Divã da madrugada[2]


Você está sentado em uma mesa em um lugar altamente que te entrega. Para entender visualize a Lama em um fim de semana, que é a maior concentração de gay por metro quadrado de Vitória! Todos se levantam e anunciam a partida. Para seu azar (ou sorte…não sei como você trabalha!) fica somente um cara que você nem conhece muito bem, e não sacou ainda que você é gay. Tudo indo normal, se o dito não olhasse para você e dissesse que gostaria de continuar a beber e conversar!

BarDada a situação entro em mais uma questão dos meus divãs da madrugada. Deveria ou não anunciar que era gay? Pode parecer idiota e simples a resposta de um sonoro NÃO, mas deveríamos lembrar que seria interrompido na conversa a cada dez minutos, por uma bill amiga perguntando se eu ia na buatchy! Sempre fico na dúvida nessas situações, já que no meu caso sempre acontece com pessoas que fazem parte do meu convívio, e que nunca conversei muito, e irei ver depois várias vezes. Fico sempre me perguntando se o cara, depois que descobrir de mim, não vai achar que estava dando em cima dele, ou ficar ofendido se chegar algum amigo meu na mesa gritando “inhãi…bunita!”. Nunca se sabe! Nesse caso mais recente a conversa entrou na categoria cinema, e tentei  deixar pistas da minha sexualidade. Me dei muito mal quando ele disse que As Horas era também um dos seus filmes preferidos. Daí fui mais sincero, e disse que eu era gay, e estava meio preocupado com o fato dele ser hétero e novo no estado, e toda essa minha baboseira de deixar as coisas claras de análise pela metade. Ele disse que tranqüilo que no interior de Minas ele não tem amigos gays, mas que acha normal. Ele achava tão normal, que o resto da conversa foi ele me perguntando se eu tinha certeza que era gay, e se eu tinha atração por mulheres. Já arrependido de ter falado, e desconfiando um pouco do interesse do meu novo amigo, acabei ficando mais tranqüilo e menos preocupado com essas coisas de falar ou não falar.

Acho que o segredo de sair com amigos hts é procurar um bar onde não tenha concentração de bees! E esse lugar existe!?

3 comentários sobre “Divã da madrugada[2]

  1. Parece depressivo, mas…deve ser encarado pelo lado divertido esse post. Quem me conhece ( e isso que quero mostrar aqui!) sabe o quanto sou neurótico com essas coisas. Odiaria que ele soubesse depois que eu era gay, depois de ter me contado boa parte dos seus problemas e vida pessoal. Ia me sentir um mentiroso!

  2. Sabe o que é mais engraçado,como nós gays temos preconceito de nós mesmos,se alguem quer conversar comigo,acho que a questão se sou gay ou não,fica um pouco de lado(claro se ele estiver afim de mim,tudo bem),mais o que quero dizer,é que antes de ser gay sou uma pessoa que pode servir de ombro amigo pra alguem,sem que esteja interessado nela.Será que consegui dizer o que penso?

  3. Nunca passei por situação semelhante, até porque está estampado ‘GAY’ na minha alma, rsrsrsrrs, mas compreendo o q quis dizer pedro. foi bom vc dizer logo pois poderia causar um constrangimento maior se vc omitisse suas preferencias sexuais.. Por outro lado às vezes nem é preciso advertir a pessoa em questão pois mesmo numa conversa simples vc se mostra do jeito q é e, sem precisar d tanto drama a pessoa acaba sacando tudo (isso se ela não for tão avoada assim, né)..

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s