A diva gay capixaba


Alguém, em algum lugar, certa vez, disse – não me lembro quem, mas fica o crédito a ele – que afirmar que uma diva é uma diva gay é redundância, pois toda diva é  gay,  é da natureza delas. Mas quando a diva em questão é Elaine Rowena isso não é exagero. Quem a conhece pessoalmente sabe que é dificil acreditar que ela não é uma travesti: ela anda, fala, gesticula como uma.

Sobre o salto de seu (sempre) Fernando Pires é uma das cantoras capixabas mais versáteis indo (mesmo) do erudito ao popular. Tanto que em seu canal do Youtube há vídeos de apresentações suas cantando ópera, bossa nova, clássica, rock, pop

Dizem que em meados dos anos 90 era figurinha comum nas boates gays do centro da cidade onde até recebeu um prêmio como madrinha racha da comunidadje. Aliás, é uma das poucas que, nessa mesma época, conseguiu deixar treeege a alta sociedade capixaba. Contam que em um de seus shows eruditos, no Teatro Carlos Gomes, o público se deliciava com um repertório de  músicas, até então, exclusivamente líricas. Tudo seguia calmo e tranquilo. Aconteceu um intervalo no espetáculo e crianças de um projeto social se apresentaram, enquanto isso, o público mal imaginava, lá atrás do palco era preparada uma surpresa. Acabada a apresentação dos eres, apagaram-se as luzes do teatro e começou a tocar os primeiros acordes de uma guitarra elétrica. Elaine, então, surgiu nua na parte de cima e usando uma micro calcinha de couro na parte de baixo. Junto com ela várias drags surgiam do poço do teatro tomando o palco junto com bophes eshcândalos sem camisas. Foi dessa forma que Rowena apresentou ao estado sua mais famosa – e mais gay também – música: Cobra Coral. Ouve, vê se não é very, very gay:

A música está no cd da cantora “Sereias”. Acho que um dj do estado poderia fazer um remix babadeiro dela, é coisa nossa, né?

Se você ainda não se convenceu que ela é do babado, tem ainda o filme em que ela faz papel de funkeira – que também tem a participação de um monte de drags (uma delas é andréxia simon) – que foi concebido por ela e roteirizado e dirigido por Ricardo Sá : A Sabotagem da Moqueca Real.

Contei tudo isso porque as bees novinhas provavelmente não a conhecem e para aproveitar para falar que no dia 28 (quinta), ela fará um show na Praia de Camburi e dedicará aos gays do estado. Além disso, ficou também de nos dar uma entrevista ainda essa semana, fiquem ligadeenhos.

Saibam mais de Elaine Rowena neste site aqui.

4 comentários sobre “A diva gay capixaba

  1. gente que luxo …é realmente dé …eu mesmo nem conhecia e nunca tinha ouvido falar ….até algumas boates que já tiivemos por aqui nem sabia que já tinham existido, mas sempre é bom saber um pouquinho mais da cultura gls do ES…

    Minha carreira começou na antiga next mas quando ela estava quase feixando, a primeira drag music foi piranha do banheiro….racho que por isso adoro ela até hoje …mãs não é meu lmea de vida…srsrs

    bjuspratodaseprimeiroapostar

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s