesha novinha lá no Japão, na década de trinta, era louca pela imagem do São Sebastião e aqui o santo virou nome pra definir um tipo que muitas manas dão um braço pra “atender”.

      Olha, gente, cá pra nós, eu gosto do Sebastiãos. Gosto muito. Sou muito egoísta no sexo, sabe. Olha isso! Sou mesmo. O outro pra mim, muitas vezes, é quase como um consolo vivo. Sou toda esquisita. Então, quando encontro um desses, não me sinto diminuído nem menosprezado. Somos meio que um encaixe perfeito. Ambos queremos só aquele momento, sem carinho, sem troca, a não ser a troca da piroca e da boca. Adoro um cafú do bem que quer gozar. Gosto disso. Tem gosto pra tudo…

      • Concordo já conheci vários garotos sebastiaos e quando perguntado sobre a sexualidade dizem logo sou HETERO, porém na hora de querer me beijar e transar comigo nenhum considerou ser hetero, alguns demonstravam sentimentos de afeto, carinho e até proteção mas nunca jogaram as cartas na mesa.
        Bom de todos os garotos gays ou bi que conheci nenhum me agradou, não senti mera atração pois só conheço as afeminadas ou aqueles que querem um momento e não dão à mínima para min… Neste ponto de vista vejo apenas os sebastiaos como uma coisa ruim, porem muitos do time lgbt estão pouco se fudendo, muito menos que alguns sebastioes.

        Resumindo minha vida lixo a primeira pessoa que me apaixonei quando tinha 14 parecíamos feitos um para o outro e eu pouco me fodia para ele no começo, mas depois fui ligando os fatos e notei que ele queria algo mais que pura amizade. Ele se destancio então me distanciei igual pois nunca precisei dele, juro que foi difícil no começo, porem, olho para ele e não sinto nada só raiva, já ele até aparentar tentar falar algo só que se fecha. Teve vários outros nessa mesma situação Sou bv e virgem e nem me importo com essas merdas, homem é um lixo de todo jeito. Por isso prefiro ser esse ser: vazio; frio; corrosivo e chato.
        (PREFIRO DROGAS)

      • Esqueci de comentar por ser tão vazio esses sebastiaos vazios não me quebram e nem se quebram, somos uma união perfeita porém sem muito jogo de sentimentos é como se dá decepção que tive eu aproveitasse para piorar e não melhorar, eu nunca me relacionei com nenhum homem…

  4. Sim, há fetiches e gostos distintos em cada pessoa. Porém, discordo quando diz: ” pra dizerem que não curtem homem uma vez que os paus deles ficam duros e eles os utilizam nas infelizes.”

    Nao concordo que sejam gays por causa disso. Isso nao tem nada a ver. Coloca uma racha chupando seu pau pra ver se nao sobe, independentemente se estiver de olhos abertos ou fechados.

    É do ser humano querer generalizar, né?. Só pode existir hetero, gay, lesbica? Quanta rotulação ! O cara curte ser chupado, só quer gozar… Isso já o CLASSIFICARIA como gay enrustido, mal resolvido com sua sexualidade ?
    Ahh, me poupem né, o ser humano e sua sexualidade são muito mais complexos e abrangentes que esses limites.

    • Parece que há uma necessidade de definir cada pessoa em Ht ou gay e se isso nao acontecer causa até aflição, angustia nas pessoas. MEda ! ! !

    • Tudo bem, mas desde o momento que vc fala que o cara é HÉTERO ( se gabando por isso)….aí vc tb generaliza, ou nao????

      Para mim é o seguinte….existem muitas sexualidades entre o hétero e o homo ( essa polarização já é construída de maneira parcial, mas enfim…), entretanto um sujeito se define como GAY quando ele sente atração por homens…

      … se o cara tá ali sendo chupado porq

      • …porque ele quer e sente prazer com isso, sinto muito, mas ele é GAY ou, no máximo, Bissexual….

        se gostar de outras coisas ele pode se enquadrar em outras categorias……mas

        QUERIDAAAAAAAAAAAAAAAAAA, essa coca é fanta com glíter de framboesa azul tsá.

        Ahhhhh mais eu nao faz parte do MUNDO gay e da COMUNIDADE gay… E DAÍ???? vc sente atração por homens??? então é gay.

        ahhh mais eu nao faço sexo com homens???? mas vc sente atração???? sim??? então é gay.

        ahhh se sente atraido por mulher ? é casado? noivo??? mas se sente atraído tb por homens?

        sinto muito, mas vc é bi…

        e assim vai…

        • Acho que não é questão de prazer só não, Out. Afinal, homem sente prazer e goza até se enfiar o pinto num buraco numa melancia.

          Se ele só quer o buraco, e evita todo o resto, temos duas vertentes aí: Ou ele tem medo de gostar ou realmente só quer o buraco e é hétero.

          • Não…

            hétero é um conceito construído….eis o problema….

            para ser hétero vc tem que sentir prazer pelo sexo oposto e somente por ele…

            é um concieot médico do século xix…

            como o anjo e o demonio….

            héterossexual e homossexual, Não pode ser um sendo o outro…..pois os dois estão em lados opostos.

  5. QUEM NUNCA?
    Isso é muuuuuuuito relativo. Depende das circunstâncias e se nelas a senhora tem algum mérito.
    Dar dinheiro, drogas, viagens e noitadas não valem.
    Mas sábia é aquela que tem paciencia pra dar o bote na hora certa, aquela hora que o bophe ta com muito tesão ou está meio inconsolável e fragilizado, a essas sim eu dou valor.
    Beijos!

  6. É o que eu sempre disse….. NÃO existe isso de EU PEGUEI UM HÉTERO!!!

    ou o cara é viado ou ele ficou contigo por alguma promessa que ele fez ou porque eke está sendo pago por isso!!

    agora isso de dizer que : Ahhh eu peguei hétero!!! ¬¬ querido isso aí é uma BICHONA DE ARMÁRIO!

    Corre Bee, cilada!

  7. Olha… vocês juram que esses “São Sebastiães” fazem isso?

    Já devo sim ter pegado alguns, mas nenhum deles evitou contato comigo. Dei sorte?

    • Se a questão é falar de “prazer”, sim, o homem goza se esfregando em qualquer lugar.

      E não vai dizer que é mentira não, pq todo mundo aqui sabe as inúmeras técnicas de masturbação criadas.

      Ah, e antes que você diga que gozar é diferente de ejacular. Sinto-lhe informar, mas faz tempo que o 5 contra 1 só pra “esvaziar o saco” é a opção mais pedida.

      Se bem que hoje em dia as pessoas mal se importam com o orgasmo, até mesmo trepando a galera só pensa em esvaziar o saco mesmo.

      • sim…

        eu quis afirmar que as pessoas se esfregam e gozam sim…e isso em qualquer lugar…

        entao seriamos panssexuais???

        essa é a questao hahahaha

        • Em essência, claro, afinal, nós buscamos sexo para sentir prazer, reproduzir é consequência.

          O problema atual é que a imposição social por classificações acabou por atrofiar a nossa capacidade invejável de sentir prazer. Tudo culpa do surgimento do Método Científico, que substituiu a Filosofia como forma de explicar e dominou todos com a “fome pela conceituação”… Mas não me excluo disso, como todo cientista, a gente adora padronizar e nomear.

          O que é lastimável, pois garanto que inúmeras outras Fêmeas de mamíferos morrem de raiva da capacidade da mulher de ter orgasmo.

    • Eu não gozo me esfregando em qqr lugar não.
      Pra gozar preciso sentir tesão, se não sinto tesão não sai porra nenhuma, literalmente.

      • Fecha o olhinho e se esfrega em qualquer lugar (desde que não machuque) pra você ver se não ejacula. Tesão psicológico só potencializa o tesão físico, que já existe. Se até o balançar de um ônibus em movimento é capaz de causar ereções involuntárias, imagine esfregar qualquer objeto diretamente no pênis

  8. Mas a gente tem o péssimo hábito de classificar por amostragem, em vez de pesquisa longitudinal.

    Praticamente todos os gays ortodoxos que conheço já tiveram uma ou mais experiências sexuais com mulheres, e nem por isso consideram-se bissexuais.Você é passível disso, e não estou dizendo só a critério de “experimentar pra ver se gosta”, afinal essa mesma maioria experimentou pq o momento foi propício, pq na hora sentiu vontade.
    Ou seja, nem adianta vir falar pra mim que a gente tenta experimentar por causa da pressão heterossexista da sociedade e meu koo de triciclo na Praia de Camburi.

    Acho que todo o problema tá no extremismo da cabeça das gays modernas, que se permitem passar por inúmeras experiências sexuais não-ortodoxas, mas só porque o cara é hétero ele tem que ser automaticamente linear e tradicional.

    A liberdade sexual e a modernidade não afetam só a biluzinha que anda de salto no shopping vitória não, queridas, acordem! Isso é geral!

    E isso tudo não é pq estamos caminhando para a “bissexualidade total”, como dizem. É pq estamos caminhando para o FIM da classificação da sexualidade, da sexualidade como forma de adquirir prazer, não importando a maneira como ele virá.

    Eu, inclusive, também acho que isso está ligado ao quase descarte da cópula como forma de reprodução, mas isso é outra história.

    • De acordo com seu pensamento, entao nao deveriamos criar nenhum tipo de classificação….

      …..pq hoje sou uma coisa, amanha sou outra…

      hoje transo com mulher e depois fico tres meses so com homem…

      entao diríamos que somos todos mutantes….mutantes sociais…

      mas JAMAIS heterossexuais ou homossexuais, já que estaríamos vagando entre as identidades, sem nenhuma fronteira…

      e mais, não poderíamos, nós do blog, sermos considerados gays…. pois sem classificação, seriamos como todo o resto….um mutante social.

      • E mais uma reflexão…

        quando vc diz : EU fiquei com um hétero!, ali no bojo do seu discurso vc fala EU não fiquei com um homossexual.

        vc exerce a poLaridade do mesmo jeito assim ó:

        HT———————————————————HM

        E se um gay passa por experiências sexuais com mulher e gosta e, além disso, tem atração por elas…..esse cara nao é gay.

        o GAY não é nada mais nada menos que o homossexual, ou seja, uma outra palavra para a mesma dicotomia entre HT e HM.

        • Aí você arrasou. A dicotomia existe e acabou por impregnar até mesmo no subconsciente dos homossexuais.

          Mas eu acho, Out, que essas classificações acabam sendo usadas apenas pra nos tornar inteligíveis no discurso. Uma vez que nós mesmos sabemos que existem inúmeras possibilidades dentro do intervalo ]homo,ht[ (sim, o intervalo é aberto mesmo hahaha)

          • É por isso que quando eu digo que a homossexualidade nao existiu antes do séxulo XIX as pessoas nao acreditam…

            tudo é uma noção de percepção, de polarização das visoes….de dicotomia…

            HT —- HOMO
            O BEM —O MAL
            O SÃO —O DOENTE
            O MELHOR —–O PIOR

            Então o certo seria falar:

            – Olha…fiquei com um cara, mas ele tb gosta de outros gêneros.

      • Mas é aí que tá querido, quando SER GAY é mais um aspecto CULTURAL que puramente SEXUAL.

        Ser gay é diferente de ser homossexual, as nuances comportamentais, culturais e de socialização existentes na categoria coloca o Gay a parte da sexualidade da pessoa.

        No fim de tudo quero dizer que você pode ser homossexual e não ser gay, assim como pode ser gay e não ser homossexual. catou?

        • Hum..nao sabia que gay é um conceito cultural…que bom vc me explicar isso….

          mas temos que admitir que, na minha visao de leigo e, consequentemente, na visao da maioria da população, gay e homessexual é a mesma coisa…

          errado conceitualmente, mas no senso comum…

          • É nisso, inclusive, que o Mapeamento Cultural LGBT e algumas outras empresas de apoio à cultura gay, trabalham. Trabalham mostrando para a sociedade que dentro do “gostar do mesmo sexo” criou-se uma tribo com uma bagagem cultural gigantesca que precisa sair dos guetos.

    • Ameiiii essa parte MAXXXX….

      ” Acho que todo o problema tá no extremismo da cabeça das gays modernas, que se permitem passar por inúmeras experiências sexuais não-ortodoxas, mas só porque o cara é hétero ele tem que ser automaticamente linear e tradicional.”

      Arrasô ! ! !

  9. Ai, discutir com bicha inteligente dá uma raiva….

    aff…bicha nao…travestchy….aff..travestchy nao, gay….aff…..nao….homossexu…..

    ai desisto, melhor falar que é a Max e pronto.

  10. Caracas qntos coments… vou ter q ler depois, q ódio!

    Mas enfim, nunca peguei um desses nem vou pegar… a não ser que ele dê a b…. tbm uhauhauhahua!

  11. Li todos os posts até agora e parece que a galera aí esqueceu de lembrar que homem é um ser bio-psíquico-social, esse rótulo sim, é fundamental para entender qualquer nuance comportamental desse “ser” que influencia e é influenciado por sua biologia, por seus aspectos psicológicos e pela sociedade. Temos aqui vááários grupos diferentes experimentando várias coisas diferentes em setores distintos o tempo todo. A sexualidade do homem é bem complexa, por que não se limita a reprodução como na maioria dos animais. Consiste na busca do prazer e da autocomplementação (Lacan). Não é possível delimitar o gozo masculino ao pensar que basta “se esfregar em qualquer coisa” para a ejaculação… mentira! Para além da sensação física há o desejo de experimentar e de transgredir. Posso estar errado mas houve sim o momento homo desse homem que se enquadra no perfil “hétero ou bi”… Agora o tipo de comportamento esse homem vai levar após essa transa já são outros quinhentos… Rotular ou diferenciar na prática o termo gay do termo homossexual é mais uma vez cair na armadilha da do academismo científico. Confesso não entendi pra quê trazer isso ao debate, aliás, vejo até um discurso antagônico – hora a ciência é vilã criando rótulos, outra hora utilizamos rótulos pra nós mesmo? Confuso isso…
    Bom querendo resumir um pouco minha conversa o que quero dizer é estamos experimentando o tempo todo em busca da sensação do gozo (freudiano) e nossas concepções de conquistas. Vamos ter gente que se especializa em ficar com os pseudo-héteros e se vangloria disso, tem gente que arranja namorado e reproduzem o comportamento de casais héteros e da fidelidade… Mas o mais importanta não foi dito até agora: Vamos ser felizes! Com São Sebastião, com Santo Antônio…
    O modelo das relações homoafetivas está em processo de construção e honestamente para dar certo é necessário a realização de todo(a)s da relação… Felicidade não cabe em rótulo nenhum!
    Abraços

    • Aff, e a psicologia filosofante sempre tentando se considerar ciência… Pode ser a coisa mais simples do mundo, como é a ejaculação: “terminações nervosas sensibilizadas, nervo parassimpático, depois simpático, ejacula, PRONTO”. Se ele vai gozar melhor fazendo sexo, não me interessa, me interessa é que ele goza das duas formas. Mas não, tem que filosofar e falar que é complexo.

      Acho que “bio-psíquico-social” é papo de filósofo de mesa de boteco. O homem, pra mim, é no máximo amino-proteico-salino.

      • auhauhauah ele pra mim é historicamente construído..

        …ontem a sociologa lá da ufes tava dizendo que o homem é um ser social -simbólico.

        hahahaha

        quer saber….. o cara pode querer se enganar o quanto for……ele tem o direito do prazer dele….agora vinhado falar que pegou hétero…ahhh nao..

        hahahaha

        jamé aceitarei, e sempre estarei aqui pra chatiá, tsá.

        é a filosofia do Falcão : homi é homi, minino é minino…e viado….é…

        uauaha reflitam.

    • Na moral, pq vocês psicólogos sempre querem se meter no óbvio já comprovado por método científico? Vocês não são cientistas, são filófosos, aceitem isso de uma vez por todas, e sem mimimi.

      A função de vocês é explicar COMO ocorre o sexo, o PORQUÊ a Biologia já se encarregou de explicar, e sem filosofia.

      • Max, sobre o gozo eu tenho propriedade pra falar… sou homem e entendo beeeem como se dá o processo ejaculatório, mas tipo não dá pra ignorar as minhas preferências, meus hábitos, minha concepção de sexo tudo isso entre outros fatores. Se não tiver tesão, podem balançar meu pau à vontade que não vou gozar. Ejacular, talvez…
        Gozo transcende à ejaculação.
        Enfim, se a ciência é tão precisa, porque tantas teses na busca de como se dá a orientação sexual no homem? Num breve levantamento de pesquisas, recorri a uma pequena amostragem de trabalhos e teses (vide lattes: comportamento homossexual) de 2008 a 2010 nenhuma chega a um discurso conclusivo simplificado. São apontadas soluções prováveis considerando aspectos fisiológicos, psicológicos e sociais para a problemática. Daí a complexidade da sexualidade humana a qual me refiro no comentário, ou seja, nem ciência nem filosofia tem essa resposta… apenas apontamentos e quanto mais ricas forem as discussões mais ganhamos.
        Um grande abraço!

        • Ah, aí você tá falando de orgasmo. O cara “hétero” que come a gay não está pensando nisso, só quer esvaziar o saco sem a solidão da punheta.

          • Ah é?! Com qual propriedade vc fala isso?? Você é hétero?? rs rs
            Ou de quantas pesquisas qualitativas vc tirou isso??
            Complicado afirmar as coisas com tanta vêemencia…

          • Com qual propriedade? Ué, simplesmente porque o orgasmo envolve todas as outras questões psicológicas que a masturbação não possui.
            Se ele não toca, não beija, não acaricia, mal existe o contato corpo-a-corpo e só permite contato do pênis com o ânus ou a boca. E são esses detalhes os capazes de garantir um orgasmo. Ou seja, se ele não faz isso, ele não busca um orgasmo, busca somente a ejaculação.

            Não precisa de pesquisa pra perceber isso, honey B, só um pouquinho de perspicácia.

          • Não me referi ao termo gozo x orgasmo (que conceitualmente são a mesma coisa só que o termo gozo é mais informal preferi usá-lo, e ainda bem que você alcançou o que eu disse). Me refiro a afirmação “cara “hétero” que come a gay não está pensando nisso, só quer esvaziar o saco sem a solidão da punheta”.
            “Ou seja, se ele não faz isso, ele não busca um orgasmo, busca somente a ejaculação”
            Essa perspicácia ainda não foi comprovada ou embasada, ou seja, pra ciência… não vale muito…
            =)

          • Não, querido, presta atenção. Quando falei de ciência estava falando de como ocorre o processo de ejaculação, que você afirmou ser mais complexo que a série de desencadeamentos no Sistema Nervoso, como disse abaixo.
            A parte do “cara hétero”, acho que dava pra entender facilmente, não estava me referindo a todos os héteros, mas especificamente aos “são sebastiães” citados pelo Dé.
            Ou seja, estou partindo da premissa de que eles são héteros, não possuem nenhum tipo de problema com a sua sexualidade e mesmo assim fazem sexo com outros homens.
            Se eu parti dessa premissa, está nítido, quase óbvio, que não há nenhuma intenção de se chegar ao clímax (como clímax entenda o orgasmo físico + psicológico), afinal, se ele é heterossexual (mais uma vez a premissa aí), ele tem a necessidade do contato sexual, incluindo todas as particularidades que eu citei acima, com uma mulher (ou com o que pareça uma). Assim como um gay é capaz de ejacular fazendo sexo com uma mulher, mas dificilmente seria capaz de ter um orgasmo com ela sem a presença de um homem.
            Se o indivíduo com o qual ele deseja fazer sexo não possui essas características, mas mesmo assim ele faz, é mais que claro que o que ele procura nessa relação é o mesmo que procuraria ao usar uma boneca inflável como estimulante.

            Será que é tão difícil de perceber?

            E sobre “ciência”, a Etologia é bem clara quando separa o impulso sexual de animais que fazem sexo somente o período de reprodução e os que fazem sexo como busca do prazer físico (nosso caso, dos golfinhos e alguns babuínos). quer dizer, SE o rapaz tem motivos pessoais para fazer sexo com outro homem, mesmo sendo hétero, seja ele qual for, não é o que está em xeque, mas sim que, independente deles, o ímpeto de se fazer sexo FORA do período reprodutivo é único e exclusivo com a intenção de se ter prazer físico (ejaculação)… o prazer psicológico é apenas um “plus” no ato sexual.
            Afinal, ele não determina a cópula, pois se fosse assim o sexo tântrico seria muito mais popular do que é hoje, não acha?

  12. Ainda bem que as opiniões e as explanações não se limitam a “pra mim”. Não posso deixar de ressaltar que sempre me causa estranheza essas explicitações não argumentadas. Mas enfim, viva a diversidade! Inclusive as não embasadas (porque aí sim é papo de boteco). =) Em nenhum momento quis esgotar o assunto, e sei que não é possível, mas trazer mais uma perspectiva, acredito ter contribuído.

  13. Não sabia o nome que se dava para “sebastiaos”, nunca senti nada por ninguém porém, cheguei a me apaixonar por um Sebastião e depois da decepção de nada acontecer voltei para o vazio

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s