Que gracinha, a Max madrinha


Vejam um e-mail de uma bee que recebi hoje:

[…]Em uma festa na UFES – Cadeira Elétrica – eu estava trabalhando e um menino estava me encarando demais mas, não chegava em mim, e foi nessa parte que você entra na história: não sei porque diabos você foi lá perguntou meu nome e falou pra ele hahahha.

Enfim hoje estamos com mais de um mês de namoro e te considero a madrinha do nosso relacionamento =)

Obrigado por tudo e continue com seu blog. Me rendeu ótimas gargalhadas nessa madrugada.
Até mais ;D […]”

Choray, gente, eu, a rainha de poligamia e da promiscuidade, unindo casais, nunca imaginei que tivesse esse dom. Inclusive, acho que nem tenho, mas quando bebo adoro fazer a cupido.

E é isso, gatinhas, desejo felicidade, muito séquisso selvagem e que nunca falte KY no relacionamento de vocês.

Ainda estou me recompondo:

18 comentários sobre “Que gracinha, a Max madrinha

  1. Cupido não, cafetina, alcoviteira, marafona da Luz Vermelha. Fala a verdade. Quanto q vc levou nesta estória? Onde vc embebeda suas flechas apaixonantes?

  2. Realmente, vc nunca teve vocação pra cupido! asiuhdasuhfiasudfh

    Adorei essa história, e adorei mais ainda do dia da cadeira elétrica, lembro que eu peguei la uma guria LINDA que tava trabalhando na cadeira.. \o/

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s