Culpa cristã e homossexualidade


Hoje é feriado cristão e todos sabem o que penso sobre a relação religião e homossexualidade. Nada mais desperta a culpa cristã nas beeshinhas do que datas assim. “Será que eu vou a buatchy?” “Será que posso pegar o bofe?” Dúvidas, dúvidas e dúvidas. Doutrina é doutrina, cada um crê naquilo que melhor lhe convem e cabe a nós só respeitar, néam?

Eu que sou Nietzschiano, fico com ele sempre:

“Esse quebrar-se a si mesmo, esse zombar da própria natureza (…), no qual as religiões deram tanta importância, é na verdade um altíssimo grau de vaidade. Toda a moral do Sermão da Montanha faz parte disso: o ser humano tem verdadeiro prazer em violentar-se com exigências exageradas, e depois endeusarem sua alma com esse Algo tirânico e exigente. Em toda moral ascética o ser humano reza para uma parte de si mesmo como um Deus,  e por isso necessariamente tem de demonizar a outra parte (…)”. Humano, demasiado humano. Nietzsche.

Isso hoje em dia. Quando eu era cristão (acho que todo mundo que é católico demais é gay!) eu sufria, menina, eu sufria! Eu e meu ex também. Lembro uma vez que a gente estava lá no bem bom, naquela posição papai-e-papai, quando o escapulário dele se soltou e ficou balançando entre nós, bem entre nossos rostos. Nos olhamos meio assustados. O que ele fez? Ele tirou o escapulário e nós continuamos de onde paramos. Isso quando não virávamos todos os santos do quarto de costas (já reparam como eles tem um olhar acusador e recriminador?).

Para quem curte esse assunto sugiro o blog do Sérgio Viula aquele ex-ex-gay.

9 comentários sobre “Culpa cristã e homossexualidade

  1. Oi Dé….
    Adorei a postagem….
    Muito bacana….
    Tbm passo por situação semelhante…
    E ainda sou Protestante…
    Tem dia q me sinto um nada…Mas tbm dias q me sinto muito bem…
    Palavras duras, Palavras de Amor, Pecado, Perdão…
    Tudo muito junto, tudo muito confuso…
    Haaaaaaaaaaaa…
    Mas vivemos a vida…
    Bjaum…Saudades!!!

  2. Não vejo Promiscuidade…
    Vejo ser quem verdadeiramente é!
    Quem foi Jesus se não um homem que andou com o pior do seu tempo?

  3. Deixei de ser cristão antes que isso me atormentasse. Sou gay; sinto-me muito bem pronunciando tais palavras.

    Nietzsche… Nietzsche e Dawkins. Afinal, por que crer em um Deus homofóbico? E ainda vejo em cartazes: “Deus ama os gays” ou coisa semelhante. Se tomarmos como parâmetro a tradição cristã (tal como a judaica ou a islâmica), isso é uma tremenda falácia… A equação é simples, pois a palavra de Deus revelada – A Bíblia Sagrada – é infalível para quem nela crê. Portanto, chegamos num plausível resultado: ser gay e cristão, ao mesmo tempo, significa danação eterna.

    Não quis ser grosserio, mas é o que penso (na verdade, é o que está escrito)…

    Abraços.

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s