Luto!


É triste ter que vir aqui e escrever essa notícia, mas é fato. Hoje de manhã, recebi a notícia de que um amigo meu havia falecido e eu por estar sem internet, só fui saber hoje dos detalhes.

Não éramos muito próximos, mas éramos amigos. Um cara, primeiramente, tímido, mas que sabia curtir um rock ao extremo. Acima de tudo um cara bom!

No dia 30/07, o Gazeta online divulgou a seguinte notícia:

Bem, que aquela região de Jardim Camburi é um lugar de pegação, estamos cansados de saber, não é segredo para ninguém.  Se a mochila dele foi roubada, que provas este jornal tem de que ele era um garoto de programa? Vejam bem, não estou dizendo que ele não o seja, eu  não era tão íntima dele assim, para poder afirmar qualquer coisa. Mas sei que lá é perigoso, também sei que crimes acontecem (e muito) naquele lugar. Pra quê dar sorte para o azar, minha gente?

Pelo amor de Deus, estamos vivendo um tempo em que a violência esta banalizada, e nada mais nos choca. Mas, ainda assim, me sinto abalada quando tomo conhecimento da morte de alguém, mesmo que seja apenas um conhecido, principalmente desta minoria que representamos. Hoje cedo, meu amigo veio me visitar e comentou o caso.  Demorou muito tempo pra que a ficha caisse.  E ainda não Caiu!

Fica aqui meu pedido: cuidem-se! Relacionamentos acabam e começam e é impressionante como, com a nossa condição de  homossexuais, ganhamos, interamente grátis, o pacote de carência. Por incrível que pareça, não existe povo mais carente que nós. Ignoramos que temos, também, a capacidade de recomeçar do zero. Está carente, triste, desiludido (a)? Você com certeza não é o único, nem o primeiro, muito menos será o (a) último (a) . Mas, vida, temos apena uma, cuidem dela. Espero que esta triste notícia sirva de alerta para uma reflexão de nossos conceitos, e que esta morte não seja apenas mais uma entre as muitas que já conhecemos.

Agradecimentos; Leo López (ajuda no texto) e @cvettoraci (por ceder a internet, ai q tristeza ficar sem internet!)

52 comentários sobre “Luto!

  1. Nossa.. tou chocado!

    E falar pra vcs que na terça feira eu e um amigo passamos, de moto, pela orla de camburi… já passava da meia noite. E aquilo dava um medo gigante…

    A intenção era só dar uma volta mesmo… e ver qual era dos garotos de programa e das trava. Só tinha um boy no dia. Paramos, conversamos nem 10 segundos com ele (a uma certa distância)… só de zuação mesmo, e ele parecia que estava meio drogado. E aceleramos… com medo de assaltos.

    Se divertir é ótimo, mas antes pensar bem na segurança… seja lgbt ou ht.

  2. É triste, porque se é pego em um momento que, provavelmente, é o de maior fragilidade: o momento em que você esta se entregando a alguém. Enfim, que não seja em vão…

  3. Carência? Tá falando de quem????????????? Essa história de generalizar só denigre o canal por onde víncula a informação.

    E tem mais: A bill estava lá naquela hora e naquele local sabendo muito bem dos riscos. É o mesmo e velho excesso de confiança que matou gente como o filho dá Cissa Guimarães. – “Aaaaaahh… não vai acontecer comigo” – pois bem… fikdik.

  4. vivemos uma era de carentes…

    enfim…ainda bem que nao sou assim…fora rarissimos dias.

    mas violencias acontecem…

    podia ter sido numa loja como foi o caso de uma mulher há umas semanas aqui no ES…

    agora tomara que as cameras funcionem e sirvam para alguma coisa.

  5. Meus pesames…
    Muito triste mesmo.
    O que nos resta é se cuidar e mandar energias positivas para a familia do rapaz ter forças!

    Ah, adorei o último parágrafo.
    Realmente vc disse tudo o que sentimos e o que estou passando no momento!
    Belo texto!

    Bjs.

  6. Izaaa muito boa a sua abordagem ao tema e a forma como fez o apelo no final, mas realmente fica difícil manter esse apelo/discurso quando daqui a dois ou 3 posts o assunto da vez vai ser a apologia ao banal.
    Como dito a cima, realmente podemos morrer assassinados, dentro de casa, numa loja, ou em qualquer outro local, mas em certos momentos damos sorte ao azar. Infelizmente isso não é um discurso moralista somente, mas sim uma forma de ver a vida, muita bem citada no seu post, de forma mais cuidadosa.
    Não adianta, quando fazemos apologia ao escracho, a banalização estamos sim colocando a “libertinagem” na frente de outras coisas mais importantes, exemplo, a nossa vida.
    É tudo muito louco e muito sem noção vejam como, também, citado a cima, parar de madrugada numa moto e conversar com alguém realmente é seguro? Dizer que sabe o que está fazendo é cair no discurso que todos que caem em roubadas como a do caso citado. Não bastar somente ter a noção do perigo, temos sim que ter o cuidado.
    O mundo ta perigoso e sabemos que podemos aproveitar de forma mais coerente e segura. Digo isso porque mesmo com todo cuidado, estamos sujeitos a tudo por ae, imagina se ficarmos nos jogando sem eira nem beira, acreditando que somente com a noção do perigo, estamos seguros?
    Pô, um mínimo de noção é necessário! Uma pena a morte do seu amigo. E Como você disse Izaaa, a vida realmente continua.
    Se valorizem e não se percam. Sexo é ótimo, mas quando feito com quem nos dá um mínimo de segurança é muito melhor. Pensem nisso.
    Meus pêsames Izaaa.

    • Se valorizem e não se percam. Sexo é ótimo, mas quando feito com quem nos dá um mínimo de segurança é muito melhor. Pensem nisso.

      disse tudo.

  7. Sem comentários só espero que não aconteçam com outras pessoas para que as que eu amo não passem por isso…
    elas não aprendem, se sujeitam a tudo por conta de piru!!!
    Já falei, Desintoxicação now!!!

  8. Ei Iza, suas palavras foram colocadas corretamente. Confesso, estou ainda meio espantado com os relatos dos fatos. Mas uma coisa acredito: – nosso amigo parecia um tanto meio perdido nesse mundo. Dizer que ele não sabia o quão era (é) perigoso, feio, monstruoso e obscuro as noites na orla de Camburi, pode parecer ironia. Talvez, a ingenuidade de alguém que passou 85% da vida “calado”, tenha sido um fator chave para o ocorrido no último dia 29. Não estou aqui para absolvê-lo nem tanto julgá-lo, até porque, minhas idéias ainda se encontram perdidas. Entretanto, mesmo não considerando o fato de viver do modo que ele vivia, o “viver ideal”, ele VIVEU! Viveu da maneira que quis viver. Ainda não sabemos o que aconteceu de fato, muitos porquês ainda serão respondidos. Só espero que a família tenha sabedoria em Jesus Cristo para seguir em frente e que nosso colega tenha encontrado o verdadeiro descanso e paz.

  9. Pois é… elas não aprendem, se sujeitam a tudo por conta de piru!!! [2]
    Fico muito triste, pois é exatamente isso que acontece.
    Mas a vida é assim, só espero que as pessoas aprendam com o tempo, sem precisar passar por esse tipo de coisa, até mesmo porque ver notícias como essas sobre pessoas, que feliz ou infelizmente, prezamos é tenso.

    OBS: Os coments citados no meu comentário anterior, só teve o intuito da citação, espero que não haja ofensas.

    Muito bad ao saber dessas coisas…

  10. É mto triste, estou mto chateada ainda, acho q não caiu a ficha! A net voltou a funcionar,graças a Deus e eu agradeço pelo pessoal q comentou no post e tal.

    Abraço

  11. Saiu a reportagem no Balanço Geral de hoje.. e tá tb no FolhaVitória na net…

    Ele era muito conhecido… eu tinha ele no msn e conversei tem pouco tempo.
    Bom, chocado ainda…

    Mas vale ressaltar: a maioria aqui é adulta e sabe muito bem das consequencias a que seus atos levam.

    Pois é muito fácil julgar, dizendo que muitos estão atrás de piru e blá-blá-blá… Cada um busca a sua felicidade na forma que mais convém. Desde os mais quadrados(Princesas de Contos de Fadas) aos mais porraloucas (Cicciolinas de plantão). Uns são mais expostos a riscos que outros… mas a vida é assim. Fazer o que?

    • Uns são mais expostos a riscos que outros… mas a vida é assim. Fazer o que?

      tomar vergonha na cara e parar de se achar invunerável como a mulher maravilha.

      e também saber que há outras coisas tão boas quanto sexo.
      Tão achando que a madrugada é pra qualquer um? Vai vendo…

      • Na verdade a viver não é para qualquer um…
        Estranho citar julgamento, quando estamos falando de escolhas. Claro cada um faz as suas, mas creio que sempre existe o momento em que nos deparamos com a oportunidade de fazermos a escolha certa, e sabemos que ela é certa. Logo, não falamos de bem e mal, de bons e ruins, de principes e sapos, mas sim de pessoas, que as vezes erram pelos simples fato de não esperar apenas um segundo…
        Talvez tenha sido isso que aconteceu com ele, e seja isso que aconteça com essa galera citada pelo pelo Out, que colocam sexo como a unica coisa que pode existir no mundo…
        Enfim, junto com toda a liberdade que sempre buscamos vem as consequencias…
        Pensem nisso galera, sempre temos a oportunidade de escolha, pensem sempre nisso, podemos sim antes de receber as consequencias dos nossos atos, pensarmos e refletirmos sobre eles…
        É isso…

          • justamente o contrário, meu bem…

            um pensamento cômodo seria: vou me trancar dentro de casa pq o mundo é perigoso.

          • Quem foi que disse em se trancar dentro de casa?

            Há lugares para sair e se divertir…

            …lugares seguros.

            ou minimamente seguros.

  12. Nossa, também vi a matéria no Balanço Geral e no Folha Vitória. Conhecia o rapaz, apesar de não ter intimidade. Tinhamos alguns conhecidos em comum. Dá um engasgo na garganta né? Enfim, e toca a vida.

  13. Mais alguns comentários e alguns dias e ninguém mais vai lembrar da bill. E viva o FF, o cinemão, a feira do cú, o Back-St do Darwin, a Ponte da Luz da Ilha do Frade, etc etc…

    • kkkkkkk
      adorei querida, adorei..

      Ai.. cansado do falso moralismo. Quando acontece alguma tragédia, lá vem as velhinhas detentoras da moral e dos bons costumes!

      ‘sexo só no casamento’.. ‘casem virgem’, ‘bla-bla-bla.. whiskas sachê..’

      Ninguem mais respeita as opções de vida dos outros…

      • “Nossa.. tou chocado!”

        “A intenção era só dar uma volta mesmo… e ver qual era dos garotos de programa e das trava. Só tinha um boy no dia. Paramos, conversamos nem 10 segundos com ele (a uma certa distância)… só de zuação mesmo, e ele parecia que estava meio drogado. E aceleramos… com medo de assaltos. ”

        “Se divertir é ótimo, mas antes pensar bem na segurança… seja lgbt ou ht.”

        “É o mesmo e velho excesso de confiança que matou gente como o filho dá Cissa Guimarães. – “Aaaaaahh… não vai acontecer comigo” – pois bem… fikdik.”

        Hã?

        Ata! Lí num livro…

  14. Respeito—— O respeito juntamente denota um sentimento positivo de estima por uma pessoa ou para uma entidade (como uma nação, uma religião, etc.) e também ações especificas e condutas representativas daquela estima. Respeito também pode ser um sentimento especifico de consideração pelas qualidades reais do respeitado (Ex: Eu respeito o julgamento dela). Pode também ser conduzido de acordo com uma moral específica de respeito. Ser rude é considerado uma falta de respeito (desrespeito) enquanto que ações que honram a alguém ou a alguma coisa são consideradas respeito. Morais especificas de respeito são de importância fundamental para muitas culturas. Respeito por tradições e autoridades legitimas são identificadas por Jonathan Haidt como um dos cinco valores morais fundamentais compartilhados para um maior ou menor por sociedades diferentes e indivíduos diferentes. Respeito não deve ser confundido com tolerância porque tolerância não diz necessariamente nenhum sentimento positivo, e não é compatível com desprezo, o contrário de respeito A palavra respeito vem do latim respicere que significa olhar para trás. Isso evoca a idéia de julgar alguma coisa em relação ao que foi feito quando é valoroso ser reconhecido. Além, a noção de respeito implica que pode ser aplicado para uma pessoa que fez algo certo, mas também para qualquer coisa afirmada no passado como uma promessa, a lei, etc. Isto também é porque na maioria dos idiomas, é dito que o respeito deve ser merecido.

    Tirado do Wikipedia, enfim… Respeito…

  15. Bom, independente do que ele estava fazendo ou deixando d fazer…
    Pra que teve a oportunidade de conhece-lo fika uma enorme saudade, era uma companhia super agradável, super tranquilo, gente boa ao extremo. parace clichê falar essas coisas quando alguem morre né?!
    mas pra quem o conheceu sabe q realmente era um cara de bem. Morreu por um descuido, como mais uma vítima da violência em Vitória.
    E só pra deixar claro, ele não era garoto de programa.

  16. Tá.. prometi ao ‘discretao’ que não ia mais alimentar picuinhas.

    Somos ex-namorados e com diferenças gritantes de convicções (eu mais liberal e ele mais conservador)…

    mas o que eu defendi com minhas ideias foi: vamos tentar parar de se meter na vida dos outros. E, penso que, se nós gays somos assim e não aceitamos outro gay com uma faceta/visão diferente… imagine então se os HTs irão nos aceitar um dia?

    Ao mesmo tempo em que julgamos e tentamos ditar sermões aos que são julgados como ‘mais promíscuos’, estamos agindo da mesma forma que os HTs que não nos aceitam…

    E respeitar é acima de tudo aceitar a diferença do outro… Aceitar que o outro é diferente de nós e que cria seus próprios caminhos. E foda-se se é no cinemão, no FF, numa boate da vida ou até numa igreja.

    Well.. um grande MEUCU… e bye bye…

  17. Culpa da Dé, da Iza, da Max e da Tchyna. Abrem espaço e deixam tal espaço virar arena pra duas loucas do edí se degladiarem.

    Ah, e como eu adoro a semente da discórdia ao sabor do vento!!!!

  18. Também culpo as colegas pelo 11 de setembro, pelas guerras mundiais…. e por vc ter nascido viado e aprendido a usar a internet!

    Ai, ai…estava demorando para alguém ter a grande ideia de culpar alguém!

  19. Pensei e repensei sobre o que aconteceu aqui. Realmente, desnecessário!
    Deixo claro que estou respondendo a insatisfação da tchynna e nada mais que isso.
    Queria sempre te achei a chave mestra desse blog, sempre apoiei e louvei todos os seus post, sempre os considerei os melhores e mais interessantes.
    E por incrível que pareça eles sempre nos remetia a um mundo mais permissivo e lascivo, seria eu tão moralista assim? Enfim, fica ae o meu protesto contra os ataques feitos diretamente a minha pessoa.
    Falando espeficicamente sobre a culpa, Tchynna, não coloquei culpa em ninguém, muito menos quis desrespeitar o ponto de vista seja lá de quem for. O rapaz, foi sim vitima da violência descabida a qual estamos sujeitos, seja onde for.
    O cara foi VITIMA sim, mas creio que assim como sempre preguei no Blog ( já fui o Babaaaaaado, o _N_ e agora por ultimo o, desnecessariamente exposto, Discretão_New_Generation) que precisamos ter consciência de que isso aqui é lido por uma infinidade de pessoas, de todas as idades, inclusive, daí vem a responsabilidade social.
    Pessoas que, por exemplo, estão iniciando sua vida (homo)sexual bem precoce, podem se perder ao ter algumas referencias. Sabemos que, infelizmente somos marginalizados e alijados, logo, em muitos casos para nos iniciarmos nos resta somente guetos e locais mais perigosos. Eu com a minha idade talvez saiba dos riscos que estou correndo, mas será que um garoto de 15/16 anos, com os hormônios a flor da pele, vai pensar duas vezes, ou melhor, vai avaliar os perigos que determinados locais podem causar ao ler aqui no Blog somente o lado bom dos nossos pontos de pegação?
    Confesso, que até eu, no auge do meu “moralismo”, já me vi interessado em, ao menos ver, os tais pontos, agora, imagine um garoto, um menino, que em muitos casos (e porque não) tem o blog como referencia para a sua “vida gay”? Em TODAS as minhas citações nesse post o intuito foi esse. Assim como em vários outros posts (busquem o histórico dos meus comentários, todos os meus Nicks já foram ditos a cima) eu sempre preguei a responsabilidade que temos sobre o que falamos, e pensamos, somos sim formadores de opinião para muitas pessoas, em muitos casos, pessoas mais novas e precisando de uma direção/referencia.
    Mais uma vez repito, e reafirmo: não quis colocar culpa em ninguém. Até mesmo porque se falarmos de culpa a conversa daria pelo menos umas 30 laudas, pois a culpa é social, política, comportamental, moral, e cívica (haAhuAhHUAHA)…
    Enfim, peço desculpas pela confusão causada num post, que a principio tinha o intuito de alertar sobre os perigos que corremos, seja lá onde for, e sobre as escolhas que fazemos e momentos, talvez complicados de nossas vidas.
    É isso Tchynna e todos aqueles que por algum motivo, viram em minhas palavras algo que remetesse a culpados. Somos todos vitimas, fato. E fikadika sobre a responsabilidade que temos.

    • Ups, não se sinta atacado. O se fuder não foi só para vc ou necessariamente para vc e sim para os moralistas de plantão ou para o discurso moralista que pregou. Meus posts sobre as pegações sempre alertam para os perigos dos lugares (seja assaltantes, ou seguranças maldosos). Temos responsabilidades aqui? Of course! Mas, não somos responsáveis por ninguém, nem por nós mesmas! Claro que falo das coisas boas pq são as que vivi e presenciei. Meu último post sobre o FF falei como lá estava e nem foram só coisas boas! Reparou que NUNCA falei da Feira do Cu por exemplo?

      A questão não é o fato das beeshosas fazerem pegação ser ruim ou bom, até pq é otimo. É libertário. O problema é a falta de segurança que é generalizada. A praia de Camburi vem se tornando um lugar de ninguém. E o que aconteceu com o rapaz poderia acontecer com qualquer pessoa. Aliás, saibam que não são apenas as beeshas que utilizam daquelas areias para lascividade.

      Não acho que vc causou mal algum com seus comentários. Se disse exposto, mas neeem passa pela minha cabeça quem vc seja (me manda um e-mail com link do orkut que fiquei curiosa). Mas, moralismo não dá e sim, precisaria de muuuuuitas laudas para dizer pq sou contra!

      Beijos e obrigado pelos elogios!

  20. REALMENTE, ISSO AQUI TÁ PARECENDO O MORTAL KOMBAT.

    COM EXS DOIDOS NO RECALQUE, BICHAS COM FÚRIAS DE MARI MAR.

    MAS É ÓBVIO QUE SERIA ASSIM….UM ASSUNTO POLÉMICO……

    ISSO AQUI É UM FÓRUM…TEM QUE DISCUTIR MESMO.

    E ASSIM, CADA UM ASSUME A CONSE

  21. Gente..To chocado com a noticia!!! eu conhecia ele virtualmente, conversava com ele, parecia ser uma pessoa bacana, mas tinha tempo que nao nos falávamos! Enfim.. chocado ainda!

  22. Ai gentem,fiquei sabendo do acontecido a pouco tempo e estou muito triste.Conheciaele e era uma pessoa muito legal,divertida.Fiquei muito triste e estou cada vez mais com medo de vitória.Bom espero que a familia esateja bem na medida do possível.

    bjo

  23. Neste próximo sabado, dia 28 de agosto de 2010, vai completar 30 dias que o meu amigo Léo foi assassinado na Praia de Camburi, sem que o assassino tenha siodo preso até o momento.
    A noticia que saiu no gazeta on line está errada, assim como a noticia que saiu no folha vitoria. Léo nunca fui garoto de programa. Léo não estudava em vila velha, mas na Faesa a noite e estava quase terminando o curso de Quimica.
    Ele era conhecido como Léo de Anchieta, mas estava morando com um primo e amigos em Jardim Camburi. Ele era gay, discreto e no dia do crime deve ter saltado do onibus na orla de Camburi, antes de ir para casa e ocorreu o crime.
    No Orkut de pegação ele era o The Little Boy e o link é http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=7853878154817958566.

    APROVEITO ESTE ESPAÇO para pedir e implorar a quem tiver informações sobre o criminoso, para que dê a sua ajuda, enquanto cidadão, para a Polícia elucidar o crime e evitar que o criminoso se encoraje e pratique novos crimes. Ligue para o telefone de Denuncias da Policia Civil: 181
    Ligue, nem que seja de um orelhão, caso não queira ligar de seu celular, masm, por favor, ajude a prender quem tirou o nosso amigo de nosso convívio.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s