A metáfora gay em True Blood


Recentemente, comecei a ver a série americana vampiresca True Blood. Tô no início ainda, terminei de ver a primeira temporada. Entretanto, a série me fez me identificar enquanto gay em alguns ciclos sociais.

Na série, os vampiros depois de milênios vivendo escondidos decidem se revelar ao mundo e querem se integrar a sociedade com todos os direitos civis do não-vampiros (digamos assim). Durante muito tempo a situação do homossexual foi bem parecida, vivendo em guetos e em armários simbólicos os gays em muitos casos não eram “vistos”. De um tempo para cá o movimento LGBT luta pelos direitos da classe e tenta conquistar direitos iguais aos dos héteros. A maior aceitação da diversidade (promovida pela adaptação do sistema capitalista como eu já disse aqui) fez com que houvesse um boom nas grandes metrópoles fazendo com que os gays “aparecessem” causando um frisson social próximo ao que acontece na série com os vampiros. Senti isso num churrasco que fui recentemente com meu companheiro. Quando adentramos no recinto (como acontece com o vampiro Bill em Bon Temps) era visível um certo alvoroço, um tititi discreto.

Ainda não sei muito bem o que pensar, por exemplo, de pessoas que vem e fazem questão de dizer que lidam super bem com gays e que tem colega-amigo-primo-vizinho que são do babado, tentam puxar assunto usando artificialmente nossas expressões típicas e fazem mil comparações entre os relacionamentos. Engraçado muitas vezes eles tentarem mostrar-nos como superiores, tipo “gosto de gays porque são sinceros” ou “sensíveis” e etc.

Super discreta...

Sempre desmistifico dizendo que a orientação sexual é só uma coisa voltada pro desejo e não um padrão de comportamento e personalidade fechado, apesar dos estereótipos. E quando toca Lady Gaga ou YMCA? Eles ficam esperando fazermos algo!!! De maneira geral, faço a discreta só de sacanagem pra frustrar suas expectativas preconceituosas. Afinal, se eu quisesse mesmo chamar atenção ia usando sunga de crochê, pochete, blaser de ombreira, óculos new wave, ensaiando passos de lambada na ilustre companhia de Beto Barbosa…

No fundo, assim como o Bill, gostaria de, com minhas peculiaridades (sexuais, no caso), só ser mais um casal nos eventos heteronormativos, mas de qualquer forma entendo e respeito a curiosidade pelo “diferente”. O respeito e inclusão já é um passo gigante, não é mesmo?

48 comentários sobre “A metáfora gay em True Blood

  1. Usando o espaço de comentário para dar audiência à campanha “Repeal ‘Don’t ask, don’t tell'”, da Lady Gaga.

    Eu sei que é um problema interno dos EUA. Mas alguém duvida que esta nação influencia o mundo inteiro?

    #DADT

  2. Ja via as duas primeiras temporadas…
    No inicio era bem claro essa tentativa dos vampiros kererem igualar os seus direitos com os humanos, ke causou a mesma comparação com os direitos dos gays.
    Mas a coisa degringolou qdo apareceu uma “deusa” ke so ker saber de festas-comer-fuder e ai parei de assistir.
    Seria interessante manter o foco nas implicações socias causadas pela existencia dos vampiros.

  3. Pra mim essas séries que fazem metáforas com a questão gay só são tentativas frustradas de tentar chegar aos pés do X-Men.

    É igual tentarem recriar The L Word, ou Queer as Folk, fica NO MÁXIMO “legalzinho”.

    • Aff! Mania de achar que o que vem primeiro é sempre melhor.
      Não desmerecendo os x-men, que eu consumo = traça, muito menos Quer as folk, mas as metáforas tem que ser sempre reinventadas mesmo, ou os exemplos que vc citou seriam séries sem fim.

      Beijos.

      • Eu não falei que é melhor pq veio primeiro, falei que é melhor pq eu considero esses novos uma remasterização insossa dos anteriores, sorry.

  4. Lá vem eu, a bicha chata, falar de novo….
    aff…é maior do que eu gente…

    enfim..

    1º – O capitalismo NÃO promoveu diversidade NENHUMA. Ele, em si, tá pouco se fodendo para as minorias éticas, raciais, sexuais,,enfim…o capitalismo quer consumo e dinheiro…

    2° Óbvio que as mulheres, os gays, os surdos…enfim….todos os seres considerados inferiores por muito tempo na sociedade ocidental (e em outras tb), tiveram visibilidade e reconhecimento de seus direitos a PARTIR DO SÉCULO XX ( O capitalismo, em si, se consolidada no séc. XIX, e já começa ANORMALIZANDO todo mundo….é a primeira vez que o homossexual ( TAL COMO O CONHECEMOS HOJE) entra em cena como doente e não como SODOMITA “algo antinatural, coisa do demônio). Ou seja, o capitalismo burguês não nos chamama de demônio, mas começou a nos chamar de degenerados, doentes….junto com um monte de grupos minoritários do séc. XIX.)

    3° O CONTEXTO HISTÓRICO do século XX, no bojo do capitalismo, só dará vazão às vozes minoritárias e aos seus direitos quando, na década de 70, devido às guerras fomentadas pelo capitalismo ( vulgo 1ª e 2ª guerras mundiais), guerra do Vietnã e etc….as pessoas ( e tb os intelectuais mais diretamente), perceberem que o capitalismo, a modernidade, a ciência e a tecnologia fomentaram muitas guerras e destruições e poucos benefícios efetivos para o ser humano. ( alguns beneficios científicos foram feitos como a cura de doenças, por exemplo). A ciência e o capitalismo prometeram muito….e não cumpriram quase nada. Resultado -> Descrença absoluta, pós modernismo, crise dos paradgmas…as pessoas não têm valores e não sabem seu lugar no mundo…..o capitalismo cria esquizofrênicos.

    4º Nos anos 70, os discursos médicos mudam e passam a ter validades os discursos antropológio-sociais, com a valorização da cultura. Daí entram os grupos minoritários e suas lutas ( entre elas nós, gays).

    5º O gay consumista caiu como uma luva para o capitalismo…( o capitalismo formou um gay ligado à moda e ao consumo….e sua felicidade se baseia nisso mais do que com as mulheres e com os homens, isso pode ser visto no cotidiano de vcs.) E MESMO ASSIM, ALGUNS PAÍSES CAPITALISTAS RELUTAM EM GARANTIR DIREITOS…..OLHA SÓ O QUANTO MARGINALIZADOS NÓS SOMOS!!!

    6° Há algumas vertentes que acreditam, Luiz Mott faz estudos antropológicos na Universidade Federal da Bahia…ele é da linha que acredita que a homossexualidade é algo antigo. Tem até um livro de Homossexualidade em Roma que quero ler….
    Mas há outra vertente, baseada em foucault, e deve ter outras….dizem que o homossexual ( ser esteriotipado com trejeitos femininos, doente, pevertido, degenerado, quase louco) é um ser do seculo XIX e nao existiu antes….o que havia era o sodomita (Ser que faz coito anal).

    PS: Portanto, creio que nao devo nada ao capitalismo ( nem como gay nem como ser humano, embora seja filho dele) e acho que esse sistema já deu o que devia ter dado. Merecemos uma coisa melhor…não falo em comunismo, socialismo…..pode ser qualquer coisa nova, mas merecemos algo melhor.

    PS²: E EU FUI PROLIXO DE NOVO….

    PS³: Bjo.

    PS4: Hã?

    • a 1ª e 2ª guerras não sao na décade de 70…ogay?
      Mas a repercussão de toda a merda do ´seculo XX será, no campo intelectual, mais aguçada na décade de 60, 70.

      ogay?

  5. E tb me chama de sincero….
    mas eu sou mesmo…..na medida do possível…eu falo merrrrrrmo.
    como pessoa e nao como gay…

    e quando tocam lady gaga as pessoas olham pra mim….eu falo que gosto das musicas, dos clipes, mas nao sei dançar……..e nao danço.

  6. C H O R E I !!!!!

    Dé seeeeem sombra de dúvidas seu melhor post!!!

    Perfeita todas as citações/comparações! Tudo perfeito!!!

    E quer saber como avaliar isso? Fácil! É só ver o “alto” nível de comentários que tem esse tipo de post….

    Enfim lindão, meu parabens!

    P.S: Soooou doido para chegar num churrasco vestindo… Ssunga de crochê, pochete, blaser de ombreira, óculos new wave, ensaiando passos de lambada na ilustre companhia do Beto Barbosa!!!!

    aUahUAhUAhUAHUAhAUAu… M O R R I!

  7. Viajo e não sei se fugirei muito ddo assunto. Gosto muito da metafora dos vampiros (tenho a falar sobre eles, porém agora não cabe), entretanto com relação ao capitalismo, adoro a dos Zumbis. Seres q perdem a humanidade e só tem a necessidade de se alimentarem, comem os cerebros dos familiares, amigos, desprezam os laços etc. Tipo o reality show hipertensão q por causa da grana o pessoal come até filhote de rato vivo. Zumbis? Não, capitalistas. O capitalismo tenta tirar nossa individualidade, nos escravizar. Nos filmes de zumbis, aqueles q são os herois sempre buscam as coisas q o capitalismo nos priva: a natureza,a alegria pura e simples, o desprendimento às coisas materiais, a amizade, o amor, sintetizando o sentimento.

    • Fodam-se as comparaçõesssssssssssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!

      quando eu li no tópico: a maior aceitação da diversidade promovida pela sistema capitalista….

      AHHHHHHHHHHHH SANGUE NO OLHO, GILETY NA MÃO.

      • As comparações são inevitáveis. Depende da anterioridade de cada um. Até suas colocações são fruto do seu filtro de personalidade

        • CONCORDO!

          Eu não vejo o capitalismo como esse sistema rigoroso que quer algo de nós (parece até o Deus cristão que fica de butuca vigiando a gente!).

          O capitalismo é fruto do próprio homem, odeio a palavra sistema e seu conceito em geral.

          Enfim, não sou ninguem na noite capixaba. E fico muito feliz por ser um membro contente com o modelo econômico vigente (não, não sou rico, estou longe disso e sim, sei da infinidade de coisas ruins que o capitalismo tras, mas vai dar uma voltinha em Cuba, não é o capitalismo, e sim o ser humano).

          • Tô do seu lado… Acho engraçadíssimo essas pessoas que eeeenchem o peito pra falar “Ah, o sistema isso!” “Ah, o sistema aquilo!”…
            O sistema tá aí… live with it!
            Detesto sofistas modernos…

          • Não é conformismo…
            É consciência! Se o “sistema” precisa ser melhorado, então vamos lá e melhoramos… Mas ficar sentado no pc falando mal do sistema não ajuda em muita coisa…

  8. Não sei porque essa necessidade que esse povo tem de enfeitar as coisas com palavras dificeis.

    Concordo com vc Dé, só gostaria de lhe atentar para o termo “orientação sexual”, analisando a palavra orientação, podemos ver que é um termo incorreto, já que ninguem é orientado a ser homossexual ou heterossexual, então, o termo correto é “condição sexual” já que todos estamos condicionados a sermos héteros, homo ou afins.

    Seu blog ta cada dia melhor, parabéns.

    • Oi? Condição? Estamos condicionados? Pelo que eu sei, condicionamento se dá a partir de uma ação externa sobre o ser a fim de fazê-lo desenvolver um comportamento em específico. Como condiconamos cachorros a fazerem suas necessidades num local, por exemplo.

      Não há nenhuma influência externa na determinação da sexualidade, somente na sua expressão.

      E o termo orientação se dá pela influência biogenética da combinação de fatores (sejam eles na base genética do embrião ou ainda dentro do útero, mas nunca fora dele) que desembocam nessa ou noutra sexualidade. Não é orientação no sentido social de ser orientado, até porque se fosse assim somente o heterossexual poderia ser considerado orientado, tendo em vista que ninguém cria os filhos para serem gays. Aliás, não há nenhum “padrão” de criação que desenvolva uma sexualidade para se que diga que é orientado, e somente com esse padrão podemos dizer que há essa influência.

      • Max, a partir do SEU referencial teórico não há influencia externa na determinação da sexualidade.
        No meu há e muita! Mais do que genética, inclusive.

      • Achei interessante sua análise e defesa, nunca tinha pensado por esse lado, sempre analisei o termo “orientação” pelo sentido em que expliquei.
        Apesar de ainda não concordar com sua defesa, a entendo.
        Prefiro o termo condição simplesmente porque pra mim é uma condição, assim como um hetero está condicionado a ser hetero, não adianta ele querer ser gay.
        Condicionamento não é apenas influenciar, se pesquisar a palavra, ela tb tem o sentido de DETERMINAR, então ainda prefiro condição sexual.
        De qualquer maneira, as duas são melhores que opção né.
        =]

  9. O mundo é dividio em dois tipos de pessoas:

    as conformadas e as inquietas.

    No meio gay ( no Brasil) 99, 9% são conformadas.

    difícil assim…

  10. Mas se gostam do sistema, vcs tem todo o direito de não querer melhora-lo, deixem as mãos do mercado guiar o progresso….

    Mas sabe quando sua mãe fala para vc não fazer uma coisa porque, inexoravelmente, vai dar merda….

    é quase um dom. 😉

  11. E quem disse que eu somente fico sentado no PC, hein…cara pálida ¬¬

    só por querer ser professor em tempos como esse, já é um bom avanço…

    enfim…

    olha o gilety…¬¬

  12. Credo fiquei ausente 1 dia e já tem babados e mais babados nesse blog!!!!!!!

    AMO True Blood… ainda mais agora que tá todo mundo vendo ¬¬ ! Tipo eu espero muito da 4 temporada pq achei a terceira mto normal huaauhauhahu… bjas!

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s